Olá,

Visitante

Comunicação em Saúde: Experiências da Rádio Web Saúde com Jovens Latino-Americanos

O presente trabalho visa divulgar os resultados obtidos em oficina realizada no I Seminário Latino-americano sobre Juventude, Saúde Pública e Participação Social, realizado de 21 a 24 de novembro de 2012, em Brasília, moderada pela equipe do Projeto Radio Web Saúde da Universidade de Brasília. Tendo como tema a participação juvenil a referida oficina serviu para subsidiar a elaboração de Carta de Intenções da Juventude da América Latina em Saúde Pública, onde se espelham as expectativas dos jovens acerca da participação política por eles almejada e raras vezes contemplada nas políticas públicas do continente. O Seminário contou com a participação de cerca de 350 jovens de 16 países da América Latina, integrantes do Movimento Jovem de Políticas Públicas, com idades variando entre 12 e 21 anos. A Rádio Web Saúde é um projeto idealizado e realizado por estudantes de graduação em Saúde Coletiva da Universidade de Brasília, com base em estratégias de comunicação em saúde subsidiadas por novas tecnologias de informação e comunicação. O objetivo deste relato é descrever a experiência dos estudantes de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília, integrantes do Projeto Rádio Web Saúde- UnB/Brasil, na mediação das conversas, empoderando esses jovens, e buscando democratizar suas formas de participação coletiva. Metodologia : O seminário contou com a participação de cerca de 350 jovens, representando 16 países da América Latina, e outros representantes de governo e estudantes universitários, que puderam participar das discussões via web, graças à atuação da equipe da Rádio Web Saúde, que transmitiu o evento em tempo real democratizando desta forma a participação popular. Os adolescentes e jovens que foram selecionados para participar do seminário e das oficinas fazem parte da Organização Visão Mundial. Nela emprega-se a metodologia de Monitoramento Jovem de Políticas Públicas (MJPOP) de saúde, educação, esporte e lazer. Tais processos têm como facilitadores outros jovens, na sua maioria entre 16 e 24 anos, capacitados para promover processos de empoderamento da comunidade onde vivem, através de reuniões comunitárias, conversas com poder público, dentre outras iniciativas.

O presente trabalho visa divulgar os resultados obtidos em oficina realizada no I Seminário Latino-americano sobre Juventude, Saúde Pública e Participação Social, realizado de 21 a 24 de novembro de 2012, em Brasília.

Principal

Grasiela de Sousa Pereira

A prática foi aplicada em

Brasília

Distrito Federal

Centro-Oeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Grasiela de Sousa Pereira

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Exitosa Parceria Entre Controle Social e Gestão
Mato Grosso
Práticas
Avaliação da Qualidade e Satisfação do Usuário do SUS com os Hospitais Conveniados
Mato Grosso
Práticas
Análise Institucional dos Conselhos de Saúde de Joinville
Santa Catarina
Práticas
Condições do financiamento em saúde nos municípios de Pernambuco
Pernambuco
Práticas
Conhecendo a Realidade de Saúde de Trabalhadores na Agricultura por Meio de Escutas Itinerantes
Distrito Federal
Práticas
Gestão Estratégica e Participativa no SUS: Relato de Experiência da Implantação dos Conselhos Distritais e Locais de Saúde em João Pessoa ? Pb.
Paraíba
Práticas
Organização do Sistema Loco-Regional das Pacientes com SUSpeita de Câncer de Mama no Hospital Regional de Cotia
São Paulo
Práticas
A Arte da Escuta
São Paulo
Práticas
A Pesquisa de Satisfação dos Usuários SUS em Hortolândia: o Fortalecimento da Participação Popular
São Paulo
Práticas
Ouvidoria Ghc – Espaço de Escuta e de Participação Popular
Rio Grande do Sul