Olá,

Visitante

Auriculoterapia na Atenção Básica: Extensão Universitária para Integração do Ensino e Serviço

Dentre os desafios para promoção e recuperação da saúde, está à descoberta novas formas de prevenir o aparecimento de doenças e promover saúde. as Práticas Integrativas e Complementares de Saúde (PICS) podem ser ferramentas uteis para o alcance destes desafios, considerando que suas diferentes terapêuticas auxiliam regulação da homeostase ao longo da vida para melhora da saúde física e mental, bem-estar e capacidade funcional.Entretanto,o ensino de PICS no país ainda é incipiente quando se considera sua oferta na academia e nos cursos de graduação no campo biomédico.Neste sentido desenvolvimento de projetos de extensão universitária em parceria com secretarias municipais de saúde(SMS) como desenvolvido entre SMS Maricá e a Universidade Federal do Rio de Janeiro nos anos de 2017 e 2018, podem auxiliar no preenchimento desta lacuna, ofertando aos profissionais da rede de saúde e estudantes a possibilidade de desenvolver habilidades e competências para emprego das PICS como ferramenta.

Capacitar profissionais de saúde de forma presencial com foco na realidade local de seus serviços para uso da auriculoterapia como ferramenta para o cuidado na atenção básica Apresentar a experiência de um projeto de extensão universitária como integ Aulas presenciais semanais empregaram metodologias ativas como estudo de casos e simulação realística, baseados em situações cotidianas da rede local de atenção básica. A carga horária da formação foi de 120h/aula. Prática ambulatorial e atividades de estudo de grupo foram utilizadas durante todo processo de formação, que ocorreu nos equipamentos da rede municipal de Maricá possibilitando integração ensino-serviço para os alunos e docentes da universidade e profissionais de saúde da rede.

o projeto capacitou 35profissionais da rede municipal de saúde de Maricá/RJ(assistentes sociais, dentistas, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, médicos, e psicólogos),04 estudantes de graduação,01 estudante de pós-graduação e 01 docente, durante os meses de novembro de 2017 a janeiro de 2018. A partir deste movimento a auriculoterapia está sendo inserida no cotidiano das equipes de AB,como ferramenta de cuidado independente de encaminhamento para equipes especializadas ou de apoio matricial em PICS, como ocorria antes, ampliado assim à oferta de serviços.Alunos e docentes da universidade desenvolveram habilidades e competências para uso e ensino da prática.A pautação entre a universidade e a rede municipal para o desenvolvimento da extensão foi um importante fator para aderência dos profissionais para o uso expansão das PICS na rede. Entretanto, considera-se como determinante a percepção dos profissionais sobre os resultados experienciados pelos pacientes consolidando assim prática de auriculoterapia como ferramenta de cuidado na rede básica de saúde.

Principal

Raphael Dias De Mello Pereira

rdias_46@hotmail.com

Coautores

Neide Aparecida Titonelli Alvim, Claudia Dayube Pereira, Ana Cassia Gonzalez Dos Santos Estrela, Juliana Marins,

A prática foi aplicada em

Maricá

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Rua Cora Coralina Qd 571/Lt 22 – Itaipuaçú – Maricá – Rio De Janeiro

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Simone Da Costa Silva

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal