Olá,

Visitante

Água Branca Livre de Dengue

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIADiminuir o número de criadouros de dengue do Aedes aegypti

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. O seu principal vetor de transmissão é o mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem com a dengue em mais de 100 países de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência de dengue. Embora pareça pouco agressiva, a doença pode evoluir para a dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue, caracterizadas por sangramento e queda de pressão arterial, o que eleva o risco de morte. A melhor maneira de combater esse mal é atuando de forma preventiva, impedindo a reprodução do mosquito. No entanto, a dengue voltou a acontecer no Brasil na década de 1980. Hoje em dia, os quatro tipos circulam o país, sendo que foram registrados 587,8 mil casos de dengue em 2014, de acordo com o Ministério da Saúde.

Este projeto apresenta-se reaplicável em qualquer realidade, pois além de apresentar baixo custo depende apenas de um esforço coletivo das equipes de atenção básica e o envolvimento da população que é protagonista na mudança da atual realidade no que se refere a situação de saúde local e/ou de uma região de saúde.Retomando as situações apresentadas anteriormente, pode-se afirmar que projetos e atividades que envolvem os trabalhadores da saúde, com o apoio da gestão e o resgate da população como protagonista dessas mudanças podem e são potenciais recursosde transformação da realidade de saúde da população e implementação das ações do SUS no que diz respeito às ações de promoção e prevenção em saúde.

Principal

Dorisvânia Leal de Carvalho

A prática foi aplicada em

Água Branca

Piauí

Nordeste

Instituição

Av. Neco Teixeira, s/n

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Dorisvânia Leal de Carvalho

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto Arboviroses Zero: Desafios da Educação em Saúde para promover a saúde e prevenir as arboviroses no Município de Barra do Pirai-RJ
Rio de Janeiro
Práticas
Trabalho intersetorial no combate à dengue no município de Volta Redonda- RJ
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação extramuro: estratégia de ampliação de cobertura vacinal contra covid 19 no município de Volta Redonda(RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Adesão à plataforma Salus 2.0 como ferramenta para monitoramento dos casos e qualificação da assistência prestada ao usuários com sífilis no município de Rio das Ostras
Rio de Janeiro
Práticas
Dengue tô fora! uma experiência de intersetorialidade
Santa Catarina
Práticas
O Sarampo “Navegou” Pelo Rio Madeira e “Parou” em Porto Velho: Relatando A Experiência da Vigilância em Saúde do Município
Rondônia
Práticas
Enfrentamento do Surto de Sarampo no Município de Boa Vista: uma Experiência que Demonstrou o Quanto É Possível A Integração Entre Atenção Básica e Vigilância em Saúde
Roraima
Práticas
Cuidando de Quem Cuida: Um olhar Terapêutico Aos Profissionais de Saúde na Pandemia de Covid-19.
Paraíba
Práticas
Expresso Chagas 21