Olá,

Visitante

Monitoramento Vacinal Infantil Informatizado Com Auxílio de PlataforMA em Nuvem

Categoria não especificada

Utilizando a plataforma em nuvem Google Workspace foi desenvolvido uma planilha eletrônica contemplando todas as vacinas infantis do calendário das crianças até 4 anos de idade. Nessa ferramenta, foram programadas fórmulas para cada imunizante baseado nas datas de aplicação de cada um deles, conforme estipulado pelo PNI. Baseado na data de nascimento, todas as doses são aprazadas automaticamente, auxiliando o profissinal vacinador no controle dos seus pacientes indicando, inclusive, a perda de vacinas, se este for o caso. Além disso, também foi feito formatação condicional em todas as células utilizando cores melhor visualização do prazo de aplicação das doses, e também se alguma delas se encontra em atraso, indicando intuitivamente a necessidade da busca ativa do paciente. Utilizando a estratégia de compartilhamento de arquivos, foi criada uma planilha para cada sala de vacina do município, fazendo a integração entre o setor de imunização da vigilância epidemiológica e a unidade de saúde. Para otimizar ainda mais essa estratégia, o setor de nascidos vivos também foi integrado na iniciativa, inserindo as novas crianças na planilha adequada, de acordo com o recebimento das declarações de nascidos vivos dos serviços de saúde.

O maior problema identificado é a queda das coberturas vacinais de todos os imunizates contemplados no Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. Esse fato tem se intensificado nos últimos anos e pode ser explicado por uma série de fatores, como a falta de conhecimento das doenças já erradicadas no território, a mudança de hábitos e padrões da família brasileira, que muitas vezes não dispõe de tempo e condições para frequentar as unidades de saúde, a própria pandemia causada pelo vírus Sars-COV-2 e, principalmente, o viés político trazido à tona a partir da criação das vacinas para combater a COVID-19, juntamente com todas as desinformações causadas por esse evento (fakenews). Todos esses fatores associados trouxeram um grande impacto para as ações de imunização no território, tornando cada vez mais difícil a rotina do profissional vacinador e diminuindo progressivamente as coberturas de todas as vacinas, principalmente aquelas existentes no calendário infantil.

Em âmbito municipal, diversas campanhas publicitárias foram realizadas trazendo informações pertinentes acerca da importância da vacinação, como a Campanha Criciúma Vacina, que foi lançada em meados de 2022 no intuito de aumentar os índices de cobertura vacinal da população. Como parte dessa campanha, foram feitas ações de vacinação extramuro em diversos locais, como parques e praças da cidade, em horários diferenciados, como em finais de semana e feriados, além de estender o período de funcionamento das unidades de saúde, a fim de contemplar as necessidades dos cidadãos do município. Vacinações itinerantes em escolas também fizeram parte dessa estratégia, estabelecendo uma parceria bastante produtiva com a Secretaria Municipal de Educação do Município.

Para o ano de 2023, a estratégia apresentada foi pensada buscando auxílio da tecnologia da informação no intuito de ajudar os profissionais a lidarem com o grande volume de informações existentes no Programa Nacional de Imunização. Acredita-se que a automatização dos processos pode facilitar o trabalho dentro das salas de vacina do município, bastando o profissional vacinador fazer o acompanhamento da planilha e ter o acesso visual das cores e datas das doses de cada vacina do calendário infantil até 4 anos. A inserção das novas crianças é de responsabilidade do setor de nascidos vivos da vigilância epidemiológica e o monitoramento de cada planilha é feito pelo setor de imunização, que gerencia o PNI mucipal.

Principal

Samuel Bucco

Coautores

Liane Magnus da Silva

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
As PICS como ferramenta potencializadora no cuidado a saúde do trabalhador
Paraíba