Olá,

Visitante

Isaba Kiambote [Bem Vinda a Folha]

Nossa ação se pauta no desenvolvimento de variadas atividades voltadas a transmissão do conhecimento da importância do elemento vegetal nas práticas religiosas tradicionais de matriz africana, em específico de origem bantu, na promoção e na atenção à saúde. A partir de palestras em diferentes espaços religiosos, sociais, pedagógicos e científicos. Desde 1993 promovemos palestras, oficinas e cursos nas casas de candomblés de diferentes raízes, buscando divulgar as propriedades das folhas, das raízes e das sementes de um rico universo de espécies. Os candomblés de origem bantu foram os primeiros a se relacionarem com o bioma das Américas e do Caribe no processo diaspórico atlântico negro, por isso esse segmento do Candomblé é considerado o detentor de maior conhecimento acerca das plantas. Foram eles os que primeiramente se relacionaram com os donos da terra, os indígenas do Novo Mundo e também os primeiros na prática das substituições simbólicas necessárias na continuação de suas liturgias sagradas.Além de proferirmos palestras e oficinas em casas de Candomblé que demandam nossa contribuição temos a prática de disseminarmos o conhecimento da folha e distribuirmos mudas de diferentes espécies aos que nos visitam nas funções religiosas do nosso abassá/inzo (templo). Temos a prática de oferecer os que nos dão a honra de sua presença um exemplar de determinada espécie sagrada. Com este ato buscamos valorizar as folhas e contribuir com outras inzo disponibilizando elementos importantes na afirmação de nossa tradição. Outro vetor de atuação é a nossa participação em equipamentos pedagógicos quando convidados, proferindo palestras em escolas, colégios e universidades. Em nossas ações buscamos transmitir valores civilizatórios afro-brasileiros milenares que relacionam a cura da alma com a cura do corpo. A partir do conhecimento da natureza, das plantas em específico, protagonizamos a saúde da nossa comunidade tradicional e dos que nos procuram. Desde os anos 90 ja percorremos inúmeros terreiros inclusive fora do estado com palestras e atividades com as ervas também em instituições publicas com Universidade Federal Fluminense, Museu Nacional [UFRJ] dentre outras as Universidades UNIPAZ / DF UNIABEU/RJ .

Sediados no Bairro Imperador/Vila Nova, Nova Iguaçu, nossa comunidade é composta majoritariamente por residentes da Baixada Fluminense, região onde graça a ausência de uma Saúde Pública eficaz que dê conta das questões básicas como saneamento público, nutrição, atenção e promoção a saúde. Composto majoritariamente por afrodescendentes podemos observar a prevalência de determinadas doenças como diabetes mellitus, hipertensão arterial, anemia falciforme, dentre outras enfermidades. A prática dominante de saúde fundada na alopatia, desconsidera a contribuição a ser desenvolvida pelas plantas medicinais na atenção à saúde. Nosso público alvo tem baixo poder aquisitivo e tem dificuldades em adquirir remédios receitados pelos profissionais de saúde, valendo dizer que muitas plantas possuem princípios ativos que poderiam ser utilizadas no tratamento de determinadas enfermidades.

Orientação a gestores para o uso da prática como segundo plano.

Principal

Roberto Braga

r.braga2@yahoo.com.br

A prática foi aplicada em

Nova Iguaçu

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Rua Machado de Assis nº 10 Bairro Impaerador / Vila Nova

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Roberto Braga [Tata Luazemi]

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Rede de Assistência ao Usuário: Acesso ao Transporte Sanitário do Município de Queimadas
Paraíba
Práticas
Integralidade da assistência à saúde da mulher em um ambulatório especializado na APS em Buritis (RO)
Rondônia