Olá,

Visitante

Pré- Natal: Condição Fundamental para um Parto Saudável ao Binômio

“Itaetê é um município do interior do Estado da Bahia localizada as margens do Rio Paraguaçu na região da Chapada Diamantina com cerca de 16 mil habitantes e IDH de 0.572. Atualmente conta 100% de cobertura da Atenção Básica, distribuídas em, 3 Unidades na sede e 4 na zona rural, são cerca de 130 gestantes com grau de escolaridade em sua maioria fundamental incompleto, com idade entre 14 e 39 anos, solteiras, tendo como renda familiar o bolsa família. Para além da Atenção Básica o município conta com 01 NASF tipo I, 01 CAPS tipo I e um Hospital na modalidade HPP, no qual, é realizamos partos normais. A partir de março de 2017 um novo formato de acompanhamento e assistência foram dadas as gestantes e puérperas, assegurando a essas mulheres um cuidado continuo, sobretudo humanizado, antes, durante e depois do parto. “

Essa experiência visa demonstrar que diante de todas as dificuldades e impossibilidades de um município pequeno e com pouquíssimos recursos, ainda assim é possível desenvolver um trabalho humanizado e de qualidade. “Iniciando uma nova gestão em 2017, o novo gestor entende como necessidade e prioridade resgatar a questão dos partos realizados no município. Encorajada pelo atual prefeito a Secretária de Saúde em vigência contrata para Itaetê uma enfermeira obstetra. em 01 de março de 2017 a enfermeira obstetra, juntamente com mais duas parteiras do município dão início a todo o resgate aos partos da cidade perpassando desde a Atenção Básica no que se refere a atualização, qualificação e consolidação do pré-natal, até a finalização que são os partos propriamente ditos. Respeitando sempre os critérios e políticas do HPP. “

em 2016 foram assistidos por enfermeiras obstetras 62 partos naturais, de mulheres do município, seguindo as boas praticas de atenção ao parto e nascimento do Ministério da Saúde (MS) e Organização Mundial da Saúde (OMS). em 2017 e 2018 houve aumento no número de gestantes que pariram no hospital municipal (83 e 110 partos), fato que, acrescido à verbalização das mulheres e famílias nos encontros com a equipe de saúde, sobre a experiência positiva com o parto, demonstrou elevação no nível de confiança e vínculo da população com o serviço.”Tentamos de todos as forma, apesar das dificuldades inerentes do nosso sistema de saúde, proporcionar a essa gestante um parto humanizado, acolhedor e tranquilo. A atuação do Enfermeiro Obstetra é imprescindível para promover o Parto Humanizado, devolvendo o protagonismo do parto a quem é de direito que é o Binômio com participação ativa da família. “

Principal

Grazielle Crisóstomo Nascimento Da Silva

grazicrisostomo@hotmail.com

Coautores

Catarina Fernandes Costa

A prática foi aplicada em

Itaeté

Bahia

Nordeste

Instituição

Travessa Waldemar Ferraro, Centro , Itaeté

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Clézia Gonçalves Ribeiro

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal