Olá,

Visitante

O Lúdico Como Facilitador na Avaliação do Crescimento e Desenvolvimento na Consulta de Enfermagem na Estratégia Saúde da Família

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: avaliar os estádios de desenvolvimento infantil, apontados no cartão da criança, utilizando o lúdico como facilitador no processo de educação em saúde durante a consulta ambulatorial de enfermagem, na estratégia saúde da família, além de estimular a leitura do cartão da criança pelas mães, contribuindo na compreensão dos marcos do crescimento e desenvolvimento e ampliando os indicadores de saúde da criança no município de Bragança-PA. DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: As consultas das crianças acompanhadas no programa do Crescimento e Desenvolvimento (C e D) da ESF Vila Sinhá II, acontecem uma vez na semana de forma programada, conforme a faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde (MS). A Unidade Básica de Saúde, que abriga a ESF, localiza-se no município de Bragança- PA, localizado no Nordeste paraense, há aproximadamente 220 km da capital Belém. Monta-se um espaço no chão do consultório de enfermagem, com apoio de um tatame de E.V.A. Em cada vértice do quadrado, colocam-se elementos lúdicos deixando sempre o centro livre, onde é posicionada a criança. A enfermeira e os responsáveis distribuem-se nas laterais do quadrado, para avaliação dos parâmetros do peso, altura, perímetro cefálico e estado nutricional que já foram mensurados na sala de triagem.INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS: como foco principal da atividade está a observação das respostas das crianças aos estímulos produzidos pelos materiais lúdicos. Os gráficos com os marcos de C & D, são utilizados como norteadores dos pontos a serem observados durante a consulta pela enfermeira, mães e responsáveis. O registro é realizado conforme a faixa etária e os escores: presentes, ausentes e não observados. OBSERVAÇÕES/AVALIAÇÃO/MONITORAMENTO: inicia-se a avaliação perguntando à mãe: você notou alguma diferença no comportamento e estrutura física de sua criança? A partir de então, são oferecidos objetos à criança, produz-se sons, observando os reflexos presentes e os que já estão ausentes devido a faixa etária, e as respostas aos estímulos. Realiza-se o registro no cartão da criança, sempre solicitando a participação da mãe na observação do registro. A consulta de enfermagem na ESF, realizada dessa forma, torna o ambiente do ambulatório mais leve, traz a criança e os familiares mais para próximo do profissional de enfermagem, que estabelece o vínculo, garantindo uma comunicação aberta e eficaz sobre os cuidados com a criança.

A Estratégia Saúde da Família (ESF) se estabelece na história do Brasil, como uma forma de mudança no modo de pensar e fazer a saúde no país. A educação em saúde é uma das particularidades da ESF, com o compromisso de promover a saúde integral da criança, desenvolver ações de prevenção de agravos, além da assistência, para que a criança possa crescer e desenvolver todo o seu potencial.

Essa estratégia durante as consultas de enfermagem garante às crianças a avaliação do C &amp

Principal

Bruna Melo Amador ,- Paula Gabrielle Gomes Candido

A prática foi aplicada em

Pará

Norte

Instituição

150170

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Conta vinculada

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Sucessus 2018: Nossa Equipe É Show! – Valorização do Trabalhador do SUS e das Experiências Inovadoras no Cuidado em Saúde na Região de Vila Prudente/Sapopemba, Município de Sp
São Paulo
Práticas
Experiência de des institucionalização: o Resgate da Cidadania e da Dignidade no Relato de Profissionais e Pacientes
São Paulo
Práticas
Educação Permanente em Saúde Diária como Estratégia de Sustentação na Integração Entre Equipes Técnicas Distintas – Atenção Básica e Vigilâncias
São Paulo
Práticas
Avaliação Interdisciplinar e Diagnóstico Diferencial – Mobilização na Busca de uma Linha de Cuidado Assertiva no Cer de São Bernardo do Campo
São Paulo
Práticas
Intervenção do Farmacêutico do Nasf no Uso Irracional de Antiinflamatórios Não Esteroidais (Aines), uma Experiência da Ubs União
São Paulo
Práticas
Tecendo Redes: uma Experiência de Articulação do Trabalho em Rede Intersetorial em um Território de Saúde no Município de Assis/Sp
São Paulo
Práticas
Empoderamento Social em Defesa do SUS no Município de des calvado – Sp
São Paulo
Práticas
A Experiência de Implantação da Política de Saúde Integral para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (Lgbt) na Região Central do Município de São Paulo
São Paulo
Práticas
des envolvimento da Gestão de Custos no SUS em São José do Rio Preto
São Paulo
Práticas
Processo de Implantação da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil como Forma de Transformação e Reorganização do Trabalho em Ubs
São Paulo