Olá,

Visitante

TurMA da Vacina: Mural para Acompanhamento de Situação Vacinal de Crianças Menores de 5 Anos Junto a Atenção Primária À Saúde

Categoria não especificada

O município de Pedreiras-MA possui uma população estimada em 39.153 pessoas, tendo apresentado um aumento da mortalidade infantil segundo últimas projeções, alcançando 15,3 óbitos a cada mil habitantes em 2020. Quanto a cobertura de serviços de atenção primária a saúde, o município possui cobertura total, e conta com 20 equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF), distribuídas entre zona urbana e rural. Cada equipe de ESF possui responsabilidade de ofertar e acompanhar a imunização da população de seu território, contemplando busca ativa, ações educativas e de vigilância. Com o advento dos avanços tecnológicos no campo da saúde coletiva, já é possível que as equipes de ESF realizem a busca pela situação vacinal da população adstrita pelo Prontuário Eletrônico do Paciente (PEC). No entanto, percebe-se na prática a necessidade de instrumentos que auxiliem nesta busca, frente a demandas constantes que a equipe ESF é direcionada. O objetivo foi construir uma estratégia efetiva que permitisse a visualização e a emissão de alertas frente a situação vacinal das crianças menores de 5 anos no território da ESF Mutirão 2 na cidade de Pedreiras-MA. Foi então elaborado um mural integrativo no tamanho 130 x 90 cm, dividido em espaços delimitados referentes a cada Agente Comunitário de Saúde (ACS) com tamanho 12 x 70 cm, nesta equipe possuem 5 profissionais ACS, estes foram identificados com caricaturas remetendo a ações de cuidado, permitindo a fixação de uma pequena ficha espelho no tamanho 8 x 5 cm com informações de identificação (nome da criança, nome da mãe, endereço e data de nascimento) e espaços para preenchimento de situação vacinal conforme o calendário nacional de imunização (espaço para data de realização, e marcação dos imunizantes recebidos) cronologicamente, e com espaço final para registro de campanhas nacionais e/ou municipais. As fichas espelhos são posicionadas de acordo com a ordem decrescente de idade das crianças, presas por alfinete. O mural foi posicionado ao lado da mesa de atendimento do consultório de enfermagem, permitindo constante verificação através do acesso ao PEC, e durante as consultas de puericultura, sendo padronizada a conferência a cada 15 dias durante a reunião de planejamento da equipe. A cada criança nascida no território, é adicionado uma ficha espelho no referido espaço do ACS responsável, assim como crianças menores de quatro anos que sejam cadastradas no território. Esta ferramenta foi implantada em meados do ano de 2022, e tem alcançado as expectativas, pois permite consulta da situação vacinal por toda equipe em tempo hábil, de forma objetiva e separada por microárea, permitindo a vigilância da situação vacinal em contextos individuais e coletivos, contribuindo ainda para o alcance dos indicadores de saúde.

Com o advento dos avanços tecnológicos no campo da saúde coletiva, já é possível que as equipes de ESF realizem a busca pela situação vacinal da população adstrita pelo Prontuário Eletrônico do Paciente (PEC). No entanto, percebe-se na prática a necessidade de instrumentos que auxiliem nesta busca, frente a demandas constantes que a equipe ESF é direcionada.

O objetivo foi construir uma estratégia efetiva que permitisse a visualização e a emissão de alertas frente a situação vacinal das crianças menores de 5 anos no território da ESF Mutirão 2 na cidade de Pedreiras-MA. Foi então elaborado um mural integrativo no tamanho 130 x 90 cm, dividido em espaços delimitados referentes a cada Agente Comunitário de Saúde (ACS) com tamanho 12 x 70 cm, nesta equipe possuem 5 profissionais ACS, estes foram identificados com caricaturas remetendo a ações de cuidado, permitindo a fixação de uma pequena ficha espelho no tamanho 8 x 5 cm com informações de identificação (nome da criança, nome da mãe, endereço e data de nascimento) e espaços para preenchimento de situação vacinal conforme o calendário nacional de imunização (espaço para data de realização, e marcação dos imunizantes recebidos) cronologicamente, e com espaço final para registro de campanhas nacionais e/ou municipais. As fichas espelhos são posicionadas de acordo com a ordem decrescente de idade das crianças, presas por alfinete. O mural foi posicionado ao lado da mesa de atendimento do consultório de enfermagem, permitindo constante verificação através do acesso ao PEC, e durante as consultas de puericultura, sendo padronizada a conferência a cada 15 dias durante a reunião de planejamento da equipe. A cada criança nascida no território, é adicionado uma ficha espelho no referido espaço do ACS responsável, assim como crianças menores de quatro anos que sejam cadastradas no território.

Esta ferramenta foi implantada em meados do ano de 2022, e tem alcançado as expectativas, pois permite consulta da situação vacinal por toda equipe em tempo hábil, de forma objetiva e separada por microárea, permitindo a vigilância da situação vacinal em contextos individuais e coletivos, contribuindo ainda para o alcance dos indicadores de saúde.

Principal

Ariane Luz Carvalho

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Expansão do teste do pezinho no município de Umbuzeiro – PB : garantindo triagem neonatal nas comunidades rurais.
Paraíba
Práticas
Odontologia de mínima intervenção e Programa Saúde na Escola: a saúde bucal além do consultório
Paraíba
Práticas
Saúde com o agente : uma formação sem ponto final.
Paraíba
Práticas
Educação e promoção de saúde às gestantes de um município no sertão paraibano
Paraíba