Olá,

Visitante

Além da Covid 19

Assim que ocorreu a paralisação dos serviços de saúde e educação, ficamos atentos a alguns Devido a pandemia de Covid 19 e a necessária paralisação dos serviços ambulatoriais e de reabilitação nos deparamos com demandas no território que não poderiam esperar tudo se normalizar. Descrevemos aqui o caso do jovem Jean Gabriel de treze anos de idade, dentro do espectro autista, inserido em serviços de saúde, educação e estimulação na Rede municipal, que vinha apresentando um bom desenvolvimento de suas habilidades intelectuais e sociais, porém diante dos transtornos que o espectro apresenta e da paralisação desses serviços, o mesmo demonstrou grande retrocesso comportamental e fragilidade emocional.conversa com a mãe (Ariane) no módulo do PMF em horário e local com menos demanda para avaliações de pacientes suspeitos para Covid 19. A mesma compareceu bastante aflita, porém confortada com o nosso acolhimento num momento onde ir ao PMF se tornou algo que deveria ser evitado ao máximo, com exceção para casos de sintomas respiratórios. Relatou que o Jean estava apresentando um comportamento bastante agressivo, de inconformismo com a situação atual, se recusando a realizar atividades básicas de vida diária, como tomar banho, escovar os dentes, entre outros, estava com o sono desregulado, se alimentando mal e com um quadro de sintomas gástricos e incontinência fecal. A mesma trouxe algumas falas do menino:-“Para quê devo tomar banho se não vou sair para nenhum lugar? Não tenho escola e nem APAE mesmo!A mãe chorou muito ao narrar que em dado momento perdeu a paciência e bateu nele e o menino reagiu dizendo:-“Bate! Pode bater que não dói mesmo. Me mata de uma vez! Neste primeiro momento fizemos o acolhimento da mãe e deixamos ela perceber que não se encontrava só neste sofrimento e que poderíamos apoia-la neste cuidado. Propomos a construção de um projeto terapêutico a fim de minimizar os transtornos relatados pela mesma. Agendamos uma reunião com ela e o Jean para próxima semana que estaríamos neste módulo, costumamos estar semanalmente sempre às terças-feiras, assim as equipes de saúde já se programam para o compartilhamento dos casos.Na semana em questão levamos para eles dois materiais facilitadores neste primeiro momento:•

Devido a pandemia de Covid 19 e a necessária paralisação dos serviços ambulatoriais e de reabilitação nos deparamos com demandas no território que não poderiam esperar tudo se normalizar. Descrevemos aqui o caso do jovem Jean Gabriel de treze anos de idade, dentro do espectro autista, inserido em serviços de saúde, educação e estimulação na Rede municipal, que vinha apresentando um bom desenvolvimento de suas habilidades intelectuais e sociais, porém diante dos transtornos que o espectro apresenta e da paralisação desses serviços, o mesmo demonstrou grande retrocesso comportamental e fragilidade emocional.

Observamos a grande dificuldade em envolver toda equipe de Médico de Família neste projeto devido à mesma estar totalmente absorvida no processo de trabalho em torno do enfrentamento pela pandemia de Covid 19, quanto a avaliação de casos sintomáticos, realização de testes e ainda sofrendo quadros de ansiedade pelo trabalho com risco de contaminação, mesmo com o uso devido dos recursos de EPIs. Portanto, entendemos o quanto é valiosa a presença da equipe de apoio técnico-pedagógico do núcleo de apoio à saúde da família ampliando o olhar e fomentando suas possibilidades de ação e cuidado.

Principal

Patrícia Marano Lima

pmaranolima@gmail.com

A prática foi aplicada em

Niterói

Rio de Janeiro

Sudeste

Avenida Carlos Ermelindo Marinz s/n

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Patrícia Marano Lima

pmaranolima@gmail.com

05 out 2016

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Ampliar Saúde, uma forma eficaz de suprir as necessidades das pessoas com deficiência através da cooperação interfederativa regionalizada e hierarquizada
Paraná
Práticas
Cuida Cuidador: o Cuidado Colaborativo na Promoção de Saúde Nacomunidade Itinerante.
Paraíba
Práticas
Atendimento a Alunos com Necessidades Específicas
Distrito Federal
Práticas
Ações de Formação para Trabalhadores Surdos da Fiocruz
Práticas
O Trabalho em Rede Como Propulsor da Atenção Integral À Saúde da Pessoa com Deficiência.
Rio Grande do Sul
Práticas
“Ampliar Saúde” – uma Forma Eficaz de Suprir As Necessidades das Pessoas com Deficiência do Município e Região Através da Cooperação Inter Federativa Regionalizada e Hierarquizada.
São Paulo
Práticas
Projeto de Ações Educativas, Preventivas e Curativas em Saúde Bucal, para Pessoas com Necessidades Especiais da Escola Maria Amélia Bastos, em São Jose de Ribamar-Ma.
Maranhão
Práticas
Monitoria do Napne
Distrito Federal
Práticas
Capacitação de Educadores – Escola Inclusiva
Distrito Federal
1 / 1