Olá,

Visitante

Proteimi – Projeto de Terapia Integrada com a Meia Idade e Idosos: Experiência no Ambulatório Aristides Novis

Trabalho realizado por conveniência, sendo composto por 32 (trinta e dois) participantes, incluindo pacientes adultos, de meia idade e idosos, de ambos os sexos, com idades que variaram entre 20 a 70 anos, com diferentes níveis de escolaridade, compondo uma amostra com níveis sociodemográficos distintos. Esses pacientes demandaram atendimento psicoterápico, no período de maio a dezembro de 2015, no Ambulatório de Saúde Mental Aristides Novis. Foram 3 (três) os critérios de inclusão: 1) pacientes novos encaminhados pela equipe de acolhimento ou pelos psiquiatras da unidade

O ambulatório de Saúde Mental Aristides Novis, local onde foi desenvolvida a experiência aqui relatada, funciona como uma unidade de referência, na área de Saúde Mental, em Salvador – Bahia – Brasil. Tem como objetivo prestar assistência gratuita na área de Saúde Mental a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), de segunda à sexta-feira, no horário das 7h às 17h. Visa oferecer atendimento a uma população de aproximadamente 290.000 habitantes, constituída por 36 bairros, em sua área de abrangência. Desenvolve um trabalho em equipe interdisciplinar, à época da experiência, composta de cinco agentes administrativos, duas assistentes sociais, uma enfermeira, um farmacêutico, uma fonoaudióloga, uma gerente, quatro psicólogas e quatro psiquiatras.Durante o período de maio a dezembro de 2015 as demandas ligadas às necessidades de Saúde Mental mais frequentemente relatadas, por alguns pacientes, e escutadas por uma psicóloga assistente estiveram relacionadas a cuidados emocionais, ao autocuidado e à necessidade de mudança diante de sintomas prevalentes relativos à depressão, medo, angústia, ansiedade, tensões, descontrole/desequilíbrio emocional, estresse, oscilação de humor, confusão mental, preocupação com os outros, entre outros.A partir da análise cuidadosa das demandas e das necessidades de Saúde Mental de 32 (trinta e dois pacientes) foi possível a definição do foco central da intervenção terapêutica, fazendo-se as escolhas de temas geradores, relacionados a partir de práticas coletivas em Saúde Mental, desenvolvidas anteriormente (CARNEIRO et. al., 2013) e que, por sua vez, mobilizam e aguçam o desejo de participação em grupos (AFONSO, 2006).

As experiências construídas com o projeto PROTEIMI – Projeto de Terapia Integrada com a Meia Idade e Idosos, no Ambulatório de Saúde Mental Aristides Novis, com 4 (quatro) grupos de psicoterapia, revelaram a importância de ser e conviver em grupo, podendo ser sentidas como vias para caminhos de encontro, mudança e transformação. Foi possível verificar a promoção da Saúde Mental com a construção de vínculos solidários, a valorização das experiências de vida dos participantes, o resgate da identidade, a restauração da autoestima e da confiança em si, ampliando, portanto, a percepção dos problemas e possibilidades de resoluções, além da melhoria da relação consigo próprio, com o outro e com o ambiente.Entre os diferenciais do projeto PROTEIMI, pode-se realçar alguns de seus propósitos, em sintonia com Merhy (1997), Lima (2005), Barreto, A. (2008) e Pessini

Principal

Joanna Carneiro

joannaac@bol.com.br

A prática foi aplicada em

Brasiléia

Acre

Norte

Instituição

Salvador

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Joanna Carneiro

Conta vinculada

12 fev 2016

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Educação em Saúde, Cultura e Ambiente Como Estratégia para a Implantação da Fitoterapia na Atenção Básica do Município de São Francisco do Conde-Bahia
Bahia
Práticas
Relato do Processo de Implantação de Protocolo de Fitoterápicos Municipal no Município de Vera Cruz do oeste, Brasil
Paraná
Práticas
Projeto Farmácia Viva
Piauí
Práticas
Gestão das Pics: Instrumento de Avaliação Como Indicador de Efetividade e Consolidação na Aps.
Santa Catarina