Olá,

Visitante

Surto de Covid em Embarcação: Relato da Experiência Vivenciada pela Vigilância em Saúde de Cabedelo.

O município de Cabedelo, localizado na região metropolitana da capital do estado possui uma população estimada para 2021 de 69.773 hab. (IBGE). Com singular desenho geográfico de 18km2 de extensão por apenas 3km2 de largura, sua carta geográfica é semelhante a uma faixa de terra adentrando ao mar. É o único município da Paraíba que possui Porto, o que o coloca em posição diferenciada dos demais levando em conta os riscos sanitários destes equipamentos. Cabedelo também conta com um vasto acervo de pontos turísticos, o que traz principalmente durante o verão uma população flutuante de grande porte. Dentro deste cenário que requer uma apurada vigilância a saúde, e em meio à pandemia do COVID 19 no ano de 2020 a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA comunica a previsão de chegada ao porto local de um navio petroleiro internacional Mt Stena Premium com bandeira das Ilhas Bermudas que saiu da cidade de Guamaré / RN e notificou um quadro de febre em tripulantes.Diante da gravidade do evento, a Vigilância em Saúde local prepara sua equipe para atuação conjunta com a ANVISA nesta circunstancia que demanda o empregourgente de medidas de prevenção, de controle e de contenção de riscos, em tempo oportuno e de forma qualificada, principalmente em um momento pandêmico.

O trabalho aborda a atuação da Vigilância em saúde de Cabedelo em parceria com a ANVISA em surto de COVID no Petroleiro Stena Premium. A equipe da Vigilância juntamente com a ANVISA subiu a bordo para investigação epidemiológica, avaliação clínica dos suspeitos, realização de testagem (TR anticorpos), coleta de RT PCR, monitoramento de contatos e recomendações higiênico sanitárias. Foi instalada uma unidade de tratamento do COVID no navio e identificado na tripulação um Enfermeiro para assistência aos doentes. Duas vezes ao dia o comandante da embarcação emitia boletim a ANVISA e a Vigilância em Saúde contemplando aferição de temperatura e evolução clinica dos tripulantes.Se necessário à remoção de tripulante para serviço hospitalar a Vigilância municipal regulava junto ao SAMU. Com a evolução do surto e surgimento de novos casos a embarcação permaneceu em quarentena por 43 dias. A ANVISA autorizou a sua desatracação no dia 05 de junho as 16:06 hs, horário oficial da saída.

A experiência vivenciada nos remete a importância da Vigilância em Saúde trabalhar articulada de forma intersetorial e interinstitucional, antecedendo aos fatos, principalmente nos casos das emergências em saúde pública que demandam o emprego urgente das medidas de prevenção, de controle e de contenção em situações que podem trazer riscos para à população e a vida.

Principal

Julia Emilia Vaz Sette Camara

juliaemiliavaz@gmail.com

A prática foi aplicada em

Cabedelo

Paraíba

Nordeste

Instituição

Av Duque de Caxias

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Julia Emilia Vaz Sette Camara

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Estudo das infecções do trato urinário na população de Queimadas (PB) atendida pelo SUS
Paraíba
Práticas
VIVER BEM É SER SAUDÁVEL: ACOMPANHAMENTO DE PORTADORES DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS
Paraíba
Práticas
Vigilância Epidemiológica: relato de experiência sobre a operacionalização do trabalho no município de Quatis
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação antirrábica animal itinerante – a vigilância ambiental em saúde vai até você!
Rio de Janeiro
Práticas
Estratégia de rodízio para ampliação do acesso da população às vacinas com apresentação multidoses
Rio de Janeiro
Práticas
Projeto agrotóxicos: Um olhar consciente
Paraíba