Olá,

Visitante

Arranjo Produtivo Local – Apl e a Assistência Farmacêutica em Plantas Medicinais e Fitoterápicos no Sistema Único de Saúde do Município de Toledo

O Projeto de Plantas Medicinais e Fitoterápicos visa garantir à população o acesso seguro e o uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos, promover o uso sustentável da biodiversidade, realizar acompanhamento clínico e farmacoterapêutico de pacientes na fase inicial de doenças como hipertensão, diabetes, saúde mental, tratamento de feridas com a fitoterapia e verificar os resultados da utilização de medicamentos fitoterápicos e plantas medicinais nos marcadores clínicos e laboratoriais específicos das patologias atendidas e na qualidade de vida dos pacientes. É mais uma opção terapêutica para os pacientes no âmbito SUS onde os pacientes contam com quatro opções tratamento: Plantas Medicinais, aromáticas e condimentares na forma in natura

O município de Toledo implantou serviços de fitoterapia e plantas medicinais no Sistema Único de Saúde, por meio do projeto Arranjo Produtivo Local – APL em Plantas Medicinais com recursos do Ministério da Saúde – Depto. de Assistência Farmacêutica (MS-DAF) de acordo com a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Os pacientes têm acesso, na rede pública de saúde, a uma consulta específica para a fitoterapia. Após a prescrição médica, os componentes são manipulados na farmácia publica de manipulação e entregues gratuitamente aos usuários.

Os cursos de capacitações realizados, foram de grande valia, desde a equipe médica passando pela enfermagem, farmacêuticos até ACS. Nas comunidades onde são realizados eventos interativos com trocas de experiências e escambo de mudas de plantas medicinais, aromáticas e condimentares há o resgate do saber popular, criando-se assim oportunidades de levar conhecimento sobre o uso e o preparo correto dos chás bem como uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos, “não é porque é natural que não vai fazer mal”. Nas escolas com alunos e pais de alunos são criadas hortas e distribuídas receitas que incentivam a alimentação saudável como suchás (mistura de frutas com chá) e sal temperado com ervas aromáticas e condimentares aumentando o volume do sal e reduzindo assim o consumo de sódio como prevenção à hipertensão. Tanto os alunos como os pais recebem orientações de como preparar de forma correta a infusão, decocção e macerado, importante também é saber reconhecer as espécies de Plantas, sua indicação e parte a ser utilizada. Em parceria com as pastorais, escolas, CMEIS, secretaria de meio ambiente, CRAS, CAPS, e o Programa cultivando Água Boa da Itaipu, são realizadas capacitações para merendeiras, ACS e comunidades afins intitulada “Saberes e Sabores” com objetivo de estimular alimentação saudável, reduzir o volume de lixo orgânico na cozinha através do reaproveitamento de talos, cascas e folhas e incentivo ao consumo de chá e sucos naturais em substituição aos refrigerantes e demais bebidas artificiais.Dificuldades Necessidade de mais capacitações, o curso de medicina e demais curso da área de saúde não possuem na sua grade curricular a disciplina Fitoterapia, esta foi a principal queixa das equipes durante os matriciamentos realizado. Outra grande dificuldade são as compras por licitações, como APL precisa-se fechar o circulo produtivo e o pequeno produtor fica um tanto prejudicado que nem sempre consegue atender as exigências legais para uma licitação publica. Efetivação dos registros de atendimento em fitoterapia pelos prescritores e equipe devido a falta de tempo.Perspectivas futuras ouDesdobramentos do Trabalho Estender os serviços de atendimento em fitoterapia para todas as Unidades Básicas de Saúde e inclui programa de atendimento informatizado exclusivo para fitoterapia. Consolidar o cultivo de plantas medicinais, aromáticas e condimentares na agricultura familiar. Divulgar o projeto em outros municípios. Realizar estudo científico do uso da infusão da calendula em substituição ao soro fisiológico no tratamento de feridas.

Principal

Elenir Langner Neri Rudek

lwelz@cosemspr.org.br

A prática foi aplicada em

Toledo

Paraná

Sul

Instituição

Rua: Carmelita Nodari, nº 132 - Jardim Gisela

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Elenir Langner Neri Rudek

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Aperfeiçoamento e segurança: impacto do trabalho multiprofissional na farmácia básica de Queimadas/PB
Paraíba
Práticas
Paciente protagonista de sua terapia: o cuidado farmacêutico com pacientes atendidos no CAPS de Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Creme de Cordia: uma revolução no tratametno da Chikungunya em Montes Claros
Minas Gerais
Práticas
Medicamento não é lixo! Promoção do descarte ideal de medicamentos na Farmácia Básica de Boa Vista-PB
Paraíba
Práticas
A Utilização do Sistema Hórus na Farmácia Básica de Queimadas/Pb
Paraíba
Práticas
Avaliação das Demandas Judiciais e Administrativas de Medicamentos no Município de Tubarão – Sc”‘
Santa Catarina
Práticas
Assistência Farmacêutica – Judicialização
Amazonas
1 / 41234