Olá,

Visitante

Prova de função pulmonar: intervenção precoce na saúde dos trabalhadores do campo em Queimadas (PB)

O município de Queimadas está situado na região semiárida do Estado da Paraíba, distante 134 quilômetros da capital, João Pessoa – PB. Possui aproximadamente 47.600 habitantes (IBGE/2022), sendo a 12ª cidade da Paraíba em números de habitantes, e a maior do estado em número de habitantes de zona rural.
Considerando esses dados e a importância do cuidado a saúde dos trabalhadores de zona rural, foi proposta uma articulação entre serviços da Secretaria de Saúde e outras Secretarias Municipais, facilitando o acesso dessa população a realização da prova de função pulmonar, identificando precocemente comorbidades respiratórias, consequentemente tratando de forma adequada.
A espirometria é um exame não invasivo utilizado para avaliação da função pulmonar. Em trabalhadores rurais esse exame é de suma relevância, considerando à exposição a agentes ambientais que podem afetar a saúde pulmonar, como poeira orgânica e inorgânica, produtos químicos agrícolas, gases tóxicos, entre outros. A exposição crônica a esses agentes pode acarretar o desenvolvimento de doenças respiratórias ocupacionais, como bronquite crônica, asma ocupacional, entre outras condições pulmonares.

Com a percepção de um grande número de trabalhadores rurais no município expostos a agentes tóxicos, foi proposta uma articulação em rede envolvendo as Unidades de Saúde da Família, Serviço Especializado em Saúde e Segurança do Trabalhador (SESST), Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares, e Secretarias de Agricultura e Infraestrutura, identificando os trabalhadores destes serviços, realizando o diagnóstico inicial e analisando as condições de trabalho, saúde e estilo de vida deste público.
A partir desta necessidade, o município, que realiza espirometrias desde 2020, além de utilizar a prova de função pulmonar para diagnósticos de comorbidades na população de modo geral, passou a realizar uma busca ativa com os trabalhadores rurais do município.
Além da captação precoce através da espirometria, foram promovidas ações de educação em saúde entre os trabalhadores, enfatizando a importância do uso de Equipamentos de Proteção Individual – já distribuídos através do SESST, e a importância da realização de exames periódicos, visando diagnóstico e tratamento precoce para possíveis comorbidades.
São realizadas avaliações periódicas com a equipe de planejamento, mensurando o impacto das ações implementadas na saúde dos trabalhadores rurais, realizando ajustes das estratégias conforme necessário.
Seguindo esta metodologia, foi possível desenvolver um trabalho eficaz de promoção da saúde do trabalhador de zona rural, contribuindo para melhoria de sua qualidade de vida.

Com a realização deste exame, é possível identificar de forma precoce possíveis problemas respiratórios causados por esses agentes, permitindo intervenções preventivas e o monitoramento da saúde pulmonar ao longo do tempo.
Através do diálogo estabelecido entre os serviços, foi possível alcançar 78 trabalhadores rurais vinculados ao Sindicato do Trabalhadores Rurais e Secretaria de Agricultura. Destes, com a realização da espirometria, foram diagnosticados 26 trabalhadores acometidos por doenças pulmonares, encaminhando-os aos serviços especializados e iniciando os tratamentos de forma precoce.

Os trabalhadores rurais estão frequentemente expostos a uma variedade de agentes irritantes e poluentes do ar, como poeira, fumaça, pesticidas e produtos químicos agrícolas. Essas exposições podem levar ao desenvolvimento de doenças respiratórias, como asma ocupacional, bronquite crônica e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). A realização da espirometria em tempo oportuno permite detectar precocemente quaisquer alterações na função pulmonar, mesmo antes que os sintomas se manifestem clinicamente, permitindo intervenções preventivas e tratamento precoce.
A realização da espirometria pode ser uma oportunidade para educar os trabalhadores rurais sobre os riscos ocupacionais à saúde respiratória e fornecer orientações sobre práticas de trabalho seguras e medidas de prevenção.
Com isto, é possível concluir que a espirometria desempenha um papel vital na proteção da saúde respiratória dos trabalhadores rurais, permitindo a detecção precoce, o monitoramento contínuo e a prevenção de doenças respiratórias ocupacionais, além de fornecer uma ferramenta essencial para avaliar a eficácia das medidas de controle de exposição implementadas.

Principal

Emanuely de Farias Albuquerque

emanuelyalbpmq@gmail.com

Coordenadora E-multi

Coautores

Emanuely de Farias Albuquerque, Camilla Sandrianny Pereira Barbosa, Andressa Carolina Sousa de Araújo Góes, Francisca Eugênia Bernardino Casimiro de Lima, Wagner Moreira de Almeida

A prática foi aplicada em

Queimadas

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Rua Sebastião Lucena, 65 - Centro

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Emanuely de Farias Albuquerque

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

15 abr 2024

e atualizada em

15 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba