Olá,

Visitante

Ações de fortalecimento do Programa de Imunização para aumento de cobertura vacinal no município de Buritis (RO)

A vacinação no município de Buritis que está localizado na região de Saúde Vale do Jamari, no Estado de Rondônia, ocorre em duas salas de Imunização com atendimento de segunda a sexta-feira, sendo que uma delas tem funcionamento de 12 horas ininterrupto, e aos fins de semana e feriados com atendimento de uma hora para realização de vacinas de emergência (antirrábica, tétano e Imunoglobulina anti-Hepatite B). Tendo em vista o declínio da cobertura vacinal a nível nacional, que refletiu no âmbito municipal, se fez necessário traçar estratégias para mudar essa realidade. Neste pensamento firmaram-se parcerias entre as secretarias e coordenações da Educação, Atenção Básica e Vigilância em Saúde a fim de promover a recuperação dos indicadores vacinais do município. Dentre as ações planejadas objetivou-se fortalecer os conhecimentos dos profissionais de saúde referente à importância da vacinação e imunizantes contemplados no calendário vacinal, bem como o cronograma de vacinação do município. Nestas atividades educativas, foram abordados com os Agentes Comunitários de Saúde a importância e papel fundamental dos mesmos no processo de busca ativa de pacientes em atraso vacinal. Foram selecionados inicialmente estes profissionais, por estarem vinculados a pacientes cadastrados no seu território de abrangência. Tais profissionais aceitaram a proposta sugerida e iniciaram a busca ativa através de visita domiciliar respeitando as recomendações de saúde, ligações via telefone e mensagens de WhatsApp. Contou-se também com a contribuição dos profissionais Enfermeiros das Estratégias de Saúde da Família através do processo de verificação das cadernetas de vacina nas consultas de puericultura e pré-natal, realizando orientações e esclarecendo dúvidas dos genitores, parceiros e familiares, com o objetivo de incentivar a adesão às vacinas. Referente as estratégias desenvolvidas com parceria da Secretaria Municipal de Educação, estabeleceu-se que o aluno deveria estar com a situação vacinal atualizada (dentro do que é preconizado pelo Ministério da Saúde) no ato da matrícula e rematrícula, o pai ou responsável precisaria apresentar junto aos documentos necessários, a declaração de vacinação emitida pela Coordenação Municipal de Imunizações. Essa mesma estratégia foi adotada atualmente pelo Programa Bolsa Família. Posteriormente no decorrer do ano foi efetuada vacinação itinerante no âmbito escolar tanto na rede municipal, quanto na rede estadual, através do Programa Saúde na Escola, para alunos e servidores. Esta coordenação municipal de imunizações realizou algumas mudanças internas para melhorar o acesso aos usuários, como descentralização de salas de vacinas para bairros na periferia do município. Estendeu o horário de atendimento para 12 horas ininterruptas, facilitando assim, o acesso dos usuários tem dificuldade de ir até as Unidades de Saúde em horário comercial. Houve também um aumento dos recursos humanos, através da contratação de mais servidores para a função de registrador, para que assim fosse possível melhorar a agilidade nos atendimentos, melhorar a qualidade dos registros evitando-se erros de digitação e perca de dados, ações essas sempre realizadas com o desenvolvimento de atividades de educação permanente e continuada para os servidores atuantes no setor de imunizações. Deu-se continuidade nas ações que já faziam parte da rotina, bem como foram incluídas algumas que passaram a ser realizadas no setor, tais como: administração de vacinas em domicílio para pacientes acamados e domiciliados, suplementação de vitamina A para crianças de 6 (seis) meses a 4 (quatro) anos de idade, dispensação de suplementação de ferro para crianças com idade entre 6 (seis) meses a 2 (dois) anos de idade, realização de antropometria, preenchimento da ficha de marcadores de consumo alimentar e realização de vacinação itinerante nas áreas da zona rural, onde é ofertado para a população as vacinas de campanha e de rotina. Também é realizada vacinação itinerante em comércios, empresas e órgãos públicos, bem como acompanhamento de uma equipe do setor de imunização nas ações realizadas pelas Equipes da Estratégia Saúde da Família. A Coordenação Municipal de Imunização e Equipes de Saúde da família tem intensificado suas atividades referentes ao rastreamento de usuários com vacinas em atraso, através de instrumentos que disponibilizam extratos para melhor efetividade da busca ativa. Outra estratégia que trouxe muitos avanços foi a intensificação da divulgação sobre campanhas e rotinas do setor de imunização, realizada através da contratação de sonorização, participações e entrevistas na rádio local e sites do município, replicações de mídias informativas via redes sociais e whatsApp. Com esse conjunto de estratégias no ano de 2022, foi possível a ampliação, recuperação e o alcance das coberturas vacinais, resultando assim no alcance dos Indicadores da Pactuação Interfederativa – SISPACTO. No qual é pactuado quatro vacinas do calendário infantil, sendo elas a pneumocócica 10-valente, pentavalente, poliomielite e tríplice viral, todas realizadas no público de até um ano de idade. Para o alcance da meta é necessário o município esteja com pelo menos 95% de cobertura das vacinas pactuadas. Referente aos dados encontrados no SI-PNI WEB observou-se uma progressão na cobertura vacinal nos 3 últimos anos, conforme gráficos expostos abaixo com as vacinas pactuadas no SISPACTO, considerando o período da pandemia até o ano de 2022. Figura 1- Cobertura vacinal nos anos de 2020 a 2022 do Imunizante Pneumocócia 10-valente em crianças menores de 1 ano, no município de Buritis RO. Fonte: SIPNIWEB (2023) Figura 2- Cobertura vacinal nos anos de 2020 a 2022 do Imunizante Pentavalente em crianças menores de 1 ano, no município de Buritis RO. Fonte: SIPNIWEB (2023) Figura 3- Cobertura vacinal nos anos de 2020 a 2022 do Imunizante Poliomielite em crianças menores de 1 ano, no município de Buritis RO. Fonte: SIPNIWEB (2023) Figura 4 – Cobertura vacinal nos anos de 2020 a 2022 do Imunizante Tríplice viral em crianças de 1 ano, no município de Buritis RO. Fonte: SIPNIWEB (2023) Figura 5 – Dados da cobertura vacinal preliminar no ano de 2022, do município de Buritis RO, SISPACTO. Fonte: Ministério da Saúde/SVS/DEVEP/CGPNI: Sistema de Informações do PNI (APIWEB) e base demográfica do IBGE e SINASC. Dados preliminares coletados em 14.02.2023, às 16h50min. Apresentando assim aumento significativo no percentual de doses aplicadas nas vacinas infantis, não só nos imunizantes pactuados no SISPACTO como descrito, mas também as demais vacinas, mostrando que as estratégias implantadas obtiveram êxito.

A partir de 2020, vários foram os fatores agravantes e responsáveis pelo declínio das coberturas vacinais, inicialmente com algumas medidas preventivas adotadas mediante a pandemia instalada mundialmente e, posteriormente com o início da vacinação contra a COVID-19, onde todas as atenções tanto do setor da imunização como da população em geral estavam voltadas a essa campanha, pois era vista como a única saída para evitar tantos óbitos ocorridos pelo vírus. Outro fator determinante foi a disseminação de forma nunca antes vista nas mídias sociais de informações empíricas e Fake News, que vieram com a vacinação contra a COVID-19, refletindo também nas coberturas de vacinas já padronizadas pelo calendário nacional de imunização, acarretando uma reação em cadeia que levou o Programa Nacional de Imunização ao descrédito por uma significativa parte da população, que passou a duvidar das vacinas ofertadas, provocando a recusa dos usuários em aderir às vacinas contra a COVID-19 e vacinas da rotina, afetando diretamente as coberturas vacinais.

As estratégias de fortalecimento das ações de imunização foram detalhadas na apresentação deste trabalho, sendo estas: 1. Descentralização das salas de imunizações; 2. Horário estendido e ininterrupto da oferta do serviço na sala de imunização (sem fechar para almoço no período de 12 horas por dia por 5 dias da semana); 3. Intensificação de capacitações e atualização da equipe de imunização; 4. Contratação de registradores, ou seja, servidores apenas para realizar o registro das vacinas administradas, com a finalidade melhorar a qualidade dos registros e evitar erros nos lançamentos via sistema; 5. Fechamento de parceria com a secretaria municipal de educação, para que a matrícula e rematrícula fossem realizadas somente mediante apresentação de declaração de vacina emitida pelo setor de imunizações; 6. Vinculação de ações de imunização juntamente com ações promovidas pelo Programa Saúde na Escola, realizando palestras educativas e administração de vacinas em âmbito escolar. 7. Parceria firmada com a coordenação do PAB (Programa Bolsa Família), estabelecendo estratégia de solicitação de declaração vacinal emitida pelo setor de imunizações para todos usuários pertencentes às famílias acompanhadas pelo programa; 8. Fortalecimento de parceria com a Atenção Básica, proporcionando capacitações com palestras de orientação aos ACSs e ACEs sobre o calendário vacinal da criança, adulto, idoso e gestante e também sobre a importância desses profissionais na conscientização dos usuários e busca ativa de cadernetas desatualizadas, desenvolver ações itinerantes em locais de difícil acesso, como campanhas de vacinação em zona rural, órgãos públicos e comércios, solicitar o apoio das ESF para conferência do cartão de vacinas nas consultas e realização de vacinação domiciliar em pacientes acamados; 9. Intensificação da divulgação sobre campanhas e rotinas do setor de imunização através contratação de sonorização, participações e entrevistas nas rádios e sites do município, replicações de mídias via redes sociais e whatsApp. 10. Coordenação Municipal de Imunizações composta por um profissional técnico de nível superior exclusivo para o departamento, sem acúmulos de cargos e funções.

Diante de todos os problemas, desafios e dificuldades enfrentadas pelo Programa Nacional de Imunização nos últimos anos, devido ao advento da pandemia da COVID-19, disseminação de Fake News com relação às vacinas ofertadas pelo Ministério da Saúde, queda nas coberturas vacinais, descrédito do Programa Nacional de Imunização que sempre foi tido como um programa de referência a nível nacional e internacional, fez-se necessário o desenvolvimento de estratégias por parte da gestão municipal de saúde para que recuperar os índices de cobertura vacinal, bem como o prestígio do Programa de Imunização a nível municipal. As ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Saúde, através do Programa Municipal de Imunização e as parcerias firmadas, mostraram-se capazes de demonstrar a eficácia das ações desenvolvidas nos últimos anos, o que possibilitou a conscientização dos servidores, da população e da sociedade buritisense, sobre a importância das vacinas e do seguimento do calendário vacinal, fazendo com que fosse possível a recuperação das coberturas vacinais e alcance dos indicadores da Pactuação Interfederativa – SISPACTO, conforme demonstrado nos gráficos acima.

Principal

Aline Catarina De Freitas Assunção

ideiasus@gmail.com

Coautores

Aline Catarina De Freitas Assunção

A prática foi aplicada em

Buritis

Rondônia

Norte

Esta prática está vinculada a

Projeto ImunizaSUS

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

30 ago 2023

e atualizada em

26 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba