Olá,

Visitante

Educação Popular em Saúde Como Base para As Ações Intersetoriais no Município do Crato

O bairro seminário considerado o mais populoso do município do Crato que possui alta vulnerabilidade social e ambiental teve sua realidade impactada através da obra de urbanização da encosta do seminário em parceria com o Banco Mundial e governo do Estado. O projeto ‘‘Quem ama o crato cuida’’ foi realizado em paralelo com 2º etapa da obra que implantou o sistema de saneamento básico. Ação foi desenvolvida entre os meses de fevereiro, março e abril de 2015 de forma integrada e participativa em parceria com a Secretaria de Educação, Meio Ambiente, Limpeza pública, Sociedade Anônima de Água e Esgoto- SAAEC, Assistência Social, SESC, SENAC, Secretaria da Cidade e liderança do bairro, teve como objetivo mobilizar a população quanto a corresponsabilidade para a resolução dos problemas de saúde que afetam a comunidade, tendo em vista que a área é considerada vulnerável com incidência de Dengue, diarreias, leishmaniose e a sua própria geografia contribui para insalubridade ambiental, pois a população possuía a cultura de depositar seu lixo em uma vala aberta chamada de vulcão. A 1º etapa aconteceu com a construção do plano de intervenção através da chuva de idéias propostas pelos atores envolvidos que resultou no planejamento de 15 (quinze) dias de Mobilização. Iniciamos a 2º etapa com oficina para 25 (vinte e cinco) Agentes Comunitários de Saúde sendo discutido o impacto do saneamento básico na saúde. Na oficina foi pactuado que os ACS intensificariam suas visitas no bairro e por um período de duas semanas o assunto abordado nas residências seria o Saneamento Ambiental. Foram visitadas 3.000 (três mil) famílias sendo entregue em cada casa um calendário educativo que serviu para ilustrar o diálogo com as famílias mostrando a importância da rotina de inspeção da residência com o intuito de eliminar riscos que trazem prejuízo a saúde pública, mostrou-se também a importância de acondicionar os resíduos de forma correta. A comunidade foi convidada a participar do mutirão de limpeza realizado pela prefeitura municipal. Realizamos a semana do saneamento básico nas escolas públicas e privadas onde o alunado foi instigado a criar experimentos e cartazes que foram apresentados na manhã de mobilização que aconteceu na praça dona Ceicinha, foram montadas 06 tendas onde cada instituição envolvida apresentou um serviço para a população, paralelo a essas ações na praça, aconteceu a passeata pelas ruas do bairro com os alunos das escolas, todos os órgãos municipais envolvidos e banda de música, casa a casa a população foi convidada a entender e participar do ato.

O bairro Seminário considerado o mais populoso do município do Crato que possui alta vulnerabilidade social e ambiental teve sua realidade impactada através da obra de urbanização da encosta do Seminário em parceria com o Banco Mundial e governo do Estado.Problemas de saúde que afetam a comunidade, tendo em vista que a área é considerada vulnerável com incidência de Dengue, diarréias, leishmaniose e a sua própria geografia contribui para insalubridade ambiental, pois a população possuía a cultura de depositar seu lixo em uma vala aberta chamada de vulcão.

Certamente, a Educação popular em saúde deverá ser a força motriz para a realização de outras ações que envolva todos os setores da gestão municipal em áreas de expressa vulnerabilidade social sendo previsto o desenvolvimento do projeto em outros bairros que receberá obra de saneamento.

Principal

Diones Gomes da Silva

dhiones.gomes@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Crato

Ceará

Nordeste

Instituição

Largo Júlio Saraiva

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Diones Gomes da Silva

Conta vinculada

theoucunha@gmail.com

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Programas de provimento médico federais: estratégias de monitoramento e avaliação municipais
Rio de Janeiro
Práticas
Acessibilidade no SUS: Implantação de um laboratório da Língua Brasileira de Sinais em unidades de Estratégia da Família em São Pedro da Aldeia
Rio de Janeiro
Práticas
Arte como instrumento de cuidado na Atenção Primária à Saúde
Bahia
Práticas
O Agente Comunitário de Saúde e a integralidade do cuidado no controle das Arboviroses.
Rio de Janeiro
Práticas
O Nasf de Armação dos Búzios como uma fênix em tempos sombrios: novas tecnologias a serviço do cuidado
Rio de Janeiro
Práticas
ATHIS Casa Saudável
Rio Grande do Sul
Práticas
Campanha Permanente de Castração de Cães e Gatos: Combate Estratégico às Zoonoses Centrado nos Princípios do SUS e no Conceito Território em Saúde, em Gurupi – To
Tocantins
Práticas
Cuidado de Enfermagem aos Portadores de Diabetes com “Pés Diabéticos” em Equipe de Estratégia Saúde da Família Relato de Experiência
Rondônia
Práticas
Territorialização e Expansão do Acesso na Atenção Básica em Pimenta Bueno: Redução de Nove para Duas Áreas des cobertas Pelos Agentes Comunitários de Saúde – Acs
Rondônia