Olá,

Visitante

Integração da Vigilância em Saúde com Atenção Básica no Enfrentamento do Surto de Sarampo nas Unidades Prisionais do Município de Itaitinga nos Anos de 2014 e 2015

A medida inicial adotada foi a imunização dos indivíduos privados de liberdade, profissionais e visitantes dos presídios, através de força tarefa composta por vacinadores de Itaitinga e equipes da saúde prisional. Paralela a isto foi realizado através das equipes de atenção básica, especificamente pelos agentes comunitários de saúde, o levantamento de famílias residentes do município que tinham familiares institucionalizados, visando garantir a imunização e a orientação acerca dos riscos da visita aos presídios no período de surto de sarampo. Foi identificado ainda um grupo de pessoas que, apesar de não ter familiares institucionalizados, também estava exposto ao risco, pois desenvolviam comércio local ou transporte de visitantes dos presídios

O Ceará enfrentou entre 2013 a 2015 um surto de sarampo que atingiu grande parte dos municípios. Itaitinga registrou 6 casos confirmados de sarampo entre 2014 e 2015, sendo 3 deles pertencentes aos presídios instalados no município. Itaitinga abriga em seu território dois grandes complexos prisionais, totalizando 7 presídios e aproximadamente 24.000 indivíduos privados de liberdade. Apesar da saúde prisional ter gerenciamento estadual, o município é co-responsável no desenvolvimento de ações de vigilância, promoção e proteção a saúde coletiva, com foco nos indivíduos privados de liberdade e nas populações, fixas e flutuantes, do entorno dos presídios. Em virtude da ocorrência dos primeiros casos confirmados de sarampo nos presídios e diante da necessidade de interrupção imediata da transmissão da doença tanto entre os institucionalizados como na população extra-muros dessas unidades, a Secretaria de Saúde de Itaitinga planejou e executou juntamente com as Secretarias de Saúde e Justiça do Estado, um plano de ação de interrupção do sarampo, tendo como principal diretriz a integração da vigilância em saúde com atenção básica.

Podemos citar como principais desafios identificados o elevado número de institucionalizados a serem imunizados num curto espaço de tempo dispondo de limitada equipe de vacinadores

Principal

Thaís Nogueira Facó de Paula Pessoa

thaisfaco@gmail.com

A prática foi aplicada em

Itaitinga

Ceará

Nordeste

Instituição

R. José Pereira Campos, 169

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Thaís Nogueira Facó de Paula Pessoa

Conta vinculada

theoucunha@gmail.com

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Vivência em atendimento em grupo de portadores de Diabetes Mellitus da Esf Itapuca, Resende, RJ
Rio de Janeiro
Práticas
A descentralização das ações de controle da tuberculose no município de Volta Redonda
Rio de Janeiro
Práticas
O matriciamento de cardiologia e endocrinologia no fortalecimento a atenção à doenças crônicas
Rio de Janeiro
Práticas
A expansão do processo matricial no município de Volta Redonda – uma experiência exitosa
Rio de Janeiro
Práticas
A importância da equipe multidisciplinar no programa de osteoporose de Penedo – Itatiaia (RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Sensibilização da APS para o cuidado integral da população em situação de rua da cidade de Resende
Rio de Janeiro
Práticas
Coordenação do cuidado, ordenação da rede de atenção à saúde e o e-SUS AB como ferramenta de gestão
Rio de Janeiro