Olá,

Visitante

O Conselho Municipal de Saúde de Borba e Sua Relação com os Conselhos Locais

O conselho municipal de saúde de Borba/AM existe desde 1991 regulamentado pela lei municipal n. 209/02/1991 e alterada pela lei n. 076/2010 – GPMB de 08 de setembro de 2010. O conselho municipal de saúde de Borba funciona em caráter deliberativo,colegiado, fiscalizador, permanente e independente. O conselho fiscaliza e aprova as contas da secretaria municipal de saúde, representando a população na saúde publica Em Borba o conselho é composto por 32 conselheiros municipais de saúde. onde o mandato de conselheiro tem a duração de três anos. O pleno de reúne ordinariamente um vez por mês e as reuniões extraordinárias são agendadas conforme as demandas de decisões. Sabe-se que conselho de saúde participa de discussões das politicas de saúde onde há manifestações com interesse de diferentes segmentos sociais. Na perspectiva de promover avanços nos processos de trabalho, o conselho municipal de saúde implantou os conselho locais de saúde, em todas as regiões atendidas pelas sete unidades básicas de saúde, sendo cinco na zona urbana do município e duas na zona rural. Os conselhos locais de saúde são compostos por representantes dos profissionais de saúda, trabalhadores de saúde e comunidade vinculada à unidade. Os conselhos locais valiam e acompanham os trabalhos desenvolvidos pela unidade no seu todo, para cada conjunto ou atividades das equipes com base na qualidade e o cumprimento das metas estabelecidas, tendo em vista o atendimento, necessidade da população local e suas prioridades. Os conselho locais de saúde são vinculados ao conselho municipal de saúde de Borba, instância colegiada, com finalidade de garantir a participação dos usuários do SUS e os profissionais no controle das ações e serviços da UBS em sua abrangência. Tendo como objetivos estimular a população do planejamento das ações locais de saúde, bem como avaliar impacto das ações desenvolvidas sobre a situação do bairro, estimular o interesse as informações em saúde ao conjunto de conhecimentos sobre a realidade local.

Estimular a população a participar do planejamento das ações locais de saúde, bem como avaliar o impacto das ações desenvolvidas e estimular o interesse pelas informações em saúde no conjunto de conhecimentos sobre a realidade local.

Principal

Heloise Buzaglo Bentes

A prática foi aplicada em

Borba

Amazonas

Norte

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Heloise Buzaglo Bentes

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

11 jun 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Conselho itinerante:fortalecendo o controle social em Junco do Serido-PB
Paraíba
Práticas
Oficina de Culinária Afeto e Sabor
Paraíba
Práticas
Aproximando a Comunidade com a Gestão da Atenção Primária em Saúde
Rio de Janeiro
Práticas
Gestão Estratégica e Participativa no SUS: Implantando Novas Instâncias Deliberativas no Município Paulo Jacinto – Al
Alagoas
Práticas
Importância da Conferência Municipal de Saúde para o Fortalecimento da Participação da Comunidade na Defesa do SUS.
Paraíba
Práticas
Participação Popular na Estratégia Saúde da Família em Petrópolis-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Roda de Conversa com As Famílias: Cuidando de Quem Cuida
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação de Colegiado Gestor nas Unidades de Saude da Família de Japeri-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Controle Social e Saúde do Trabalhador: a Experiência Regional do Conselho Gestor do Cerest- Pólo Duque de Caxias – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
A Experiência do 1º Curso de Capacitação para Conselheiros de Saúde e Membros das Comissões Intersetoriais de Saúde do Trabalhador (Cists) Sobre a Temática da Saúde do Trabalhador do Cerest- Pólo Duqu
Rio de Janeiro