Olá,

Visitante

O trabalho dos agentes de endemias na identificação de larvas de mosquitos de interesse público

Rio Claro é um Município do Estado do Rio de Janeiro, com uma biodiversidade rica, tornando-se um ambiente rico para estudos e pesquisas. Devido a esta realidade, a equipe do Programa Municipal de Controle à Dengue promoveu uma capacitação com os agentes de endemias visando inserir o conhecimento científico na coleta de larvas. Capacitar os agentes de endemias a manusear o microscópio óptico e apresentar os conceitos morfológicos, para o aprimoramento na captura das larvas, tanto as de importância médica quanto as de importância ambiental no controle biológico das espécies.A equipe do programa saiu em campo para coletar larvas onde as mesmas foram identificadas com os endereços e tipos de criadouros. No laboratório entomológico, as larvas foram lavadas com álcool 70% utilizando pipeta para a transferência do tubito para a placa petri e depois para a lâmina onde foram observadas no microscópio óptico na lente de 10X/0.25. Os agentes observaram o sifão, a paleta natatória, cabeça, tórax e abdômen segmentado de I a VIII, diferenciando características físicas das famílias Aedinae e Culicinae. Os agentes perceberam que o sifão das larvas também podem ser vistos a olho nu, pelo fato de algumas espécies terem características morfológicas específicas.A capacitação teve um aproveitamento satisfatório, atingindo o objetivo esperado e desde de 2013 os agentes de endemias são capazes de identificar a maioria das larvas em microscópio. A olho nu, e em estágio larval avançado, identificam a espécie Toxorhynchites sp. Numa observação geral através do tubito, percebem a diferenciação do sifão, levando-os a perceberem que coletaram espécies diferenciadas, que existe predação, canibalismo e competições interespecíficas e intraespecíficas entre as espécies. Desta forma, coletam as larvas de forma consciente deixando as larvas predatórias, da espécie Toxorhynchites sp em seu habitat natural.A Vigilância Ambiental em Saúde do município de Rio Claro, trabalha na promoção da Saúde buscando sempre aprimoramento nas ações de vigilância, promoção e prevenção da saúde, através da edução continuada dos agentes de endemias, tanto no que diz respeito a saúde quanto nas questões ambientais, passando a trabalhar educação ambiental com a população, com as escolas, visando a conscientização da sociedade.

Controle e eliminação do Aedes aegypti.

Principal

Rosiane Ferreira Duque

A prática foi aplicada em

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

33

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Secretaria Municipal de Saúde de Rio Claro

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal