Olá,

Visitante

A Atenção Básica Como Porta de Entrada para o Diagnóstico da Hanseníase

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: Fortalecer as ações de vigilância epidemiológica da hanseníase, a promoção da saúde com base na educação permanente e a assistência integral aos portadores deste agravo

Segundo o informe epidemiológico mais recente da Secretaria de Vigilância em Saúde, a média do coeficiente de detecção de casos novos referente à região Nordeste em 2012 para a doença Hanseníase foi de 25,78 para cada 100.000 habitantes. O boletim aponta grandes oscilações entre 2003 e 2012 para o estado do Piauí sendo este último ano com média de 33,57 casos para cada 100.000 habitantes, considerado ainda um índice muito alto para o Ministério da Saúde. Esse valor expressivo acima da média da região nordeste realça uma preocupação a mais no que concerne ao diagnóstico preciso da doença no estado piauiense.O mal de Hansen mais conhecido como Hanseníase é uma patologia endêmica infecto-contagiosa causada pelo bacilo Mycobacterium leprae e que se manifesta principalmente por sinais dermatológicos como lesões na pele e nervos periféricos. Destaca-se que, quando um indivíduo infectado inicia o tratamento adequado à base de quimioterápicos, ele passa a ser não transmissor, pois os primeiros cuidados medicamentosos matam os bacilos, assim sendo, um diagnóstico precoce da hanseníase com início imediato do seu tratamento evitam, inclusive, posteriores incapacidades físicas do doente e minimizam riscos a outras pessoas de convívio. Já os pacientes que apresenta algum grau de incapacidade física no diagnóstico caracteriza um diagnóstico tardio da doença. Ssegundo a Portaria 3.125 do Ministério da Saúde, possui uma classificação operacional visando a definição de esquema de tratamento com poliquimioterapia (PQT), a saber, o critério paucibacilar (PB) representando casos com até cinco lesões e o multibacilar (MB) para os casos com mais de cinco lesões na pele.Indubitavelmente, a mobilização da equipe de saúde é fator imprescindível para ampliação dos índices de detecção de casos novos de Hanseníase.Com evidências consolidadas sobre a importância de um diagnóstico preciso e imediato para logração de êxitos terapêuticos relativos à hanseníase e sob a preocupação social, em perceber estratégias eficazes por parte da saúde pública municipal na utilização de ferramentas que possibilitem a identificação da patologia, o município desenvolve anualmente campanhas, além do atendimento à demanda espontânea como forma de eliminar a Hanseníase, pois o diagnóstico precoce da doença, torna-se relevante para o sistema de saúde no município de Regeneração, PI.

O trabalho realizado pelo município de Regeneração-PI, é de grande relevância, contribuindo assim, para melhoria da qualidade de vida do usuário do SUS, pois a partir desta ação, houve um considerável aumento no diagnóstico e tratamento precoce da Hanseníase. Assim, percebe-se a necessidade de dar continuidade à atividade de busca ativa para eliminação da hanseníase, que as ações sejam realizadas por equipes multiprofissionais para um melhor diagnóstico da doença, avaliação do grau de incapacidade física e acompanhamento dos casos.De forma geral, o sistema de saúde municipal procura realizar atividades de diagnóstico para a Hanseníase conforme o Guia do MS. Em relação aos modos de detecção dos casos novos de Hanseníase identificados, boa parte da população do município procura o atendimento aos serviços de saúde através da demanda espontânea ou exames de coletividade o que acontece por meio de campanhas realizadas anualmente. Uma questão importante é o fato da existência de uma relação entre as condições sócio-econômicas dos pacientes, a população de baixa escolaridade e menor poder aquisitivo por apresentar a maior incidência da doença

Principal

Elinete Alves Brandão Ramos

A prática foi aplicada em

Regeneração

Piauí

Nordeste

Instituição

RUA ANTÔNIO DE NEIVA, N.245, CENTRO.

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Elinete Alves Brandão Ramos

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
Controle das arboviroses no município de Brejo do Cruz – PB
Paraíba
Práticas
O Alcance dos indicadores da imunizaçâo do programa de qualificaçâo das ações de vigilância em saúde
Paraíba
Práticas
Acolhimento e seguimento intersetorial às crianças e adolescentes vítimas de violências
Paraíba
Práticas
Estudo das infecções do trato urinário na população de Queimadas (PB) atendida pelo SUS
Paraíba