Olá,

Visitante

Combatente municipal – escola e comunidade livres do Aedes Aegypti

o Município de Nova Olinda do Norte já sofreu com três epidemias de dengue e em 2014 se tornou o município com a maior probabilidade do estado de ter uma nova epidemia. De acordo com o sistema de informação LIRAa (Levantamento de índice rápido para Aedes) a cidade apresentava constantemente Alto Risco pelo elevado índice de infestação chegando a ser considerado o município com maior probabilidade de surto e/ou epidemia do Amazonas e estando entre os 130 municípios com maior risco do país. Mediante essas informações e a necessidade de ser trabalhado ações de combate ao Aedes aegypti, a Coordenação Municipal do Programa Saúde na Escola – PSE lançou como estratégia o projeto “combatente Municipal”. No qual as Escolas Municipais e Estaduais em parceria com as Equipes de Saúde, NASF,Vigilância em Saúde e Secretaria do Meio Ambiente se uniram para intensificar as ações contra o mosquito, enfatizando a experiência prática e a formação entre pares.

Conscientizar os educandos por meio de experiências vivenciadas no território das UBS’s possibilitando uma aprendizagem prática do combate ao aedes aegypti e enfatizando a formação entre pares. o projeto é realizado semanalmente com alunos do ensino fundamental II ao ensino médio, totalizando 7 escolas e atingindo aproximadamente 3,500 educandos, cada semana participa uma escola diferente com sua respectiva UBS pré estabelecida em escala. Toda sexta-feira são selecionados 5 alunos de cada turma da escola, os quais são capacitados sobre o tema pela Vigilância em Saúde e em seguida são levados para a UBS, onde são divididos em grupos para acompanhar os acs’s e ace’s nas visitas domiciliares auxiliando na sensibilização da comunidade. Ao retornarem para a escola, os alunos tem a missão de repassar o que aprenderam aos colegas.

o PSE iniciou as ações de combate ao aedes aegypti em 2016 após o ultimo surto que ocorreu no município e desde lá os resultados do LIRAa foram reduzindo, atualmente o resultado de 2019 é de 0,4 classificado como Baixo Risco. Logo, podemos afirmar que o projeto construído com base numa rede intersetorial tendo os alunos como atores principais ajudou no combate desse mosquito, de forma que o impacto das experiências vivenciadas foi levado para os lares de cada educando.o PSE contempla 35 escolas distribuídas entre as zonas urbana e rural, beneficiando aproximadamente de 8.000 alunos. Desse total 7 escolas participam do projeto na sede do município atingindo 4600 alunos, se cada um efetivar o seu aprendizado dentro de suas residências teremos um alcance significativo, assim o projeto demonstra que vale a pena investir em novas metodologias preventivas, principalmente ao ver que o município já está tendo resultados evidenciados.

Principal

Liliam Rafaelle Souza Da Silva

fga.liliam@hotmail.com

Coautores

Marcos De Souza Vasconcelos, Lucelia França Lima, Maria Ijane Gonzaga, Sandra Maria Fernandes Da Silva, Valdirene Dos Santos Teixeira

A prática foi aplicada em

Nova Olinda do Norte

Amazonas

Norte

Esta prática está vinculada a

.

Santa Maria S/N – Nova Olinda Do Norte

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Laene Conceição Gadelha

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
projeto interagir sorrindo
Rio de Janeiro
Práticas
PROJETO PRIMEIROS SOCORROS E PREVENÇÃO DE ACIDENTES NAS ESCOLAS – LEI LUCAS
Rio de Janeiro
Práticas
Consciência Vacinal: fortalecendo as estratégias e combatendo a desinformação para o cumprimento do calendário de vacinação de crianças no município de São Francisco-PB.
Paraíba
Práticas
Dengue: uma abordagem além do combate ao vetor nos centros de educação infantil
Rio de Janeiro
Práticas
Imunização na Zona Rural, em áreas de difícil acesso: Projeto Vacina Volante
Maranhão