Olá,

Visitante

Alimento Seguro na Agricultura Familiar

o Município de Ipiaú possui associações formadas por pequenos agricultores, estes que tem como sua única fonte de renda a agricultura familiar, onde os produtos provenientes destas são comercializados aos estabelecimentos privados e a instituição pública através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). E Relacionado a questão alimentar tem-se a importância de aplicar ferramentas de Boas Práticas de Fabricação/Manipulação de Alimentos (BPF) que abrangem um conjunto de normas sanitárias, diminuindo os riscos de Doenças Transmitidas por Alimentos, onde o controle de qualidade se faz necessário e este requer o monitoramento de todo o processo produtivo. Conforme o conjunto de procedimentos higiênico-sanitários instituídos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). A oferta de capacitação é importante para que os empreendimentos atuem com segurança sanitária, pois é a falta de informação que muitas vezes expõe o empreendedor e seus clientes a riscos sanitários.

o objetivo deste, foi promover ações sobre segurança sanitária para pequenos empreendedores, contribuindo para criação de novas oportunidades de desenvolvimento, orientando-os conforme a legislação vigente onde o enfoque está na prevenção e elimina Foi desenvolvido neste trabalho, capacitações técnicas para agricultores familiares das pequenas associações de produtores rurais do município de Ipiaú-BAa fim de garantir segurança e qualidade aos produtos elaborados. Foram realizados cursos de Boas Práticas de Fabricação, Manipulação e Comercialização de alimentos no processamento das agroindústrias, com base na (RDC/ANVISA) nº 216/04. e (RDC/ANVISA) nº. 275/02, e todos os presentes receberam certificados. Posteriormente foram realizadas as inspeções sanitárias das mesmas, e aplicou-se as orientações técnicas referidas durante o treinamento, desde boas práticas do manipulador, produção/industrialização, fracionamento, armazenamento, rotulagem e transportes de alimentos.

Após o curso de boas práticas, foi notório o interesse das associações em se adequarem as legislações sanitárias vigentes, e entraram no mercado formal, com produtos e serviços de qualidade que ofereçam segurança à saúde da população, estes que hoje encontram se aptos e licenciados a exercerem suas atividades comerciais.”Os produtores que compõem as associações compreenderam a importância do treinamento técnico para garantir a qualidade e conformidade dos seus produtos alimentícios. E que o papel da Vigilância Sanitária neste trabalho foi de orientadora, e, acima de tudo, apoiadora dos empreendimentos, buscando minimizar os riscos sanitários aos quais a população está exposta. Informando, orientando, vigiando, estabelecendo normas e buscando contribuir para a melhoria da qualidade dos produtos.

Principal

Vanessa Sampaio Fonseca

vanessafonseca.medvet@hotmail.com

Coautores

Elen Maynart Cunha, Meirinha Alves Domingos,

A prática foi aplicada em

Ipiaú

Bahia

Nordeste

Instituição

Rua São Roque N° 63, Centro , Ipiaú

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Meirinha Alves Domingos

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Participação Social na Construção do Planejamento Estratégico em Saúde e do Plano de Educação Permanente no Território de Ermelino Matarazzo/Sp
São Paulo
Práticas
Impactos da Formação de Trabalhadores Sobre Práticas Relativas ao Uso Racional de Medicamentos: Experiência no Contexto do Plano Regional de Educação Permanente em Saúde (Pareps)
São Paulo
Práticas
A Assistência Farmacêutica como Veículo de Educação e Economia
São Paulo
Práticas
Programa de Automonitoramento Glicêmico para Paciente Diabético Insulinodependente
São Paulo
Práticas
Experiência do Grupo Terapêutico Infantil na Atenção Primária
São Paulo
Práticas
Implantando A Microrregulação na Atenção Básica de Bastos
São Paulo
Práticas
Avaliação da Adesão ao Pré-Natal do Parceiro Oferecido na Primeira Consulta da Gestante na Rede de Atenção Básica do SUS nos Primeiros Cinco Anos Após A Implantação
São Paulo
Práticas
Projeto Master Chefinho
São Paulo
Práticas
Saúde Publica X Saúde Politica: A Sobrevivência do Gestor Municipal na Construção da Gestão do Sus
São Paulo
Práticas
Diminuição da Fila de Espera Através da Regulação do Acesso Juntamente com A Qualificação das Solicitações dos Exames Ultrassonográficos
São Paulo