Olá,

Visitante

Como aumentar as coberturas vacinais com o Programa Protege Paranaíta?

A hesitação vacinal tem sido pauta frequente de discussões entre especialistas, profissionais de saúde e gestores de saúde estaduais e municipais. O fato é que este problema vem preocupando os profissionais de saúde da Atenção Básica e Vigilância em Saúde que trabalham direta ou indiretamente na vacinação de pessoas. Diante de problemas enfrentados como baixas coberturas vacinais em imunobiológicos como a Vacina Oral Contra a Poliomielite (VOP), que sempre foi um sucesso de coberturas vacinais, ascendeu um alerta importante para as equipes de saúde. A disseminação de notícias falsas e falta de confiança nas vacinas são alguns dos problemas identificados na Pesquisa Nacional sobre cobertura vacinal realizada pelo Conasems. O município de Paranaíta priorizou o Programa de Imunização e criou um programa específico local, para incentivar e estimular à população a se envolver e comparecer nas ações em prol da vacina e há dois anos trabalha para que as coberturas vacinais se mantenham, com a finalidade de proteger todas as pessoas. O município conta com 4 salas de vacinas, distribuídas em 4 Postos de Saúde da Família, destes um é rural e localizado em um Assentamento chamado São Pedro. Estas salas de vacinas funcionam das 7 às 11 horas e das 13 às 17 horas de segunda a sexta-feira e estão disponíveis todas as vacinas do Calendário Nacional de Imunização. Dentre as ações que constam no Plano Nacional de Vacinação, são realizadas Campanhas Nacionais e Municipais.

Dentre os destaques das estratégias desenvolvidas, a parceria com a Secretaria de Educação foi essencial. A mesma solicitou os cartões de vacinas nas escolas e com ajuda dos Agentes Comunitários de Saúde emitiu uma Carta aos Pais, informando sobre a condição vacinal de seu filho e que para realização da matrícula seria necessário o extrato de vacinação em dia, além de premiações para professores com mais alunos em dia com a vacinação. A utilização de mídias sociais levando informações efetivas das ações de vacinação e o envolvimento de 100% dos servidores públicos usando a camiseta do Protege Paranaíta, todas as sextas feiras, foi fundamental para superar as dificuldades encontradas. Em 2020, o município recebeu através da Secretaria de Saúde do Estado do Mato Grosso, o Prêmio de R$ 80.000,00, obtendo a 2ª colocação, pelo resultado do desempenho nas Campanhas de Vacinação Contra Influenza e Covid-19 e em 2021, o Prêmio de 1º lugar do Selo Prata do Programa Imuniza Mais MT, no valor de R$ 120.000,00 reais pelo desempenho obtido em todas as vacinas do Calendário Nacional de Imunização. Para as premiações realizadas pelo município como citado anteriormente, foram utilizados os recursos das premiações estadual. Esta é uma forma que o município encontrou de compartilhar com a população o prêmio conquistado.

O Programa Protege Paranaíta foi pensado para atrair a atenção da comunidade. Sendo o passo inicial, a criação de uma Lei Municipal para viabilizar o programa. A logo idealizada pela equipe de técnicos da saúde, se tornou um símbolo marcante na cidade, pois ela é composta de um coração vermelho, com duas asas tipo a de anjos e no centro da imagem está escrito Protege Paranaíta. Foram confeccionadas camisetas para todos os servidores públicos com a logo da campanha e nas sextas-feiras passou a ser o uniforme dos mais de 600 servidores públicos para estimular e chamar a atenção. O Programa envolveu crianças menores de 15 anos, com a categoria “Campeões da Vacinação”, que é divulgado nas escolas, explicando que todos que estiverem com a Caderneta de Vacinação em dia durante o ano, concorre a prêmios como: motoquinhas, bicicletas, smartphones e a cada dois meses prêmios de R$ 500,00. Em 2022, o Programa criou a categoria de premiação de adultos, focado na Vacinação Contra Covid-19. Nesta modalidade, os chamados “protetores”, pessoas que convencem alguém a se vacinar, concorrem a prêmios de R$ 1.500,00 reais a cada dois meses e no final do ano, todos a vacina contra Covid-19 em dia, concorreram a 4 prêmios de R$ 5.000,00. As equipes da AB trabalharam ações de busca ativa, vacinação extramuros, horário estendido, vacinação casa a casa, carro volante e eventos como o “Anarriê da Vacinação” ofertando pula-pula, pipoca, amendoim e pescaria.

Para garantir a vacinação da população com qualidade, deve-se dispor do básico, como, salas de vacinas equipadas, profissionais de saúde capacitados, insumos e condições de trabalho adequadas. A garantia que a Atenção Básica está organizada de acordo com os protocolos estabelecidos pelo Programa Nacional de Imunização, é fator inicial para pensarmos em novas estratégias que ajudarão a elevar as coberturas vacinais. Sabedores do risco de que baixas coberturas vacinais podem rapidamente disseminar doenças que são perfeitamente evitáveis pelas vacinas que o SUS disponibiliza, a gestão de Paranaíta continua com as ações de incentivo à vacinação em nível local, de forma constante e contínua e busca incessantemente ideias e soluções para melhorar e aprimorar as ações voltadas para a imunização. Além disso o município dispõe do Plano Municipal de Vacinação para delinear e organizar as ações a serem adotadas. A implantação do programa trouxe engajamento da população tornando-os protagonistas na busca por pessoas sem a vacina, somando com os esforços dos profissionais de saúde. Protege Paranaíta se tronou uma marca para o município. E os servidores públicos sempre levando a marca “Protege Paranaíta” no coração, literalmente.

Principal

Andréia Fabiana dos Reis

ideiasus@gmail.com

Coautores

Andréia Fabiana dos Reis

A prática foi aplicada em

Mato Grosso

Centro-Oeste

Esta prática está vinculada a

Projeto ImunizaSUS

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

30 ago 2023

e atualizada em

26 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Ampliação da captação de mulheres para cobertura de exame citopatológico no município de Ingá.
Paraíba
Práticas
A potência do microplanejamento no fortalecimento das ações de imunização em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Grupo de trabalho Proteja: estratégias de combate à obesidade infantil no município de Alagoinhas – PB
Paraíba
Práticas
Expansão do teste do pezinho no município de Umbuzeiro – PB : garantindo triagem neonatal nas comunidades rurais.
Paraíba
Práticas
Odontologia de mínima intervenção e Programa Saúde na Escola: a saúde bucal além do consultório
Paraíba
Práticas
Saúde com o agente : uma formação sem ponto final.
Paraíba