Olá,

Visitante

Processo Compartilhado na Construção do Coapes em Araçatuba/Sp.

Com a chegada do curso de Medicina pelo Programa Mais Médicos trazendo grande investimento financeiro para a Saúde Pública, a Secretaria Municipal de Saúde vislumbrou trabalhar a construção conjunta das relações entre a Gestão e as instituições de ensino superior do município. O desafio era transformar o campo de estágio em uma relação de compromisso com a formação dos alunos, melhorando os serviços e aprimorando os profissionais de saúde, onde todos os sujeitos poderiam contribuir, inclusive a comunidade, com a proposta de diminuir as distâncias entre o que se ensina na academia e o que se vivencia na prática do trabalho. A Gestão se surpreendeu positivamente quando as relações se estreitaram e se corresponsabilizaram para o desenvolvimento da qualidade prestada ao usuário, especialmente pela participação de outros cursos da área da saúde de maneira mais expressiva do que propriamente a Medicina. Brotava, neste momento, a primeira semente do Comitê Gestor do COAPES de Araçatuba.

Construir relações de diálogo entre as gestões Estadual, Municipal e as Instituições de Ensino Superior.A Gestão iniciou as articulações compondo o Comitê Gestor Local do COAPES com representantes das entidades envolvidas, incluindo Conselho Municipal de Saúde, trabalhadores da saúde e sociedade civil consolidando-se a partir da primeira reunião ordinária. Dialogou com as universidades realizando reuniões paralelas com os coordenadores dos cursos da saúde para melhor distribuição dos campos de estágios disponíveis. O Comitê seguiu com reuniões mensais, cada mês em uma Instituição de Ensino diferente, discutindo o contrato, os planos de atividades e contrapartidas. Outros coordenadores e docentes somaram forças ao Comite para melhorar a assistência ao usuário e a formação do aluno tanto em sala de aula quanto nos campos de estágios.

O Comitê Gestor do COAPES de Araçatuba está em sua 17ª reunião. Entre os desafios futuros estão a contratualização do COAPES no modelo “guarda-chuva” com planos de contrapartidas e de atividades incluídos a este como termos aditivos a implantação do Programa de Residência Multiprofissional e a elaboração de instrumentos e métodos de avaliação e monitoramento dos objetivos e resultados, analisando a qualificação dos profissionais da saúde, a resolubilidade do serviço e a satisfação do usuário.

Principal

Paulo Ernesto Geraldo

bah-irikauva@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Araçatuba

São Paulo

Sudeste

Instituição

R. Rio de Janeiro, 300 - Vila Mendonca, Araçatuba - SP

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Ideiasus/Conasems

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

22 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Novos horizontes para a educação permanente em saúde: alcançando as necessidades do SUS
Rio de Janeiro
Práticas
Estágio na Comunidade: Ações de Educação em Saúde Realizadas na Comunidade Vale da Cachoeira no Municipio de Palmas/To
Tocantins
Práticas
Projeto cuidar de quem cuida
Pará
Práticas
Reorganização da atenção primária do município de Canaã dos Carajás (PA) através da implantação do acolhimento à demanda espontânea e prontuário eletrônico do cidadão integrado
Pará
Práticas
Educação em saúde: ferramenta primordial na ESF hiperdia
Pará
Práticas
Linguinha solta assegurando um futuro saudável e sustentável
Goiás
Práticas
Incentivando o mais simples em busca de melhores resultados – aleitamento materno
Goiás
Práticas
Projeto Samu nas escolas – lei Lucas nas escolas da rede municipal de educação de São Luís
Maranhão
Práticas
Programa Saúde na Escola em Meio a Pandemia Covid-19: Experiência Exitosa em Benedito Novo – Sc
Santa Catarina
Práticas
Literacia para a Saúde na Puericultura odontológica: Experiência de Tele orientações na Aps.
Santa Catarina