Olá,

Visitante

Assistência humanizada às gestantes no hospital e maternidade Zulmira Sedrin de Aguiar no município de Cedro (CE)

Através da estratégia Rede Cegonha, o Ministério da Saúde implementou uma rede de cuidados para assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério. A atenção humanizada e acolhedora exige que os profissionais da saúde criem vínculos que facilitem as ações e atividades para a qualidade da saúde da gestante e do bebê que irá nascer. Pensando nisso, o Hospital e Maternidade Zulmira Sedrin de Aguiar (HMZSA) no município de Cedro (CE) em parceria com a Secretaria de Saúde e de Assistência Social implantou um projeto de intervenção denominado de “GraVidas”, visando promover um vínculo com as gestantes, e abordar conhecimentos sobre as alterações que ocorrem durante a gestação e puerpério, assegurando a gestante a confiança para o enfrentamento do trabalho de parto, pré-parto e pós-parto. O objetivo do projeto era garantir a vinculação das gestantes ao Hospital e assegurar atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério, bem como às crianças o direito ao nascimento seguro e desenvolvimento saudável, destacando também os seus direitos sociais. Esse trabalho é um relato de experiência das ações e atividades realizadas através do projeto GraVidas. As gestantes participantes do projeto foram encaminhadas a Unidade Hospitalar pelos profissionais de saúde da rede de Unidades Básicas de Saúde do município. Elas participaram de oficinas interativas, rodas de conversas com relatos de experiências, conheceram a Unidade Hospitalar onde o parto é realizado, realizaram consultas com ginecologista e outros profissionais e participaram do acompanhamento pós-parto. Também ocorreram nos encontros presenciais sorteios de kits e cestas básicas para as futuras mamães e seus bebês com estímulo a participação das gestantes ao projeto.

Garantir a vinculação das gestantes ao Hospital e assegurar atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério, bem como às crianças o direito ao nascimento seguro e desenvolvimento saudável, destacando também os seus direitos sociais.

Essa iniciativa tem aproximado as gestantes aos profissionais de saúde criando um vínculo de acolhimento, compreensão e de responsabilidades compartilhada. No entanto, ainda há dificuldade de assegurar a participação de um maior número de gestantes, tendo em vista, a dificuldade do acesso e as longas distâncias de algumas localidades da zona rural para a sede do município. A ação promovida implementa a humanização da assistência, vincula e assegura as gestantes a um parto seguro e tranquilo com impacto positivo no controle de mortalidade materna e neonatal no município.

Principal

Anny Raquel Lima

annquel@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Cedro

Ceará

Nordeste

Esta prática está vinculada a

R. Sete de Setembro, 154

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Anny Raquel Lima

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

01 ago 2020

e atualizada em

06 maio 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba