Olá,

Visitante

O Trabalho do Assistente Social no Controle Social em Defesa do Direito À Saúde dos Moradores da Zona Rural de Minas Gerais.

No Brasil, algumas características da doença falciforme a colocam como um problema de saúde pública: sua alta taxa de morbimortalidade e sua alta prevalência no Brasil, principalmente na população afrodescendente. É importante ressaltar que, o fator socioeconômico irá interferir de forma precisa no tratamento dessas Pessoas e que o assistente Social é um profissional da saúde que poderá contribuir de forma contundente na defesa do direito assistencial a saúde. OBJETIVO: Apesentar as contribuições do (a) assistente social no Controle Social na defesa do direito à saúde dos moradores da zona rural de MG. DESCRIÇÃO SUSCINTA: relatos de Pessoas / familiares com doença falciforme com o Direito a Saúde violado. Criança indicada para cirurgia devido às complicações da doença falciforme na qual a secretaria de saúde orienta a realização da cirurgia por meio do assistencialismo, do favor, da barganha e não do Direito. Relatos constantes de familiares que reconhecem na figura do prefeito e do secretario(a) de saúde os que lhe asseguram o tratamento a Saúde. Ou seja, Saúde ainda não é um direito universal. RESULTADOS: No período de fevereiro a agosto 2013 foram registrados 729 atendimentos, sendo 352 atendimentos referente ao Benefício de Prestação Continuada – BPC, 82 referente ao Tratamento Fora domicilio 295 atendimentos em relação à exames de alto custo, cirurgias e consultas especializadas em atraso. RECOMENDAÇÃO: O Assistente Social deve buscar a garantia de direitos e deveres do cidadão. É de extrema importância que todas as Associações/entidades de pessoas com DF, tenham um assistente social com vistas a organizar e realizar ações que visam atender o pacientes em suas demandas não de forma clientelista/assistencialista, mas de forma emancipatória a criar vínculos, parcerias e empoderamento da pessoa com DF e incentivá-los a participar ativamente no conselho de saúde, espaço legítimo e democrático de atuação.

A Dreminas é uma Instituição sem fins lucrativos, constituída por amigos, familiares e pessoas com doença falciforme (DF) e parceira de diversas instituições. O/A Assistente Social atua na Dreminas desde agosto de 2011 na luta pela garantia da Assistência à Saúde como DIREITO do cidadão e DEVER do ESTADO. Os dados foram levantados de fevereiro a agosto de 2013. O serviço social atua na defesa dos direitos, a saber: Tratamento Fora do Domicilio, exame de Alto Custo e Cirurgia, consultas especializadas em atraso, Benefício de Prestação Continuada BPC, realiza também acolhimento social, visita domiciliar e hospitalar, bem como avaliação socioeconômica.

Principal

Autor entrar em contato com o IdeiaSUS

A prática foi aplicada em

Contagem

Minas Gerais

Sudeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Conselho Local de Saúde no fortalecimento do controle social no município de Crato (CE)
Ceará
Práticas
Implantação de Conselho Local de Saúde em Município de Pequeno Porte Através de Redes Sociais
Minas Gerais
Práticas
A Concretização do Controle Social Através de uma Associação de Usuários, Familiares e Amigos da Saúde Mental no Município de Silva Jardim – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Ouvidora da Saúde no Município de Lagoa da Prata – Um Espaço de Participação Efetiva, Controle Social, Mediação, Humanização e Fortalecimento da Rede.
Minas Gerais
Práticas
Ação Conjunta Entre a ouvidoria/Cms de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde Promove Trabalho Diferenciado À População de Primavera do Leste Realizando Experiencias Exitosas.
Mato Grosso
Práticas
Pesquisa de Satisfação Usuários Internados – Hospitais Federais do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
Práticas
Avaliação do Impacto da Divulgação dos Serviços e Ações da Secretaria Municipal de Saúde Como Ferramenta de Prestação de Contas, Consolidação da Imagem da Instituição e Incentivo a Participação Popula
Paraná
Práticas
Ouvidoria Ativa – (Re) Aprendendo a Escutar o Usuário
Paraná
Práticas
Agenda Participativa: Contribuição para o Fortalecimento do Planejamento em Saúde de Guaraí – To.
Tocantins
Práticas
Intersetorialidade: Concepção Ampliada de Saúde nas Ações do Conselho Local de Saúde das Gramas – Castro /Pr
Paraná