Olá,

Visitante

A Participação da Rede no Atendimento Às Vítimas de Violência Sexual

O Hospital Regional de Cotia (153 leitos 100% SUS) implantou em março de 2009 o 1º Serviço de Referência ao Atendimento de Violência Sexual da região. O objetivo é propiciar aos pacientes e seus familiares um atendimento médico e psicossocial acolhedor e humanizado, estabelecendo relação de confiança e vínculo, garantindo uma atenção integral a qual se apresenta como um dos norteadores do modelo de gestão transversal da Instituição. A implantação contou com as etapas: a) Conhecer serviços de referência b) Montar equipe multiprofissional c) Realizar sensibilização da equipe (GO, PED, Cirurgia, Enfermagem, Serviço Social, Psicologia, Recepção e Segurança) d) Articular as instituições (Conselho Tutelar, Vara da Infância, Secretaria da Mulher, Delegacias, Secretaria do Idoso, Secretarias da saúde e IML) e) Elaborar Protocolo de Atendimento f) Capacitar a equipe g) Implantar discussão de casos h) Avaliar resultados. Na implantação do serviço percebemos que a relação com a Rede Sócio-Assistencial Regional é um elemento chave na identificação, condução e finalização do dos casos. O fortalecimento dos caminhos da rede amplia a perspectiva do atendimento à violência sexual, seja ele voltado para a saúde, assistência social, segurança pública, etc. Em quatro anos e cinco meses de funcionamento como referência, o serviço atendeu 282 casos sendo, 80,9% na faixa etária de 0 – 14 anos, 8,5% de 15 – 17 anos e 10,6% acima de 18 anos. Quanto ao perfil do atendimento, temos 82% dos casos do sexo feminino e 48,9% de violência intrafamiliar. A sensibilização da Rede, frente à problemática da violência sexual que ocorreu na implantação, permanece como atividade fixa no calendário da instituição. Anualmente realizamos um encontro que além da Rede, agrega a sociedade civil para a sensibilização, discussão de estratégias e divulgação de resultados, propiciando assim um espaço para discussões, reflexões, troca de experiências e o fortalecimento da rede. O resultado dessa integração se evidencia no percentual de encaminhamentos de novos casos, 47,5% foram encaminhados pelos Conselhos Tutelares, 18,8% por demanda espontânea da população, 11,7% pelas Unidades Básicas de Saúde Municipais. Os demais encaminhadores se subdividem em Departamentos de Polícia, Hospital Pérola Baygton que contra referência os casos pertencentes a Cotia e demais secretarias. Avaliamos que apenas com o fortalecimento das redes e participação efetiva da sociedade civil alcançaremos a não revitimização dos pacientes, propiciando a consolidação do atendimento enquanto Política Pública. Estes são os desafios que se colocam na nossa parcela de participação e responsabilidade enquanto serviço público de saúde, frente à problemática da violência sexual. Autor: Abreu, FS(1) Matos, Co-autor: TRL(2) Ramalho, J(3).

A PARTICIPAÇÃO DA REDE NO ATENDIMENTO ÀS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL – Hospital Regional de Cotia Eixo: Governança e Regionalização em Saúde

Principal

Fabiana Silva E Abreu

A prática foi aplicada em

Cotia

São Paulo

Sudeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Fabiana Silva e Abreu

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Pré conferências locais de saúde: um exemplo de democracia na saúde de Porto Velho (RO)
Rondônia
Práticas
Conferências Municipais de Saúde: Importância do Apoio Matricial no Fortalecimento do Controle Social e Espaços de Gestão.
Paraíba
Práticas
Implantação do Conselho Gestor
Bahia
Práticas
Os avanços do Conselho Municipal de Saúde de Macau
Rio Grande do Norte
Práticas
Participação Comunitária na Estratégia Saúde da Família do Abapã no Município de Castro – Paraná
Paraná
Práticas
Redefinição da Lei Regulamentar do Conselho Municipal de Saúde de Santa Maria de Jetibá-Es por Meio das Rodas de Educação Permanente.
Espírito Santo
Práticas
Ouvidoria: Um Caminho para Melhoria da Gestão.
Espírito Santo
Práticas
A Participação da Comunidade na Qualificação dos Processos de Trabalhos das Esfs no Município de Santa Rosa – Rs
Rio Grande do Sul
Práticas
Exitosa Parceria Entre Controle Social e Gestão
Mato Grosso