Olá,

Visitante

Prevenção Começa na Infância: Não Deixe o Hpv Chegar!

A educação em saúde é importante para a sensibilização da comunidade acerca de temáticas consideradas preditoras de problemas recorrentes na saúde pública. Considerando as necessidades da população, o enfoque na promoção da saúde deve abranger propostas que sejam especificas para a qualidade de vida de determinados públicos. Para a execução de ações educativas o ambiente não deve ser limitado às paredes da unidade básica de saúde da família, consequentemente espaços como escolas, domicílios, casas de apoio, centros comunitários, praças e entre outros, são considerados aptos a realização das atividades. Pensando nisso, acadêmicos internos do curso de graduação de Enfermagem do Centro Universitário de João Pessoa – UNIPÊ realizaram, durante o estágio supervisionado I na UBSF Leonor Viana – Poço, uma palestra educativa com a temática HPV: vamos conhecer um pouco mais! para crianças e adolescentes com idade entre 9 a 13 anos nos dias 21 e 28 de agosto de 2018 em uma escola municipal em Cabedelo localizado no estado da Paraíba (região do litoral norte). Através do material aúdio-visual foi explanado sobre o conceito do HPV, seus meios de transmissão, características clínicas, formas de prevenção, enfatizando o uso da vacinação contra o HPV, como também o uso de métodos de barreira (preservativo masculino e feminino). Sobre a vacinação foi explicado os benefícios da vacina, a idade correta para a imunização, como também a quantidade de doses ofertadas pelo SUS, bem como a importância de concluir o esquema vacinal. Foi apresentado ao público o cartão de vacinação do adolescente mostrando dicas e orientações sobre os diretos que eles possuem e as modificações corporais que eles estejam vivenciando no momento. Durante a execução da atividade foram identificadas problematicas consideradas comuns entre os escolares presentes. A educação sexual ainda é vista como tabu, sendo observado a reação eufórica e com momentos de timidez por parte dos escolares diante do contato com os métodos preservativos. Outra observação importante foi a falta de imunização de alguns adolescentes, e consequentemente a inexistência do cartão de vacina. Diante das problemáticas encontradas, foram providenciados os cartões de vacinação do adolescente para àqueles que não o possuiam e estes foram orientados a buscar junto ao seu responsável a vacina do HPV na unidade mais próxima.

Vacinação do HPV

Principal

Ascyjane Kethelin Lopes Rodrigues Dayany Maysa Silva Marinho Jeferson Bento de Lima Pedro Carlos Mangueira de Melo Welsila Rebeka Carneiro de Vasconcelos

unipe.br

A prática foi aplicada em

Cabedelo

Paraíba

Nordeste

Instituição

Rodovia BR-230,km 22, s/n

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Amanda Soares

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba
Práticas
Estratégias de imunização em município do interior da Paraíba resulta em 1º lugar no estado durante campanha de influenza 2024 : relato de experiência
Paraíba