Olá,

Visitante

Estratégias para Vacinação da Covid-19 em Maribondo/Al

Categoria não especificada

Em 31 de dezembro de 2019, a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi alertada sobre vários casos de pneumonia na cidade de Wuhan, província de Hubei, na República Popular da China. Tratava-se de uma nova cepa (tipo) de coronavírus que não havia sido identificada antes em seres humanos. No final de janeiro de 2020 A OMS declarou em Genebra, na Suíça, que o surto do novo corona vírus (2019-nCoV) constituiu uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional, que mais adiante foi classificada como pandemia, a qual perdurou durante o ano de 2020 até 2021 sem uma definição de como tratar ou mesmo controlar a disseminação, que apenas em janeiro de 2021 com advindo da vacinação contra COVID-19 havia uma sinalização de como controlar bem como ter uma queda nos casos. Buscamos respostas rápidas para reduzir a transmissão de novos casos e ao mesmo tempo, garantir atendimento à população que adoecia e necessitava de cuidados básico, intermediário e intensivo. Reinventando e criando estratégias, garantindo a continuidade da assistência ininterrupta ao atendimento à saúde da população. Em meio a toda situação pandêmica e mesmo com todas as dificuldades e diversidades enfrentadas, marcado por insegurança, negacionismo e grupos dedicados a propagar fake news, que se proliferam na internet e alcançam cada vez mais seguidores no Brasil, divulgando notícias sem respaldo científico. As equipes assumiram a linha de frente não só na assistência, mas na garantia da vacinação, propondo diferentes estratégias para uma Campanha de vacinação efetiva e ampla cobertura, em tempo oportuno, sendo sim considerada a maior campanha de vacinação da história do Brasil. Diante disso assumimos o compromisso com a população de receber os imunizantes e rapidamente organizar a logística para que a imunização fosse feita em um maior número de pessoas em menor espaço de tempo, pois acreditávamos que dessa forma, poderíamos diminuir o número de agravamento da doença, descongestionando os serviços de urgência e emergência e os leitos de internação. O município de Maribondo iniciou a Campanha de vacinação em janeiro de 2021 seguindo os critérios das normas técnicas do Ministério da Saúde. ao decorrer de 2021 até os dias atuais foi levantado uma enorme força tarefa para levar a aplicação ao maior numero de pessoas de acordo com os grupos e faixa etária orientadas pelo MS, desde oferta em horário estendido, vacinação no domicilio para domiciliados e acamados, mutirões de busca ativa junto as equipes de saúde da família, principalmente aos agentes comunitários de saúde, que resultou até o mês de fevereiro de 2022 um numero de 10.269 vacinação de 1ª dose, 9.936 de 2ª dose, aproximadamente 78% de cobertura vacinal de 1ª dose e pouco mais de 75% de cobertura da 2ª dose dos imunizantes em relação a população total de maribondo. Ações que resultaram em quando casos confirmados os sintomas fossem mais leves, ocorreram 7 óbitos em 2021 e em 2022 nenhum óbito, redução muito relevante dos casos graves e nos óbitos e também.

Diante do momento de crise sanitária foi necessário estabelecer relações intersetoriais bem como estratégias para a vacinação contra a Covid-19, equipar com insumos diversos e necessários para vacinação. Selecionar equipe e orientar em relação as normas e rotinas, descentralizar o serviço de vacinação com horário ampliado para atingir e proporcionar maior acesso, definir as medidas para uma vacinação segura e qualidade, observando fatores como organização da logísticas para o recebimento das vacinas e armazenamento, ao passo que pelo momento de disseminação de muitas informações erradas e falsas por vezes foi um fator agravante para o convencimento.

A integração entre os entre as áreas técnicas nos serviços de saúde e da gestão pública como um todo, foi fundamental para q houvesse uma sintonia sobre a conduta da vacinação, bem como elevar ao máximo o alcance da vacinação. A equipe de planejamento da Campanha se reunia diariamente para elaborar as estratégias, onde desde o início da vacinação contra a covid-19 utilizamos um formulário próprio para cadastro dos vacinados contendo endereço e telefone para identificar os faltosos e realização de busca ativa através dos Agentes Comunitário de Saúde. Criamos equipes porta a porta (busca ativa) com abordagem em domicílio uma equipe porta a porta que fazia abordagem com segurança e orientações do local para a possível aplicação do imunizante. Para a população geral, priorizamos por realizar pontos de vacinação fora das UBS contando com o apoio de outras secretarias, a fim de não cruzar o fluxo com quem apresentavam sintomas gripais, pontos fixos de vacinação e pontos de Drive-Thru que funcionava para dar vazão a demanda quando abríamos a faixa etária. Realizamos algumas ações estratégicas de vacinação no domicilio para idosos, pessoas acamadas ou com limitações físicas, adoção também do formato de vacinação via “delivery” e busca ativa dos faltosos por contato telefônico. As ações eram organizadas de acordo com as informações levantadas pela equipe de planejamento da Campanha e os profissionais das Unidades Básicas de Saúde, que investiu na interatividade com os usuários através das redes sociais, carro de som e rádios. Baseado nisso, elaboramos diversas ações temáticas como carnaval, festa junina e Corujões para facilitar o acesso das pessoas que não pode se dirigir aos postos durante o dia. Foram desenvolvidas ações intersetoriais como uma carreata para convidar e conscientizar a população acerca da importância de se vacinar para sua saúde bem como para com a saúde do próximo, ação ocorreu de forma lúdica com uma equipe com fantasias infantis, presença do Zé gotinha e diversos profissionais de saúde com intuito de promoção a saúde e na própria ação já foram administradas a vacina na população, onde como houve uma boa aceitação. Foram divulgados de forma massiva nas redes sociais, Cards para chamamento bem como conscientização sobre a importância da vacinação contra COVID-19.

O trabalho em saúde é dinâmico e a vacinação contra a covid-19 exige a utilização de diferentes metodologias para ampliação da cobertura vacinal, assim como análise de indicadores e planejamento contínuo. As estratégias empregadas estavam baseadas no trabalho em equipe e em articulação entre as ações de vigilância em saúde e atenção primária a saúde. Em meio a mitos e desinformação sobre vacinas no Brasil foi fundamental a busca de estratégias, ancoradas no trabalho em equipe e na ação intersetorial para superação das barreiras físicas e culturais. Nesta perspectiva, trabalhamos atingindo os objetivos propostos. Ao expor o presente relato de experiencia em Maribondo/AL para vacinação contra COVID 19, é notório que as ações e estratégias adotadas pela gestão municipal foram decisivas para reversão da gravidade local, controle da propagação do vírus, bem como redução no numero de óbitos e casos graves da doença, onde graças a rápida implementação de rotinas, estratégias bem como adequação e organização de recursos humanos, logísticos e físicos, foram decisivos para que a vida e o dia a dia da sociedade, comercio, empresas e demais setores fosse reestabelecida de forma mais segura.

Principal

Andreia Pereira da Costa Barbosa Marques

Coautores

Marcelo Antonio dos santos , Fabia Lucia Souza da Silva, Gilciene Amaral de Araujo

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
Ampliando leque da rede: fortalecimento dos vínculos entre equipes e escola.
Paraíba
Práticas
Relato de experiência: humanização na atenção ao usuário no pronto atendimento de Pilar (PB))
Paraíba
Práticas
Implantação de laserterapia na rede de atenção à saúde de Pilar (PB): relato de experiência
Paraíba
Práticas
Paciente protagonista de sua terapia: o cuidado farmacêutico com pacientes atendidos no CAPS de Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Atenção e cuidado ao paciente portador de feridas no SUS em Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Quando a saúde vai além dos muros das UBS
Rio de Janeiro