Olá,

Visitante

Contribuições do Programa de Aprimoramento Profissional em Saúde no Processo de Autoavaliação da Atenção Básica no Município de Santos

Finalidade da experiência

Em 2013, teve início uma parceria entre a Secretaria Municipal de Santos(SMS – Santos) e o Instituto de Saúde (IS), em que um dos objetivos foi assessorar o município na avaliação da Atenção Básica (AB), utilizando aferramenta de Autoavaliação para a Melhoria do Acesso e da Qualidade (AMAQ), proposta pelo Ministério da Saúde para apoiar os municípios na implantação do Programa para Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ). A autoavaliação no âmbito do PMAQ é oponto de partida para a melhoria da qualidade da AB, pois é a partir da reflexão, autoanálise, identificação dos problemas e formulações das estratégias de intervenção pelos trabalhadores de saúde que é possível a melhoria dos serviços e das relações e trabalho das equipes de AB. Aliado a isso, propôs-se a participação dos alunos do Programa de Aprimoramento Profissional (PAP) em Saúde Coletiva do IS, tendo em vista a necessidade da articulação entre conteúdos teóricos dos cursos oferecidos no PAP com questões relacionadas à gestão e práticas de saúde no âmbito do SUS. Isto posto, tal experiência favorece o desenvolvimento dos alunos e deve subsidiar a segunda etapa do PMAQ, visando à melhoria do acesso e qualidade da AB no município de Santos.

Processos de manutenção e recuperação das unidades de saúde, aproximação da rede de serviços de saúde com o Instituto de Pesquisa e alunos, com isso, fortalecendo a tríade:Gestão, Formação e Clínica para o SUS, Implementação de processos de educação e formação em saúde, melhoria nos processos de gestão e cogestão, e também de controle social a posterior, entre outros. A análise aponta várias possibilidades para o fortalecimento da AB, com ênfase na incorporação das diretrizes da AB para a orientação das práticas de saúde, legitimação e qualificação da coordenação municipal da AB eestabelecimento de uma política de educação permanente para os trabalhadores da AB. O Plano de Ação consiste na próxima etapa e deverá ser elaborado de forma participativa, envolvendo gerentes, equipe e a gestão municipal. Espera-se que esses resultados sejam úteis para o processo de melhoria da qualidade da AB no município de Santos.

Principal

Marco Estevão Calvo

evertonrodrigues@santos.sp.gov.br

A prática foi aplicada em

Santos

São Paulo

Sudeste

Rua XV de Novembro, nº 195

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Marco Estevão Calvo

emanoel.filho@fiocruz.br

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Estágio na Comunidade: Ações de Educação em Saúde Realizadas na Comunidade Vale da Cachoeira no Municipio de Palmas/To
Tocantins
Práticas
Projeto Cuidar de Quem Cuida
Pará
Práticas
Reorganização da Atenção Primária do Município de Canaã dos Carajás- Pará, Através da Implantação do Acolhimento À Demanda Espontânea e Prontuário Eletrônico do Cidadão Integrado
Pará
Práticas
Educação em Saúde Ferramenta Primordial na Esf Hiperdia
Pará
Práticas
Linguinha solta assegurando um futuro saudável e sustentável
Goiás
Práticas
Incentivando o mais simples em busca de melhores resultados – aleitamento materno
Goiás
Práticas
Projeto Samu nas escolas – lei Lucas nas escolas da rede municipal de educação de São Luís
Maranhão
Práticas
Programa Saúde na Escola em Meio a Pandemia Covid-19: Experiência Exitosa em Benedito Novo – Sc
Santa Catarina
Práticas
Literacia para a Saúde na Puericultura odontológica: Experiência de Tele orientações na Aps.
Santa Catarina
Práticas
Impacto da Pandemia da Covid-19 na Educação Básica