Olá,

Visitante

Acolhimento As Puérperas do Município de Inácio Martins no Hospital Referência – Santa Casa de Irati

ObjetivoAcolhimento Humanizado da Puérpera Reduzir a mortalidade infantil Manter zerada a mortalidade materna Criar vínculo entre as usuárias e as equipes Repassar orientações de pós-parto: cuidados com o coto umbilical, cartão SUS, Vacinas, testes da Orelhinha.MetodologiaÉ realizada através de visitas de uma profissional Enfermeira a 100% das puérperas do Município de Inácio Martins, internadas no alojamento conjunto da SC Irati, onde são entrevistadas, acolhidas e orientadas de como proceder apos o parto, e repassa as equipes em tempo real através de um grupo de Whatsapp para dar os encaminhamentos necessários. Neste grupo estão inseridos profissionais das ESF´S, do PA Municipal, e da maternidade e da UTI NEO da Santa Casa de Irati, no momento do acolhimento é fornecido um kit contendo: álcool 70%, fraldas, cotonetes, gazes, lenço umedecido e um par de sapatinhos confeccionado pela mãe da colaboradora.

Este projeto iniciou-se devido á falta de vínculo com a maternidade, levando ao alto índice de mortalidade infantil no Município de Inácio Martins, pois as gestantes realizam o parto na maternidade referência “Santa Casa de Irati”, há 50 km de distância. Após a avaliação de óbitos evitáveis em comitês regional e estadual, viu-se a necessidade de criarmos uma ferramenta para desenvolvermos um elo entre as equipes de APS e Maternidade, surgindo assim o projeto, onde a enfermeira colaboradora do Município, que reside próximo ao hospital referencia passa na maternidade antes de vir trabalhar todas as manhãs e faz o acolhimento humanizado das puérperas ainda no alojamento conjunto.

Concluímos que é uma experiência exitosa no SUS, pois não temos gastos extras, e os resultados positivos são gritantes, hoje é nossa ferramenta principal de trabalho para encaminhamento e acompanhamento das gestantes na hora do parto, e depois no puerpério para o acompanhamento das equipes.

Principal

Ana Paula Klosovsk

A prática foi aplicada em

Paraná

Sul

Instituição

Inácio Martins

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Ideiasus/Fiocruz, Conasems

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Implantação do Núcleo de Apoio À Saúde da Família no Município de Niterói: Um Relato de Experiência
Rio de Janeiro
Práticas
Prevalência de Lesões Precursoras de Baixo e Alto Risco para o Câncer de Colo de Útero em Mulheres de uma Comunidade Morro do Estado Situada no Município de Niterói.
Rio de Janeiro
Práticas
Experiência do Projeto Horta Viva Como Promotor da Alimentação Saudável no Idoso
Rio de Janeiro
Práticas
Estratégia de Mapeamento e Cadastramento para Diagnóstico Situacional da Estratégia de Saúde da Família Cláudio Ribeiro
Amazonas
Práticas
Implementação do Pré-Natal do Parceiro na Atenção Básica no Município de Quissamã/Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Testagem Rápida de Hiv, Sífilis e Hepatites B e C para Gestantes e Parcerias Sexuais na Atenção Básica.
Rio de Janeiro
Práticas
Atenção ao Idoso em Processo de Fragilização: uma Proposta de Intervenção no Município de Rio das ostras
Rio de Janeiro
Práticas
Programa Remédio em Casa
Rio de Janeiro
Práticas
A Criação de Banco de Dados Georreferenciado de Domicílios e Indivíduos Como Forma de Estruturação das Ações da Atenção Básica e Atualização do Banco do ESUS.
Rio de Janeiro
Práticas
Detecção Precoce do Câncer de Boca – Relato de Experiência no Município de Vassouras
Rio de Janeiro