Olá,

Visitante

Programa Viva Melhor Sabendo Jovem São Luis: Enfrentamento pela Formação e Mobilização de Jovens para a Prevenção das Ist`S.

ObjetivoObjetivo Geral Evidenciar ações do Programa Viva Melhor Sabendo Jovem São Luís que viabilizou enfrentamento pela formação e mobilização de jovens para prevenção das ISTS (infecções sexualmente transmissíveis). MetodologiaO Programa Viva Melhor Sabendo Jovem São Luís envolveu 330 adolescentes colocando como protagonista a problemática sobre a relevância da conscientização em relação as consequências das ISTS. O período posto para análise é do mês de março a maio de 2018, o estudo sobre a ação desenvolvida e explicativa, mencionando a dimensão da necessidade do programa. A abordagem e qualitativa desenvolvendo o propósito do programa e quantitativo mensurando a abrangência alçada dentro das escolas: Centro de Ensino João Paulo II, Unidade de Ensino Básico Alberto Pinheiro, Centro Integrado do Anil (CINTRA), Centro de Ensino Cruzeiro do Sul, Unidade Integrada Jacson Lago e Centro de Ensino São Cristovão.

A Organização Mundial da Saúde (OMS,2014) infere que a adolescência é uma fase da vida humana caracterizada entre a faixa etária de 10 a 19 anos onde ocorrem transformações mais intensas em aspectos psicológicos e físicos. Junto a essa afirmativa surge a sexualidade que abre elo com as experimentações e descobertas, influenciadas pelo cenário que o indivíduo se encontra, assim, questões de gênero, valores, relações de poder, percepções de religiões e contexto econômico convergem ou colidem com o ideal de consciência e responsabilização. Faz-se necessário que a adolescência seja percebida como fase de construção de hábitos que ao serem orientados de forma correta irão atuar na formação de um adulto crítico-reflexivo, empoderado de conhecimento que irá minimizar possíveis situações de risco. A discussão social sobre sexualidade é imprescindível para o entendimento das relações sociais estabelecidas, o adolescente precisa ter um direcionamento com informações corretas.

O relato do programa demonstra a preocupação da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) com o enfrentamento às ISTS e hepatites virais, realizando palestras e rodas de conversas sobre gravidez na adolescência, gênero e sexualidade, autoestima e empoderamento pessoal, álcool e drogas, depressão e suicídio e prevenção combinada. A equipe técnica de profissionais que trabalha junto aos jovens, é treinada e orientada e que se aprimora a cada ação implementada.

Principal

Jadilson Silva Neto

A prática foi aplicada em

Maranhão

Nordeste

Instituição

São Luís

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Ideiasus/Fiocruz, Conasems

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

08 ago 2016

e atualizada em

22 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Ações intersetoriais: integrando estratégias no combate às arboviroses na cidade de Belém do Brejo da Cruz (PB)
Paraíba
Práticas
Re(h)abilitando a interdisciplinaridade e o cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba