Olá,

Visitante

Horários Alternativos para a Vacinação – Ação Necessária e Viável para Ampliação Das Coberturas Vacinais no Município de Guarapuava/Pr

Categoria não especificada

O município de Guarapuava vem apresentando coberturas vacinais abaixo da meta preconizada pelo Ministério da Saúde. Aliado a hesitação vacinal e informações equivocadas sobre imunização, observa-se a que a população tem se distanciado das salas de vacina, necessitando com que as ações de imunização necessitem ser repensadas e avaliadas para que os imunizantes cheguem o mais próximo possível do usuário. Mediante a esta situação, foram pensadas estratégias de horário alternativo para que a população tenha acesso ampliado aos imunizantes. Entre as ações, destacam-se a abertura do Centro Municipal de Imunização aos sábados e oferta de serviços em horário estendido em 03 unidades básicas de saúde – UBS do município, a partir do mês de março de 2023. Mesmo com um curto espaço de tempo para avaliação da implantação das ações, observam-se números positivos. No Centro Municipal de Imunização, foram administradas 2.908 doses em 13 sábados, tendo um incremento de 20,5% nas doses administradas durante a semana em e no horário estendido das 03 UBS, foram administradas 2.395 doses entre as 17:00 e 21:00 horas, incrementando 20,8% no total de doses. Outro ponto relevante é a parceria com a Universidade Estadual localizada no município que em 05 horas semanais de funcionamento tem realizado um número significativo de doses. Além de todas as estratégias, necessita-se repensar parcerias com os mais diversos atores da sociedade, para que a cultura da vacina seja novamente fortalecida no Brasil.

A queda da cobertura vacinal é um problema que tem sido observado em todo o país. Entre motivos, deve-se considerar a pandemia covid 19 que limitou o acesso da população às salas de vacina, hesitação vacinal, divulgação de notícias falsas sobre a imunização, acesso de horários restritos das salas de vacina. A falta de investimentos em campanhas de vacinação pode ter contribuído para a queda da cobertura vacinal. Com isso, doenças que eram consideradas erradicadas ou controladas, têm voltado a ser uma ameaça à saúde pública. Avaliando a cobertura vacinal, percebeu-se que Guarapuava vem apresentando números preocupantes colocando o município em situações de alto risco para reintrodução de doenças imunopreveníveis como sarampo e pólio. Conforme os dados do Programa Nacional de Imunização Tabnet – Datasus, no ano de 2022, o município atingiu 64,9% da cobertura vacinal de todas as vacinas elencadas, sendo que nenhum imunobiológico conseguiu atingir a cobertura preconizada pelo Ministério da Saúde. Em anos anteriores, os percentuais de cobertura se também foram abaixo do preconizado, sendo que no ano de 2021 a cobertura foi de 57,3% e em 2020, chegou a 80,74%. Associado a avaliação das coberturas, o monitoramento dos registros de doses aplicadas, busca ativa de faltosos, avaliação de inconsistências de banco de dados, planejamento de estratégias de vacinação estão sendo uma ação constante dentro do serviço de imunização para que o ano de 2023 apresente números satisfatórios, garantindo melhor qualidade de vida para a população. Pensando em toda estrutura de salas de imunização implantadas no município, percebeu-se a necessidade de se pensar em outras estratégias, principalmente de acesso a imunização, possibilitando horários alternativos de imunização.

Para fortalecimento das ações, o município, após avaliar a situação das coberturas vacinais, além de atentar-se a registros e cadastros corretos dos usuários nos sistemas de informação, busca ativa de faltosos, elencou estratégias de garantia de oferta de imunizantes, fortalecendo 03 estratégias que serão detalhadas abaixo, valorizando todos os pontos positivos que existem dentro da rede de atenção. Destaca-se que todas as ações descritas estão em processo de execução. 1. Plantão de Vacinação: A primeira estratégia foi proporcionar a abertura do Centro Municipal de Imunização aos sábados a partir do dia 04 de março de 2023 no período das 08:00 às 17:00 horas, com equipe composta por no mínimo 01 enfermeiro e 04 técnicos de enfermagem e servente de limpeza. A escolha desta sala é estratégica, pois localiza-se na região central da cidade, próximo ao terminal de ônibus e aos sábados há uma grande circulação de pessoas, por conta de atividades do comércio favorecendo o fluxo de pessoas na sala de vacina. Em parceria com a Secretaria Municipal de Comunicação, nas sextas-feiras, é realizada a divulgação do “Plantão de Vacinação” nas redes sociais da Prefeitura Municipal e da Secretaria Municipal de Saúde, conforme figura 1 em anexo (chamada da vacina), além do apoio das emissoras de rádio e televisão do município que auxiliam na divulgação. Com relação aos números obtidos, no período de 1º de março a 27 de maio de 2023, foram administradas um total de 14.158 doses e somente aos sábados (13 sábados), foram administradas 2.908 doses, tendo um incremento de 20,5% nas doses administradas no período. Deve-se considerar que desde que a ação iniciou, estão sendo realizadas vacinas da campanha contra a covid 19 e influenza, destacando que 65% foram de vacinas de campanha e 34% vacinas de rotina. Observa-se no gráfico 1 que a ação de vacinação aos sábados ampliou significativamente os números, sendo que em alguns sábados, superou quantidade de doses administradas durante a rotina, de segunda a sexta. 2. Plantão de serviços: A segunda estratégia descrita de horários alternativos, soma-se com a atenção primária, que instituiu no dia 15 de março de 2023 a abertura de 03 unidades básicas de saúde com horário estendido de segunda a sexta, ou seja, mais 01 turno de trabalho das 17:00 às 21:00 horas, oferecendo serviços de rotina, incluindo a imunização. As unidades contempladas, Morro Alto, Xarquinho II e Planalto são geograficamente estratégicas e facilitam o acesso aos usuários de todo o município. No que se diz respeito ao incremento de vacinas destes horários estendidos, destaca-se que se somando as 03 unidades, foram realizados um total de 11.487 doses no período de 15 de março a 26 de maio de 2023, sendo que durante o horário estendido, foram administradas 2.395 doses, perfazendo um total de 20, 8% de incremento em relação ao que seria o horário convencional. O gráfico 2 demonstra a realidade da imunização de cada uma das unidades com o horário estendido, demonstrando que sim, esta ação está mostrando impacto positivo na ampliação das coberturas vacinais. A estratégia de horário estendido foi tão bem aceita que a partir do dia 01 de junho de 2023 mais 03 unidades básicas de saúde irão iniciar atividades em horário estendido, proporcionando mais pontos de atenção na atenção primária, incluindo a vacinação. 3. Unidade Escola de Enfermagem: A terceira estratégia de horários alternativos a vacinação na rede de atenção, configura a sala de vacinas da Universidade Estadual do Centro Oeste – Unicentro, no campus da universidade, sob supervisão do departamento de Enfermagem. As ações de vacinação neste estabelecimento iniciaram o mês de maio de 2022, porém, a sala de vacinas estava com a documentação pendente e neste ano, foram realizados os tramites necessários conforme rege o PNI – Programa Nacional de Imunização e hoje a sala está homologada e vinculada ao prontuário eletrônico do município e cadastrada no PNI. A peculiaridade desta sala de vacina é estratégica, pois consegue captar um grupo específico, os universitários, que dificilmente iriam procurar salas de vacinas em outros locais, devido a rotina de estudos e compromissos acadêmicos. A sala é coordenada pelos professores do Departamento de Enfermagem e abre espaço aos acadêmicos do curso para realizarem a administração das vacinas e potencializar a conscientização de alunos de outros cursos no que se diz respeito a atualização do calendário vacinal. Observando os números, desde início da implantação da sala de vacinas, no mês de maio de 2022 até o mês de maio de 2023, foram administradas 2.061 doses. Deve-se levar em conta que a sala funciona nas quartas e quintas das 17:00 às 19:30, atendendo alunos e comunidade adulta em geral. No gráfico 3 observa-se as doses administradas de acordo com o mês, considerando que a sala segue o calendário da Universidade, portanto meses de janeiro e fevereiro há um decréscimo de doses administradas. Ressalta-se ainda que ações de atualização do calendário vacinal dentro de instituições de saúde, órgãos públicos empresas e outros estabelecimentos têm se tornado frequentes nos últimos meses, pois acredita-se que quanto mais próximo do usuário a vacina estiver, há uma chance maior dele ser imunizado.

Um horário alternativo de imunização é importante porque permite que mais pessoas tenham acesso às vacinas. Muitas pessoas não podem ir aos centros de vacinação durante o horário normal devido a compromissos de trabalho, escola ou família. Ao oferecer horários alternativos, como finais de semana ou horários estendidos, é possível garantir que mais pessoas tenham a oportunidade de receber a vacina e se proteger de doenças, se adaptando a realidade do usuário e lhe conferindo um direito como cidadão. Percebe-se que com ações em que ocorra maior oferta de imunizantes, é possível aos poucos, reconstruir na sociedade a cultura da vacina, de se garantir um direito básico. Ações empoderamento das equipes de saúde para disseminar notícias e fatos verídicos da vacinação também podem proporcionar medidas eficazes ampliação da vacinação. É factível que existe um longo caminho a percorrer para melhorar as coberturas vacinais do município de Guarapuava e que serão necessárias as mais diversas estratégias para captar todos os usuários com calendário vacinal incompleto, porém está claro para a gestão municipal de saúde, a atenção primária em saúde e vigilância em saúde que as ações até aqui realizadas devam permanecer e expandir, como em breve mais 03 unidades básicas realizarão atendimento com horário estendido. Ressalta-se que há necessidade de investimento, de planejamento estratégico e elaboração de metas para que as ações ocorram ordenadas e com qualidade nos próximos meses e anos, sendo perpetuadas na rotina da Secretaria Municipal de Saúde.

Principal

Marlene Terezinha Borecki

Coautores

Sergio Borack, Ana Beatriz Delle Nogueira, iagor Silva

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Saúde com o agente : uma formação sem ponto final.
Paraíba
Práticas
Educação e promoção de saúde às gestantes de um município no sertão paraibano
Paraíba
Práticas
Café terapêutico: um espaço de reflexão sobre saúde mental para os servidores de Umbuzeiro Paraíba
Paraíba
Práticas
No caminho da formação: o olhar sensível para intervenção no cenário do Consultório na Rua
Paraíba
Práticas
Programa saúde rural – promovendo ações e serviços de saúde para populações de áreas rurais
Paraíba
Práticas
Em boas mãos: valorização dos profissionais de saúde e os impactos na proatividade em Queimadas – PB
Paraíba