Olá,

Visitante

Água Branca Livre de Dengue

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIADiminuir o número de criadouros de dengue do Aedes aegypti

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. O seu principal vetor de transmissão é o mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem com a dengue em mais de 100 países de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência de dengue. Embora pareça pouco agressiva, a doença pode evoluir para a dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue, caracterizadas por sangramento e queda de pressão arterial, o que eleva o risco de morte. A melhor maneira de combater esse mal é atuando de forma preventiva, impedindo a reprodução do mosquito. No entanto, a dengue voltou a acontecer no Brasil na década de 1980. Hoje em dia, os quatro tipos circulam o país, sendo que foram registrados 587,8 mil casos de dengue em 2014, de acordo com o Ministério da Saúde.

Este projeto apresenta-se reaplicável em qualquer realidade, pois além de apresentar baixo custo depende apenas de um esforço coletivo das equipes de atenção básica e o envolvimento da população que é protagonista na mudança da atual realidade no que se refere a situação de saúde local e/ou de uma região de saúde.Retomando as situações apresentadas anteriormente, pode-se afirmar que projetos e atividades que envolvem os trabalhadores da saúde, com o apoio da gestão e o resgate da população como protagonista dessas mudanças podem e são potenciais recursosde transformação da realidade de saúde da população e implementação das ações do SUS no que diz respeito às ações de promoção e prevenção em saúde.

Principal

Dorisvânia Leal de Carvalho

A prática foi aplicada em

Água Branca

Piauí

Nordeste

Instituição

Av. Neco Teixeira, s/n

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Dorisvânia Leal de Carvalho

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Estudo das infecções do trato urinário na população de Queimadas (PB) atendida pelo SUS
Paraíba
Práticas
VIVER BEM É SER SAUDÁVEL: ACOMPANHAMENTO DE PORTADORES DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS
Paraíba
Práticas
Vigilância Epidemiológica: relato de experiência sobre a operacionalização do trabalho no município de Quatis
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação antirrábica animal itinerante – a vigilância ambiental em saúde vai até você!
Rio de Janeiro
Práticas
Estratégia de rodízio para ampliação do acesso da população às vacinas com apresentação multidoses
Rio de Janeiro
Práticas
Projeto agrotóxicos: Um olhar consciente
Paraíba