Olá,

Visitante

Saúde Mental e Economia: uma Estratégia de Integração do Cuidado e Empoderamento Social no Município de Riacho das Almas

A relação que se estabelece entre trabalho e saúde mental tem sido crescente, assim como as estatísticas que comprovam números cada vez maiores de pessoas acometidas por transtornos mentais no Brasil e no mundo. Os transtornos de ansiedade são o segundo motivo mais recorrente de afastamentos por saúde mental. Numa perspectiva de Saúde Pública, o conhecimento dos determinantes sociais e econômicos é fundamental para a formulação de políticas de saúde que visem melhorar a saúde mental das populações e reduzir a carga global da doença, a partir do momento que estudos relacionam o desencadeamento de patologias com a situação econômica dos envolvidos,percebido e associado pelo aumento exorbitante de ansiolíticos consumidos pela população brasileira nos últimos cinco anos. Nesse sentido, o empoderamento apresenta-se como uma estratégia de reinserção social das pessoas com transtorno mental.

Elaborar uma experiência exitosa que envolva saúde mental e economia como uma estratégia de empoderamento social e integração ao cuidado no município de Riacho das Almas. A experiência trata-se de um projeto de intervenção percebido pelo aumento do consumo de ansiolíticos na UBS Vitorino, sob o N=15 mulheres que apresentava-se em situação de desemprego e compreendessem a faixa etária de 20 a 59 anos e fizessem uso de ansiolítico. Foi construído um grupo de saúde mental com um olhar multiprofissional, onde foi aplicado um questionário socioeconômico e o Inventário Beck de Ansiedade que, resultou numa parceria da SMS com a Comunidade Hare Krishna, onde foram ofertados cursos de culinária, partindo dos potenciais agrícolas do município como o abacaxi, jaca e macaxeira, e os cuidados integrados e holísticos para transtornos mentais, baseados na PNPIC, sob um cronograma pré-estabelecido entre ambos parceiros.

Após a intervenção da experiência as participantes relatavam uma nova fase em suas vidas e reinseri-las no contexto social e econômico da Comunidade trouxe um novo significado para seu cotidiano. Nos achados após a reavaliação com a aplicação do BAI no final do ciclo, verificamos a redução em 85% dos níveis de ansiedade, evoluindo os níveis graves para os níveis moderados e os níveis moderados para os níveis leve/mínimo, além do relato na qualidade do sono, acrescidos pelos benefícios da conscientização do uso racional de medicamentos e avalições regulares pelo especialista, que acarretaram no desmame dos ansiolíticos.No cenário atual é preciso intensificar e ampliar espaços de reflexão e invenção de práticas que contemplem o cuidado dos sujeitos em sofrimento psíquico. A experiência conseguiu transpor as paredes de estruturas convencionais e adotar medidas de cuidado integral envolvendo sustentabilidade, empoderamento, práticas integrativas e inclusão social. Trazer algo inovador e sem altos custos cria-se a possibilidade da participação coletiva e troca entre as parcerias, além da rede de atenção.

Principal

Florisvaldo Bezerra Lopes Neto

fnetolopes@gmail.com

Coautores

Scheyla Maria Silva Gonçalves Mota, Laura Aline Leite De Andrade, Iolanda Ferreira De Brito, Jaqueline Guimarães Genu,

A prática foi aplicada em

Riacho das Almas

Pernambuco

Nordeste

Instituição

Rua Coronel Joaquim Bezerra

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Scheyla Maria Silva Gonçalves Mota

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal