Olá,

Visitante

Estratégias para Ampliação da Cobertura Vacinal Contra a Covid-19: Pfizer Bivalente

Categoria não especificada

Na última década tem-se observado um descréscimo na cobertura vacinal, fazendo com que a população, em especial as crianças, fiquem mais vulneráveis, uma vez que os índices gerais de imunização tem ficado abaixo dos 90% esperados. É incontestável que a vacinação é a forma mais eficaz para a eliminação de doenças e as consequências dos baixos índices de imunização não podem ser ignoradas. A expectativa é que, caso não sejam melhorados os índices de coberturas vacinais, pandemias como as da COVID-19 podem se tornar incontroláveis. Frente a esse risco e na expectativa de ampliar a cobertura vacinal, o Município de Madre de Deus de Minas se propôs a desenvolver uma série de ações, com vistas a aumentar o alcance das campanhas e a fim de conscientizar os usuários sobre o seu protagonismo, elucidando notícias falsas sobre os imunobiológicos e levando esclarecimentos sobre as vacinas e seus efeitos positivos na saúde individual e coletiva.

2. PROBLEMAS APRESENTADOS NAS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS E PRINCIPAIS DESAFIOS ENCONTRADOS Após a implantação das primeiras estratégias para ampliação da cobertura vacinal da Pfizer Bivalente contra a COVID-19, alguns entraves começaram a surgir e a equipe de imunização se viu na responsabilidade de adequar as propostas e continuar a busca pela efetividade da campanha. A primeira proposta que visava ampla divulgação nas redes sociais da Prefeitura sobre a campanha vacinal não obteve êxito total, em especial por serem os idosos o primeiro grupo alvo da campanha. O diagnóstico da equipe foi de que a população idosa é menos conectada que a população de adolescentes e adultos jovens. Assim, como forma de fortalecimento da atividade, foi sugerido a criação de um grupo de WhatsApp, onde será adicionado um membro representante/responsável por cada núcleo familiar. Esse grupo é para divulgação única e exclusiva de ações e serviços ofertados pela saúde local, tendo como prioridade as campanhas vacinais, inclusive a da COVID-19. Nesse grupo criado representantes das entidades religiosas não católicas são necessários e indispensáveis, pois a divulgação feita pelos párocos possui relativa relevância, mas não abrange aqueles usuários que professam fé não católica. Faz-se imperativo que as vias de comunicação atinjam 100% das nossas famílias e usuários. A expectativa com o atendimento da sala de vacina em horário estendido e aos sábados também não teve a adesão esperada, em especial pela vacina da COVID-19. Apesar da ostensiva divulgação e dos chamamentos aos usuários, a campanha estagnou. Após diversas reflexões sobre os motivos pelos quais os usuários não estariam aderindo a campanha, umas das alternativas elencadas é que há muita informação incoerente sendo veiculada, e que podem conduzir o usuário a optar pela não administração do imunobiológico. Assim, paralelamente as divulgações sobre datas/horários/locais da campanha, informações para desmistificação dos imunobiológicos e o combate às informações falsas também começaram a ser propagadas. Nesse contexto, trabalhamos com a divulgação das ações de saúde para a cobertura vacinal adequada e oferecemos aos usuários informações corretas e verdadeiras sobre as vacinas, seus principais efeitos adversos, e o calendário nacional de vacinação. Outra conduta adotada pela equipe de imunização do município foi a de manutenção dos horários estendidos, mas com alteração das atividades realizadas. Nos dias e horários estendidos foram priorizados os atendimentos domiciliares, objetivando favorecer o acesso dos usuários ao imunobiológico. Essa conduta mostrou-se mais assertiva.

ESTRATÉGIAS DE FORTALECIMENTO DAS AÇÕES DE IMUNIZAÇÃO Diante do exposto e visando uma efetiva cobertura da campanha vacinal contra a COVID-19, a equipe de imunização do município tem focado suas atividades na perspectiva de captação do usuário indeciso sobre a aplicação do imunibiológico. As campanhas realizadas através da rede sociais vem sendo mantidas, com divulgações constantes, alternando entre feeds e stories. Para os usuários que não tem tanta afinidade com as redes sociais, a comunicação via WhatsApp e líderes religiosos se faz uma ferramenta de grande relevância, dado o seu alcance e a periodicidade com a qual os contatos são realizados. A participação de toda a equipe da Atenção Primária também vem sendo solicitada, no sentido de levantamento dos faltosos, comunicação sobre a campanha e esclarecimentos sobre os imunobiológicos. A busca ativa tem sido ostensiva e associada a visita domiciliar dos faltantes, ressaltando que a opção de tomar (ou não) o imunobiológico é sempre respeitada. A vigilância também vem sendo aprimorada e os dados monitorados diariamente, com articulação entre equipe e usuários de forma constante.

Cientes da importância de uma cobertura vacinal adequada e face as inúmeras adversidades encontradas para ampliação dessa cobertura, as propostas aqui apresentadas tem como único objetivo retomar a cultura de confiabilidade nas vacinas e nos seus benefícios para a saúde individual e coletiva. Espera-se, a médio prazo, levar informações fidedignas para a população sobre a eficácia dos imunobiológicos, se contrapondo às várias notícias falsas que vem sendo amplamente veiculadas. Tem-se como expectativa, também, retomar os bons índices de cobertura, em especial na campanha de vacinação contra a COVID, visto que há uma grande resistência por parte da população em aderir à vacina, fato este grandemente influenciado por divulgações que não correspondem com a realidade. É uma proposta simples, mas com grande probabilidade de sucesso, devendo ser pautada em atividades contínuas, com reavaliação dos processos de forma periódica, para possíveis proposições de ajustes e melhorias.

Principal

Gilberto de Souza

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
Ampliando leque da rede: fortalecimento dos vínculos entre equipes e escola.
Paraíba
Práticas
Relato de experiência: humanização na atenção ao usuário no pronto atendimento de Pilar (PB))
Paraíba
Práticas
Implantação de laserterapia na rede de atenção à saúde de Pilar (PB): relato de experiência
Paraíba
Práticas
Paciente protagonista de sua terapia: o cuidado farmacêutico com pacientes atendidos no CAPS de Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Atenção e cuidado ao paciente portador de feridas no SUS em Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Quando a saúde vai além dos muros das UBS
Rio de Janeiro