Olá,

Visitante

Ação Intersetorial no Apoio Aos Usuários e Familiares do Caps

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: Sendo um dever público zelar pela saúde da população e um desejo do serviço colaborar pela qualidade de vida dos usuários da saúde mental, percebemos a necessidade de envolver outros atores na assistência a alguns pacientes do serviço

Dentre as várias experiências vivenciadas pelo CAPS Barão de Cocais, as situações de abandono vem sendo um dos motivos de maior instabilidade dos usuários, colocando em risco o tratamento e a integridade física e social dos mesmos.Partindo deste princípio, e das várias reuniões para responder mandados judiciais, Boletins de ocorrência e relatos de abordagem agressiva por parte dos usuários a pessoas do serviço e da comunidade, implantamos o Grupo de Apoio aos Usuários e Familiares do CAPS, um desafio para a equipe de trabalho e uma esperança para a família e usuários.Este trabalho se destaca por se tratar de usuários com transtorno mental associados a questões de vulnerabilidade social, famílias desestruturadas, consumo de drogas, prostituição, agressividade e crimes contra a ordem.

A partir desta experiência, o CAPS conta hoje com parcerias das mais diversas , que se integram na busca de soluções não só desta experiência, mas de tantas outras que temos na unidade de saúde mental e que ganham maiores dimensões, quando percebemos, por exemplo, serviços voluntários que compartilham seu dons artísticos com os usuários, fazendo sua própria terapia ao doar seu tempo com quem precisa. Com a criação do Grupo concluímos que a visão de diversos atores, a troca de saberes e abordagem multisetorial muito contribui para o sucesso do tratamento, sabendo que o problema muitas vezes pode ser agravado por questões inerentes a sua patologia inicial.Verificamos que o álcool tem sido um dos grandes causadores de desestruturação familiar, em todos os casos acompanhados algum membro da família faz uso abusivo de álcool, as vezes acompanhado de outras drogas.Concluímos ainda que o envolvimento da família é fundamental para o sucesso do tratamento, não basta empenho e dedicação de atores diversos da sociedade e do poder público, sendo que ao final das atividades o usuário retorna para a residência e necessita suporte e acolhimento, ambiente tranquilo e favorável para sua recuperação.Enquanto os usuários foram tratados apenas em sua enfermidade mental, os resultados eram insignificantes em relação ao tamanho do problema, mas a partir do momento que toda uma rede foi mobilizada de forma a trata-lo de maneira integral, o resultado apareceu e de forma humanizadora.

Principal

Viviane Crisitna da Silva Moraes

A prática foi aplicada em

Barão de Cocais

Minas Gerais

Sudeste

Instituição

RUA GUILHERME OLIVEIRA MOREIRA 169,VILA REGINA

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Viviane Crisitna da Silva Moraes

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Implantação de laserterapia na rede de atenção à saúde de Pilar (PB): relato de experiência
Paraíba
Práticas
Atenção e cuidado ao paciente portador de feridas no SUS em Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Oferta e Inserção do DIU pelo Enfermeiro na Atenção Primária a Saúde do Município de Assunção
Paraíba
Práticas
A prática da natação para crianças e adolescentes com deficiência em município do sertão paraibano
Paraíba
Práticas
Potencializando ações e atendimentos itinerantes nos bairros para melhoria e alcance de metas
Paraíba
Práticas
Implantação do cuidado farmacêutico na atenção básica, integrando farmácia a rede de atenção a saúde
Paraíba
Práticas
A eficácia do instrumento de classificação de risco gestacional na atenção primaria à saúde.
Paraíba