Olá,

Visitante

O Lúdico Como Facilitador na Avaliação do Crescimento e Desenvolvimento na Consulta de Enfermagem na Estratégia Saúde da Família

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: avaliar os estádios de desenvolvimento infantil, apontados no cartão da criança, utilizando o lúdico como facilitador no processo de educação em saúde durante a consulta ambulatorial de enfermagem, na estratégia saúde da família, além de estimular a leitura do cartão da criança pelas mães, contribuindo na compreensão dos marcos do crescimento e desenvolvimento e ampliando os indicadores de saúde da criança no município de Bragança-PA. DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: As consultas das crianças acompanhadas no programa do Crescimento e Desenvolvimento (C e D) da ESF Vila Sinhá II, acontecem uma vez na semana de forma programada, conforme a faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde (MS). A Unidade Básica de Saúde, que abriga a ESF, localiza-se no município de Bragança- PA, localizado no Nordeste paraense, há aproximadamente 220 km da capital Belém. Monta-se um espaço no chão do consultório de enfermagem, com apoio de um tatame de E.V.A. Em cada vértice do quadrado, colocam-se elementos lúdicos deixando sempre o centro livre, onde é posicionada a criança. A enfermeira e os responsáveis distribuem-se nas laterais do quadrado, para avaliação dos parâmetros do peso, altura, perímetro cefálico e estado nutricional que já foram mensurados na sala de triagem.INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS: como foco principal da atividade está a observação das respostas das crianças aos estímulos produzidos pelos materiais lúdicos. Os gráficos com os marcos de C & D, são utilizados como norteadores dos pontos a serem observados durante a consulta pela enfermeira, mães e responsáveis. O registro é realizado conforme a faixa etária e os escores: presentes, ausentes e não observados. OBSERVAÇÕES/AVALIAÇÃO/MONITORAMENTO: inicia-se a avaliação perguntando à mãe: você notou alguma diferença no comportamento e estrutura física de sua criança? A partir de então, são oferecidos objetos à criança, produz-se sons, observando os reflexos presentes e os que já estão ausentes devido a faixa etária, e as respostas aos estímulos. Realiza-se o registro no cartão da criança, sempre solicitando a participação da mãe na observação do registro. A consulta de enfermagem na ESF, realizada dessa forma, torna o ambiente do ambulatório mais leve, traz a criança e os familiares mais para próximo do profissional de enfermagem, que estabelece o vínculo, garantindo uma comunicação aberta e eficaz sobre os cuidados com a criança.

A Estratégia Saúde da Família (ESF) se estabelece na história do Brasil, como uma forma de mudança no modo de pensar e fazer a saúde no país. A educação em saúde é uma das particularidades da ESF, com o compromisso de promover a saúde integral da criança, desenvolver ações de prevenção de agravos, além da assistência, para que a criança possa crescer e desenvolver todo o seu potencial.

Essa estratégia durante as consultas de enfermagem garante às crianças a avaliação do C &amp

Principal

Bruna Melo Amador ,- Paula Gabrielle Gomes Candido

A prática foi aplicada em

Pará

Norte

Instituição

150170

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Conta vinculada

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Primeira Mostra de Experiência da Linha de Cuidado Sobrepeso e Obesidade, Os Resultados Alcançados Pelo Município de Parapuã Sp
São Paulo
Práticas
Compulsão Decisória na Judicialização da Saúde, des estruturando e des afiando o Financiamento Finito do Sistema Único de Saúde
São Paulo
Práticas
Regulação do Acesso À Atenção Especializada: des coberta de um Iceberg e des afios A Serem Superados
São Paulo
Práticas
Fórum Permanente de Embu Guacu: uma Possibilidade de Organização do Cuidado Intersetorial
São Paulo
Práticas
Profilaxia Pré-Exposição ao Hiv (Prep) como Nova Estratégia para A Prevenção do Hiv – uma Experiência Multiprofissional
São Paulo
Práticas
Consultório na Rua: uma Ampliação da Abordagem das Pessoas Vivendo com Hiv/Aids Focando A Adesão
São Paulo
Práticas
Processo Formativo de Apoio em Saúde Mental no Município de Franco da Rocha – Sp
São Paulo
Práticas
Estruturação da Rede de Saúde de Franco da Rocha: Análise do Financiamento das Ações, Por Meio da Transferência de Recursos Obrigatórios e Voluntários ao Município
São Paulo
Práticas
Participação Social na Construção do Planejamento Estratégico em Saúde e do Plano de Educação Permanente no Território de Ermelino Matarazzo/Sp
São Paulo
Práticas
Impactos da Formação de Trabalhadores Sobre Práticas Relativas ao Uso Racional de Medicamentos: Experiência no Contexto do Plano Regional de Educação Permanente em Saúde (Pareps)
São Paulo