Olá,

Visitante

Alcance Das Metas Relacionadas À Cobertura Vacinal no Município de Santana da Vargem

Categoria não especificada

O alcance das metas relacionadas à cobertura vacinal no município de Santana da Vargem acontece devido utilização de estratégias que englobam os mais diversos setores do município, com parcerias entre a Secretaria de Educação, Conselho Tutelar, Assistência Social e até mesmo empresas sediadas em nosso território que aderem às campanhas de vacinação, facilitando a busca ativa dos faltosos. Assim como a quantidade de doses aplicadas, a qualidade do registro é fundamental, portanto, treinamentos, cursos e educação continuada são ofertados aos profissionais.

É necessário que a administração da Atenção Primária entenda que em um setor tão complexo é de extrema importância que os profissionais ali atuantes tenham total domínio sobre o trabalho a ser desenvolvido, bem como as responsabilidades que o cargo exige. O cotidiano nas unidades de saúde tende a ser de extremamente enérgico, impossibilitando muitas vezes que o profissional de enfermagem se dedique exclusivamente á uma determinada ação. Dito isto, é necessário que avaliem a possibilidade de que se tenha um profissional com dedicação exclusiva ao setor, não somente voltado para a administração de imunizantes, como também a gerência administrativa que o setor requer, com o desenvolvimento de estratégias que visem o aumento da cobertura vacinal através de todas as ações possíveis a serem desenvolvidas para que se chegue ao resultado final. Ações essas que necessitam de parcerias estratégicas, vacinação extra-muro, desenvolvimento de campanhas de vacinação como identificação da população faltosa, entre outras a serem desenvolvidas pelo profissional elencado. Atualmente, em nossa realidade pós contratação, em toda e qualquer oportunidade, salientamos a importância da vacinação em nosso município. Esclarecemos dúvidas, combatemos fake news utilizando os mais diversos meios de comunicação (rádio, panfletos, blitz educativas, mídias sociais, etc), divulgando não somente as campanhas, mas toda e qualquer informação relevante ao serviço, impedindo assim o crescimento do movimento anti-vacina em nosso território. Movimento esse que tem assombrado o cotidiano de todos os brasileiros em decorrência da volta de doenças antes erradicadas. Ainda que uma parte da população não tenha acesso à sala de vacinas, os imunizantes chegam até os munícipes através das vacinações que ocorrem nas escolas, em pontos estratégicos na zona rural, casa a casa, na oferta dos mesmos aos finais de semana e até mesmo após o horário comercial.

-Contratação de uma Enfermeira com exclusividade para a sala de vacinas, assim como treinamento da equipe que atuará no local (Téc. Enf.); – Utilização de cartão espelho na unidade de saúde em que se encontra a sala de vacinas do município; – Realização busca ativa da população faltosa; – Realização do monitoramento dos sistemas de informação disponíveis para busca ativa; – Treinamento da equipe quanto ao lançamento correto das doses aplicadas; – Treinamento da equipe de modo geral quanto a importância da conscientização da imunização e da leitura correta do cartão de vacina para orientação; – Vacinação extramuro para a população com dificuldade de acesso; – Disponibilização de horário estendido da sala de vacinas, tanto após o horário comercial, como abertura da mesma em finais de semana pontuais; – Parceria com os demais serviços do município como Educação, Assistência Social e Conselho Tutelar; – Blitz educativas em parceria com a polícia militar; – Vacinação extramuro (zona rural, escolas, abertura da sala de vacinas aos finais e semana e após o horário comercial;etc); – Utilização de todos os possíveis cainais de comunicação com a população (mídias sociais, panfletagem, rádio, missas, cultos, propagandas de rua, comunicados nos mais diversos eventos, cartazes, folders, faixas, etc).

Com o decorrer dos anos e analisando os dados relacionados à vacinação no município, ainda que com bons índices, vislumbrou-se a necessidade da contratação de uma enfermeira exclusiva para direcionamento da equipe e elaboração de estratégias eficazes o suficiente para que esses mesmos índices fossem ainda melhores. Após a efetivação da contratação, o que era apenas idealizado tornou-se realidade, corroborando com o que antes havia sido pensado. Com a chegada da profissional exclusiva evidenciou-se que não apenas a cobertura vacinal melhorou como também o enfrentamento participativo das demais entidades do território Vargense. Novas estratégias foram pensadas e colocadas em prática com o intuito de que não somente a população procurasse a sala de vacinação, como a necessidade de que a sala de vacinação fosse até os demais munícipes que por algum motivo não conseguiria se deslocar até ela. Nossas campanhas acontecem seguindo as programações do Ministério da Saúde, e em nossa programação buscamos sempre atender 100% do público alvo da referida campanha. Para que tal feito tenha êxito, o funcionamento da sala de vacinas além do horário habitual é de extrema importância, visto que em decorrência dos afazeres cotidianos dos munícipes, muitos deles não conseguem comparecer a sala de vacinação em horário comercial, sendo assim, disponibilizamos em alguns dias durante a semana, funcionamento estendido da sala de vacinas, até, é claro, do funcionamento aos finais de semana, para que assim, todos, sem restrição, tenham acesso aos imunizantes. Entendemos a relevância da vacinação da população em todos os nichos, idades, raças, sem distinção de nenhum tipo e para que todos tenham acesso, nossa busca ativa dos faltosos acontece juntamente com uma investigação prévia do motivo pelo não comparecimento. Através desse levantamento de dados, foi possível estabelecer a necessidade do comparecimento ás instituições educacionais ao menos duas vezes ao ano, para que assim seja possível atualizar o cartão de vacinação da população ali assistida, além do trabalho de conscientização. O aumento da nossa cobertura vacinal (gráfico com os dados em anexo) no decorrer dos anos se deu através do trabalho incansável da profissional responsável pelo setor em conjunto com os demais profissionais de saúde do município, parcerias colaborativas com outros setores e adesão da população através do trabalho massivo de conscientização dos mesmos. É de suma importância que a população de modo geral entenda a vacinação como um comprometimento coletivo e não individual, e nós, profissionais de saúde do município de Santana da Vargem, nos empenhamos e nos comprometemos a levar não somente a vacinação, como a informação e o conhecimento em todo nosso território.

Principal

Christiani de Souza Silva

Coautores

Elisa Alvarenga Santos, Paula Figueiredo

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
Ampliando leque da rede: fortalecimento dos vínculos entre equipes e escola.
Paraíba
Práticas
Relato de experiência: humanização na atenção ao usuário no pronto atendimento de Pilar (PB))
Paraíba
Práticas
Implantação de laserterapia na rede de atenção à saúde de Pilar (PB): relato de experiência
Paraíba
Práticas
Paciente protagonista de sua terapia: o cuidado farmacêutico com pacientes atendidos no CAPS de Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Atenção e cuidado ao paciente portador de feridas no SUS em Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Quando a saúde vai além dos muros das UBS
Rio de Janeiro