Olá,

Visitante

A Integração da Atenção Básica com Outros Setores no Enfrentamento ao Uso Abusivo do Álcool e Outras Drogas em Apiacás – MT

o município de Apiacás está localizado a 1.050 Km da Capital – Cuiabá e possui uma população estimada de 9.979 habitantes (IBGE/2018). A rede de assistência do SUS é composta por: 03 Equipes de Saúde da Família (ESF), 01 Núcleo Ampliado à Saúde da Família (NASF) Tipo 3, 01 Unidade Descentralizada de Reabilitação, 01 Hospital de Pequeno Porte (com Laboratório, Raio X e USG) e Vigilância em Saúde. Nos últimos cinco anos o município vem apresentando um crescimento alarmante do uso de álcool e outras drogas, principalmente entre adolescentes e adultos jovens, tornando-se um importante problema social. Nesse contexto, a Atenção Básica está sendo considerada como uma das principais portas de entrada do dependente químico seja pela detecção ou por encaminhamentos de outros setores (educação, cultura, segurança e assistência social), primando pelo desenvolvimento de ações de prevenção, tratamento e reinserção social de dependentes químicos.

Apresentar as ações e serviços de saúde planejados e executados pela Equipe de Atenção Básica de forma integrada com os demais setores da saúde, educação, cultura, segurança e assistência social no combate ao uso abusivo de álcool e outras drogas, al Nesse trabalho utilizou-se a pesquisa bibliográfica, assim como a pesquisa de campo para fundamentação do objeto de estudo, empregando o método qualitativo através de atividades desenvolvidas nas escolas, atendimentos individuais nas ESF, abordagem familiar em domicílio e reuniões intersetoriais para monitoramento e avaliação dos casos e das ações.

*Foram realizadas 28 Oficinas de prevenção às Drogas, no período de três meses nas Escolas Estaduais (Portal da Amazônia e Vinícius de Moraes) e Municipais (Paulo Freire e no Arumã), tendo a participação de 1.396 alunos *Acompanhamento semanal pelas Equipes de Saúde da Família e NASF de 07 dependentes químicos com abordagem familiar *Encaminhamento dos dependentes para acompanhamento Psiquiátrico e Psicoterapia *Dos 07 casos acompanhados, 28% (02 casos) estão em recuperação. Apresentam retorno da auto-estima, melhorias na condição de saúde e fortalecimento do vínculo familiar *Retorno ao convívio familiar das crianças que estavam abrigadas dos 02 casos em recuperação *Fortalecimento das ESF e NASF no desenvolvimento das ações.o uso de drogas é um fenômeno sociocultural complexo que aflige a humanidade, tornando a pessoa-usuária dependente de substâncias que destroem sua própria saúde, causando sofrimento à família e prejuízos à sociedade. Diante do aumento no número de pessoas atendidas e famílias em risco pelo uso de drogas, a equipe de Atenção Básica de Apiacás iniciou o trabalho de educação preventiva e sensibilização da sociedade sobre os malefícios do uso dessas substâncias.

Principal

Fabiana Patrícia Leocádio Soares Pessoa

fplspessoa@bol.com.br

Coautores

Bruna Baumann, Caroline Álvares Torres, Josiane Gonçalves, Priscila De Oliveira Combinato, Sílvia Arantes Siqueira

A prática foi aplicada em

Mato Grosso

Centro-Oeste

Instituição

Rua Campo Grande, N. 10 Bairro Bom Jesus

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Fabiana Patrícia Leocádio Soares Pessoa

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal