Olá,

Visitante

Oficina de Talentos, uma Estrategia de Promoção de Saúde Promoção de Saúde em Grupos de Saúde Mental

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: A finalidade do Projeto é ofertar um espaço dentro da unidade de saúde às pessoas que fazem acompanhamento nas diferentes áreas profissionais e em algum momento manifestaram o desejo e/ou necessidade de integrar-se ao convívio social e que por algum motivo não conseguem, seja por falta de vontade ou de oportunidade. Algumas delas relatam ociosidade, solidão, abandono familiar, entre outras situações o que muitas vezes pode mascarar um mal silencioso como a depressão e alguns casos até mesmo culminam com pensamentos ou atos suicidas. Visa enfim, um ambiente com equipe multiprofissional, atenta e principalmente estreitando os vínculos familiares e/ ou comunitários. DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Alguns trabalhos manuais foram apresentados como forma de ilustrar a proposta e estimular no processo de criação do formato da oficina. Várias sugestões foram apresentadas, tais como: informática, pintura livre em tecido, bordados, leitura, artesanato com garrafa pet. Durante todo o tempo foi possível perceber o envolvimento do grupo com várias contribuições e entusiasmo e respeito quando o outro fazia alguma sugestão. Os profissionais faziam intervenções, reforçando que este momento permite a troca de saberes e que todos têm algo a ensinar e/ou aprender. A cada encontro foram ofertadas atividades propostas pelos participantes, tais como: confecção de puf a partir de garrafas pet, esta inclusive foi ensinada por uma pessoa que participou apenas no primeiro dia, mas foi prontamente aceita pelos demais com duração de três encontros. Sempre é estimulado a buscar junto aos familiares, algum saber ou até mesmo material que possa ser reciclado e utilizado nas oficinas. Além disso, durante as atividades há uma intensa troca de experiências o que possibilita aos participantes momentos de reflexão que trazem à tona questões bastante particulares, sendo tratadas por todos como algo natural. O grupo acordou que toda a produção pode ser realizada em duplas ou trios a fim de produzir mais de uma peça no mesmo encontro. Também podem se encontrar fora da unidade e produzir mais peças trazendo somente para finalizar na unidade e apelidaram tal encontro de dever de casa. Destaca-se aqui uma estratégia de criar um vínculo entre os participantes que seja para além do espaço da unidade. Como alternativa para divulgar os trabalhos e motivar os participantes, os trabalhos assim que concluídos são expostos na recepção com cartaz divulgando e convidando outros participantes. INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS: O grupo possui público flutuante com média de quatro pessoas por encontro. A primeira oficina ocorreu em 17 de janeiro de 2014, perfazendo um total de nove encontros e onze participações até o dia 28 de março. Após identificar o perfil, o profissional apresenta o espaço e faz o convite ao possível participante que normalmente pergunta sobre o público alvo. Nesta hora é que surge uma curiosidade, pois se respondemos se

O projeto teve inicio com um grupo de pacientes que fazem acompanhamento de saúde mental com profissional de psicologia, sendo convidados para o grupo com a proposta de ofertar meios para desenvolverem trabalhos manuais no formato de uma oficina de artesanato. No primeiro encontro foi realizada uma pesquisa de interesse durante aproximadamente uma hora e meia. Estiveram presentes nove pessoas acompanhadas pela equipe que participaram ativamente do momento expondo suas sugestões e experiências quanto à participação em atividades do tipo Arteterapia, principalmente relatando os desejos ou habilidades para artes de um modo geral. Diante do resultado, a proposta foi alterada e que posteriormente foi ampliada para as outras equipes da unidade com intuito de promover encontros que ultrapassem habilidades manuais, e auxiliem no acompanhamento individual no sentido de promover mudanças, autonomia, empoderando os participantes. A atividade fazia parte do Projeto Oficina de Sonhos com previsão de um encontro semanal, toda quarta-feira das 9h30min às 11h durante o ano de 2014. No formato inicial, a proposta não atendeu a expectativa nem da equipe profissional e nem tampouco dos participantes que se apresentavam um tanto quanto apáticos e dessa forma nos levou imediatamente a uma avaliação e reconstrução da mesma. A partir de então, agrupamos os participantes de duas oficinas em uma só e desta vez com o nome de Oficina de Talentos. A atividade prevê um encontro semanal, sendo toda sexta-feira das 9h30min às 10h30min durante o ano de 2014.

O espaço permite a participação de qualquer público atendido na unidade e comumente pessoas de diferentes idades após verem algum objeto exposto na recepção, procuram maiores informações. Com isso, percebemos maior aproximação com a população com utilização de uma linguagem amistosa, pois usa algum tipo de artesanato, o que pode servir de quebra-gelo entre pacientes e serviço. A implantação desta abordagem é recente e tem sugerido um caminho bem interessante para ampliar o olhar sobre o cuidado em saúde de diferentes profissionais, inclusive possibilitando maior integração entre as equipes da unidade de saúde. Isto vem refletindo diretamente no fazer de cada área de atuação e despertando o sentimento de pertença, tanto nos usuários do SUS quanto nos profissionais. Esperamos que a medida que o projeto se consolide haja maior adesão de usuários. Esta experiência tem se apresentado de forma inovadora dentro do serviço de saúde e ainda como recurso terapêutico na Atenção Primária. Assim entendemos que há necessidade de investir em atividades semelhantes com maior destinação de recursos, tanto materiais como humanos, e na formação de profissionais para a utilização desta ferramenta.

Principal

Sandra Serrano Benincá

usscristovão@correio1.vitoria.es.gov.br

A prática foi aplicada em

Vitória

Espírito Santo

Sudeste

Instituição

Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1185, Forte São João

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Sandra Serrano Benincá

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Ações intersetoriais: integrando estratégias no combate às arboviroses na cidade de Belém do Brejo da Cruz (PB)
Paraíba
Práticas
Re(h)abilitando a interdisciplinaridade e o cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba