Olá,

Visitante

Cuité vacina: desenvolvimento de atividades de vacinação de alta qualidade.

Levando-se em consideração o contexto histórico, o desenvolvimento de estratégias vacinais no Brasil por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI), tem desempenhado um serviço essencial à saúde pública, o que resultou no controle ou erradicação de importantes doenças imunopreveníveis. Em contrapartida, o fortalecimento de grupos anti-vacina, com a consequente propagação de “Fake News” nos últimos anos, acabou por gerar o enfraquecimento das estratégias de imunização, resultando em um cenário de baixas coberturas vacinais, aumento e encorajamento dos questionamentos acerca da eficácia e segurança dos imunobiológicos e o reaparecimento e propagação de doenças infecciosas imunopreveníveis.
Frente ao exposto, fez-se necessário o desenvolvimento de estratégias para o alcance de altas coberturas vacinais, tomando como base o desenvolvimento de Atividades de vacinação de alta qualidade (Avaq), por meio do método de microplanejamento proposto pelo Ministério da Saúde (MS).
O planejamento e implementação das ações foi realizado no município de Cuité, localizado na região agreste do estado da Paraíba, com população igual a 19.719 habitantes. As estratégias foram desenvolvidas no período compreendido entre setembro e outubro de 2023, mais especificamente durante a Campanha de Multivacinação, de 30 de setembro a 14 de outubro, sendo direcionado a crianças e adolescentes menores de 15 anos.

Objetivo geral: Aumentar as coberturas vacinais de crianças e adolescentes menores de 15 anos no município de Cuité.
Objetivos específicos:
• Sensibilizar a população acerca da importância, eficácia e segurança das vacinas;
• Identificar e sanar problemáticas que dificultem o processo de imunização;
• Facilitar o acesso aos imunobiológicos;
• Fortalecer o trabalho interdisciplinar e corresponsabilização entre saúde, educação e assistência social;
• Firmar parcerias com representantes sociais com influência sobre a comunidade e;
• Planejar e implementar estratégias dinâmicas de imunização.

Vários fatores são responsáveis pela instabilidade das coberturas vacinais, tendo como exemplo, questões sociais, econômicas, politicas, ambientais e operacionais, que acabam por influir direta e indiretamente no processo de imunização.
Apesar de fortes e consistentes evidências sobre a importância e eficácia das vacinas para a saúde pública, a disseminação de informações falsas, tem sido uma problemática que se alastra e acaba por desencadear hesitação vacinal, fato fortalecido após o inicio da campanha de vacinação contra a Síndrome Respiratória Aguda Grave do coronavirus 2 (SARS-CoV-2) COVID-19 desde o ano de 2021.
Além deste entrave, o município de Cuité abarca uma extensa área rural apresentando localidades com longas distâncias e difícil acesso, este fator acaba por influir no acesso aos serviços de saúde, que embora seja implementada a descentralização com unidades âncora, as equipes de saúde ainda encontram obstáculos para acessar determinadas comunidades, levando-se em consideração fatores ambientais, estruturais e de locomoção.
A administração de múltiplas vacinas em uma única ocasião e ocorrência de Eventos Supostamente Atribuíveis à Vacinação (ESAV), também são fatores que contribuem para a hesitação vacinal, principalmente nos primeiros anos de vida. Sendo estes, alguns dos principais motivos que justificam os atrasos vacinais.

A operacionalização das estratégias vacinais foram realizadas durante a Campanha de Multivacinação no ano de 2023, sendo o primeiro passo, a formação do comitê, que incluiu representantes de áreas estratégicas para o bom desenvolvimento das ações. Contando com representações da área da saúde, assistência social, educação e comunicação. Feito isto, deu-se inicio ao planejamento das Avaq, sendo propostas estratégias dinâmicas para o melhoramento da adesão à vacinação.
A estratégia principal consistiu na organização de um evento lúdico direcionado a crianças e adolescentes menores de 15 anos, o qual dispôs de brincadeiras, músicas com a presença e interação de personagens infantis e a distribuição de guloseimas. Para acessar este evento, a criança deveria conquistar um ingresso e selo de vacinação em dia, o qual foi adquirido mediante confirmação da atualização vacinal. Caso houvesse alguma pendência, esta deveria receber o imunizante em questão, para só então adquirir o passaporte para a diversão. O evento foi realizado no dia 14 de outubro em uma escola localizada no município, data que também marcou o encerramento da Campanha de Multivacinação.
Para o sucesso das estratégias, foram implementadas várias ações, a exemplo da divulgação massiva em diferentes meios, como redes sociais, carro de som, programas e anúncios na rádio e divulgação por meio das equipes da Atenção Primária a Saúde (APS); Vacinação em áreas de difícil acesso, com o auxilio do “vacimóvel”; Sensibilização de pais/responsáveis, crianças e adolescentes sobre a importância das vacinas; Avaliação de cadernetas e vacinação nas escolas, além da disponibilização diária dos imunobiológicos em todas as Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF).
O dia “D” de multivacinação, realizado no dia 07 de outubro, também representou uma eficiente estratégia de captação, em que as UBSF´s disponibilizaram vacinas durante todo o dia, utilizando-se também da estratégia de distribuição de guloseimas e a participação do mascote da imunização, o Zé gotinha. Neste dia Cuité classificou-se como o 3º município paraibano com maior número de aplicação de vacinas, ficando atrás apenas das duas maiores cidades do estado.
Durante a implementação das estratégias de vacinação, compreendidas no período da Campanha, foi possível realizar a aplicação de 1.064 doses de vacinas e a avalição de mais de 3.500 cadernetas, sendo este um dos maiores e mais exitosos eventos de imunização já realizados no município.

Montar comitê organizador;
Planejamento estretégico;
Envolvimento da população com estratégias atrativas.

Principal

Bruna Mendes da Silva

brunamendesss1@hotmail.com

Coordenadora de Imunização

Coautores

Bruna Mendes da Silva ; Adriana Selis de Sousa; Marcia Maria Medeiros Santos

A prática foi aplicada em

Cuité

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Rua Antonio Augusto Silva de Oliveira

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Bruna Mendes da Silva

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

15 abr 2024

e atualizada em

15 abr 2024

Início da Execução

30/09/2023

Fim da Execução

14/10/2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba