Olá,

Visitante

Capacitação Multiprofissional para o Uso da Tecnologia na Estratégia Saúde da Família: uma Importante Estratégia na Pandemia de Covid-19

Trata-se de um projeto de Extensão Tecnológica da Universidade Federal de Rondonópolis que buscou inserir o uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas Estratégias Saúde da Família (ESFs). A população alvo foram os membros das equipes de ESFs do distrito sul do Município de Rondonópolis, MT. Primeiramente, foi aplicado um questionário via formulário do Google para avaliar o grau de conhecimento e segurança dos profissionais da saúde com o uso das TICs. Após, foram realizadas oficinas de capacitação no formato roda de conversa. Os temas abordados foram “Tecnologias de Informação e Comunicação e Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação: conceitos vantagens e desafios” e “Estratégia de Marketing e Ética nas redes sociais”. Além disso, foram criadas contas das ESFs nas redes sociais como o Instagram e apresentada a plataforma Canva® com suas funcionalidades para a criação de artes. Nos encontros os profissionais foram estimulados a refletir sobre o uso das redes sociais como aliada a difusão de educação em saúde e informações relevantes referentes às unidades. A realização das oficinas proporcionou interação efetiva entre a universidade e serviços de saúde, promoveu capacitação da equipe de saúde e estimulou a implementação do uso das TICs na ESF

O modelo brasileiro de saúde pública, com suas equipes de saúde da família e enfoque territorial, apresentou impactos positivos na saúde da população e tem papel importante na rede assistencial de cuidados, além de poder contribuir vigorosamente para a abordagem comunitária, necessária no enfrentamento de qualquer epidemia, com destaque no atual contexto da pandemia de COVID-19. Ressalta-se que a ESF é o modelo mais adequado por seus atributos de responsabilidade territorial e orientação comunitária, para apoiar as populações em situação de isolamento social pois, mais do que nunca, é preciso manter o contato e o vínculo das pessoas com os profissionais, responsáveis pelo cuidado à saúde (MEDINA et al. 2020). A Atenção Primária à Saúde (APS) desempenha papel fundamental no enfrentamento da pandemia. O conhecimento do território, o acesso, o vínculo entre o usuário e a equipe de saúde, a integralidade da assistência e o monitoramento das famílias vulneráveis representam estratégias fundamentais para a garantia da oferta de uma assistência à saúde integral e para a manutenção do vínculo com as famílias e comunidade. Portanto, para garantir um atendimento seguro e de qualidade neste nível de atenção, faz necessária a reorganização dos serviços de saúde (SARTI et al., 2020). O uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDICs) representa uma importante estratégia para garantir essas ações, sobretudo em tempos de pandemia de COVID-19.Os meios de comunicação digitais, principalmente a internet, podem ser utilizados como aliados para disseminar e oportunizar maior velocidade no fluxo das informações e ainda estabelecer vínculo seguro entre a ESF e a comunidade. Divulgação da rotina de atendimento, serviços oferecidos pela ESF e reforço aos cuidados de prevenção e às medidas de isolamento social são exemplos de informações que podem ser trocadas entre equipe e comunidade apesar do distanciamento social. Uma estratégia a ser priorizada na APS nesse momento de pandemia é a educação em saúde, uma vez que, percebe-se elevada propagação de informações falsas (Fake news) acerca da COVID-19, sobretudo quanto às formas de contágio e tratamento. Neste sentido, o contato da equipe de saúde com os usuários por meio de aplicativos de mensagens e telefone pode auxiliar na disseminação de orientações adequadas em conformidade com as autoridades sanitárias, pautada em protocolos científicos validados. Outra questão relevante é que em cenário de isolamento, muitos usuários estão enfrentando graves problemas financeiros, bem como existem situações exacerbadas de sofrimento psíquico e aumento de casos de violência doméstica (CABRAL et al., 2020). Os trabalhadores da ESF por estarem mais próximos da vida cotidiana das pessoas em seu território, são protagonistas na identificação de tais situações. O uso das TICs e TDICs em saúde pode possibilitar esse tipo de vínculo e oportunizar a retomada do vínculo perdido em decorrência do afastamento provocado pelo isolamento social. Nesse sentido, justifica-se a realização de um projeto de extensão que contribua com as ações interdisciplinares, intersetoriais e de cidadania desenvolvidas em parceria com a Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Rondonópolis-MT por meio das unidades de ESF, visando a capacitação das equipes da ESF, promoção de educação em saúde e criação de vínculo com a comunidade por meio de TICs e TDICs.

A recomendação sobre a referida prática tanto para sua reaplicação quanto para subsidiar gestores públicos é a propagação do uso das tecnologias aliadas a saúde e difusão de ferramentas e interfaces digitais bem como a capacitação dos profissionais da saúde para o uso das mesmas a fim facilitar a comunicação e vínculo entre a comunidade/ população adscrita e os profissionais da equipe de saúde.

Principal

Thaynara Oliveira da Silva

thaynara@aluno.ufr.edu.br

A prática foi aplicada em

RJ

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Rondonópolis

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Thaynara Oliveira da Silva

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

11 abr 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Estratégias de imunização em município do interior da Paraíba resulta em 1º lugar no estado durante campanha de influenza 2024 : relato de experiência
Paraíba
Práticas
Os caminhos para alcançar os indicadores de desempenho do Previne Brasil pelo município de Bom Jesus (PB)
Paraíba
Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
Humanização na prática do cateterismo vesical de demora na atenção básica.
Paraíba