Olá,

Visitante

Postura nota 10 nas escolas

Ao contrário do que grande parte da população pensa, a escoliose não é mais uma doença dos idosos, pois ela vem aparecendo cada vez mais nas pessoas mais jovens, principalmente nos adolescentes. Seja por alterações posturais ou condições hereditárias, o público juvenil é um dos que mais procura tratamento para esse tipo de enfermidade. Pensando em ajudar na busca por informações, orientações, prevenção e tratamentos adequados, elaboramos esse trabalho com definições, causas e tratamentos para esse público nas escolas. Esse trabalho surgiu da parceria da Fisioterapeuta e PSE, e através disso outras parcerias foram firmadas com outros profissionais no município. O público alvo são as crianças do quinto ao nono ano.
Os objetivos desse trabalho inicia pela conscientização da postura adequada durante as atividades cotidianas sejam elas em sala de aula e depois de sair da escola, visa também orientar aqueles que já possuem algum sintoma, através de avaliação sintomática e postural além do questionário de avaliação encaminhado para os responsáveis. Feito isso os alunos que não apresentaram nenhuma alteração seguem nas palestras para conscientização, já os demais sintomáticos são encaminhados para rede de saúde para acompanhamento e tratamento.
São realizadas palestras nas escolas do município, para os alunos do quinto e nono ano, palestras essas com intuito educativo, orientando posturas, depois é feito a avaliação das mochilas para verificar se está dentro dos 10% do peso corporal orientado, caso não esteja é orientado estratégias para melhor distribuição de peso sem prejudicar a coluna, orientado também a posição correta da mochila nas costas, feito isso as crianças e adolescentes são avaliadas através de quadro postural e/ou olho nú pela profissional responsável fisioterapeuta Paula Motta, e quem apresentar alterações são encaminhados para a rede. Inicia-se pela ortopedia onde doutor Luiz Henrique Halpern e Rodrigo Nogueira avaliam, pedem os exames necessários e após isso encaminham para tratamento como RPG ( REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL), osteopatia, pilates de solo, alongamento e em caso de dor fisioterapia convencional, acupuntura.

De acordo com a OMS, são afetadas pela escoliose aproximadamente 4% da população global. Essas estimativas apontam que a população mundial está em torno de 7,6 bilhões de pessoas, ou seja, de 152 milhões a 304 milhões de habitantes sofrem desse mal, e incluídos nessa estimativa, estão os jovens que sofrem com a escoliose na adolescência

Foram avaliados e orientados média de 90 adolescentes e crianças, dentre esses 15% apresentaram queixas como dor, formigamento nas mãos e desses 7 % alterações posturais, mas nenhum desses apresentou escoliose idiopática. Após exames foi possível constatar que todos apresentaram alteração postural que resultava em dor, mas após a realização das atividades, fisioterapia e orientações apresentaram melhora do quadro geral. Vale ressaltar que ainda estamos no início, após período de férias e organização serão retomadas as ações em outras escolas, permitindo assim alcance maior de alunos e suporte a esses

É possível concluir que esse trabalho de suma importância, pois quando essas crianças e adolescentes são avaliados e orientados precocemente previne deformidades e alterações que necessitem de intervenções maiores como cirurgia entre outros tratamentos mais agressivos

Principal

PAULA DE OLIVEIRA MOTTA

paulafisio81@gmail.com

coordenadora fisioterapia

Coautores

Paula de Oliveira Motta e Flavio CRizio coordenador PSE.

A prática foi aplicada em

Itatiaia

Rio de Janeiro

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Praça Mariana Rocha Leão, 20 - Vila Odete, Itatiaia - RJ, 27580-000

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

PAULA DE OLIVEIRA MOTTA

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

01 abr 2024

e atualizada em

01 abr 2024

Início da Execução

04/08/2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
V amostra Paraíba, aqui tem SUS
Paraíba
Práticas
Autonomia reprodutiva: empoderamento de mulheres em vulnerabilidade através da inserção do DIU
Paraíba
Práticas
Adote um sorriso: auto estima e saúde, buscar sorrisos felizes é nossa prioridade.
Paraíba
Práticas
Adesão às consultas de puericultura: uma intervenção na estratégia de saúde em Esperança – PB
Paraíba
Práticas
Descentralização do cuidado: levando as práticas de atividade física a população da zona rural
Paraíba
Práticas
Reterritorialização: desafios e avanços no município de Campina Grande-PB
Paraíba