Olá,

Visitante

Guardiões da Saúde em Ação na Vacinação Contra Covid-19

Categoria não especificada

De acordo com Ex-Ministro de Saúde Queiroga “Apesar de recente, essas vacinas têm sido aplicadas nos principais sistemas de saúde do mundo. Mais de 8 milhões de doses foram aplicadas nos Estados Unidos, e nas crianças de 5 a 11 anos não têm sido notificados eventos adversos maiores. Portanto, até o que nós sabemos de momento, existe segurança atestada não só pela Anvisa mas também por outras agências regulatórias” (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2022). Criado nas condições pandêmicas da COVID-19, os Guardiões da Saúde é formado pelas equipes da Saúde Básica do município de Itajá, participando efetivamente nos projetos e execuções de funções para melhor êxito e qualidade nos serviços prestados à população. A população do município obteve excelente adesão quanto à vacinação contra a COVID-19 na faixa etária dos 18 anos acima, porém obteve determinada resistência propriamente dos adultos quando a vacinação foi focada no grupo infantil. Pais receosos com efeitos adversos da vacina, que também receberam informações sem fundamento científico, tiveram busca baixa nesse grupo, o que gerou preocupação na equipe vacinadora. A Superintendência Municipal de Saúde traçou um plano que se tornasse atrativo para o grupo infantil/pediátrico, estando juntamente com a administração da Prefeitura Municipal de Itajá, foi elaborado um dia especial com brincadeiras, comidas e sorteio de uma bicicleta para então chamar atenção das crianças e incentivar tanto elas quantos os pais à aderirem a vacinação.

Pais receosos com efeitos adversos da vacina, que também receberam informações sem fundamento científico (fake news), tiveram busca baixa nesse grupo, o que gerou preocupação na equipe vacinadora. Os Guardiões da Saúde foram criados para montar estratégias de atendimento e cuidados a população Itajaense, fornecendo informações para crianças e pais, tanto nas escolas quanto nos bairros para receberem devida orientação acerca da vacinação, desde a da COVID-19 quantos às demais do Calendário Vacinal, levando em consideração que outras doenças que haviam sido erradicadas estejam voltando.

O que percebemos em nosso município foi a falta de informação que tinham. Devido a pandemia, as pessoas estavam amedrontadas em relação a vacinação, o que baixou o índice de vacinação. Nossa estratégia foi levar essas informações para todos os munícipes através de informativos pela internet, propaganda ambulante, e reforçamos mais nas escolas por conta da faixa etária que estava com a baixa cobertura vacinal.

É de suma importância garantirmos uma educação continuada no que diz respeito à vacinação. É visível o interesse que se torna aos munícipes quanto há ações e projetos que os desfoquem das desinformações. Uma equipe unida realiza um importante papel para êxito de projetos, e torna uma rede segura de informação e cuidado.

Principal

Fabrizia de Oliveira Borges

Coautores

Ludmilla Faria, Elismone Martins da Silva Pontes

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Ações intersetoriais: integrando estratégias no combate às arboviroses na cidade de Belém do Brejo da Cruz (PB)
Paraíba
Práticas
Os caminhos para alcançar os indicadores de desempenho do Previne Brasil pelo município de Bom Jesus (PB)
Paraíba
Práticas
Re(h)abilitando a interdisciplinaridade e o cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba