Olá,

Visitante

Implantação da Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora na Rede de Atenção Básica no Município de Araguaína.

Foram pensadas três estratégias de ações de ST: 1) A implantação é a primeira etapa de efetivação e integração da PNSST na Atenção Primária, onde a equipe do CEREST através de visitas técnicas nas UBS repassa orientações básicas aos profissionais quanto ao processo de reconhecimento, notificação e sistematização dos dados epidemiológicos dos agravos relacionados ao trabalho. 2) Estabelecimento de fluxo da população trabalhadora na rede de atenção à saúde após o reconhecimento do processo saúde/trabalho/doença pelos profissionais da atenção básica. 3) Levantamento do perfil produtivo do município de Araguaína a partir das informações coletadas pelos ACS definidas nos mapas de área e fichas de acompanhamento das famílias.

A partir do reconhecimento de que o trabalho é um fator determinante da condição de saúde da população é necessário que sejam traçados planos de estratégias e objetivos a partir da integração/estruturação dos órgãos que compõem a rede de atenção à saúde do trabalhador – ST (BRASIL, 2012), onde os profissionais da Atenção Primária ao fazer o reconhecimento durante o atendimento ao trabalhador associando-o ao processo trabalho/doença permite o fluxo necessário para o diagnóstico, tratamento e reabilitação desses trabalhadores. No município de Araguaína a rede de atenção à ST é composta por 04 unidades sentinelas (Hospital Regional de Araguaína, Centro de Alta Complexidade, Hospital de Doenças Tropicais e Ambulatório) e 22 unidades notificadoras (Hospital São Lucas, Hospital e Maternidade Dom Orione, Unidade de Pronto Atendimento, Hospital Municipal de Araguaína e 18 Unidades Básicas de Saúde – UBS). Observa-se que as ações voltadas para a ST no processo de notificação têm-se mostrado ineficiente no nível de Atenção Primária onde deveria, na prática, acontecer um maior fluxo de notificações por representar a porta de entrada na resolutividade dos problemas de saúde da população local.

A principal dificuldade está na identificação e notificação do agravo. Espera-se com o desenvolvimento das etapas posteriores à implantação tenhamos uma equipe de vigilância em saúde do trabalhador coesa e trabalhando de acordo com as especificidades do território, melhorando a qualidade dos indicadores e permitindo a continuidade do fluxo de atendimento dos trabalhadores o que gera perdas de dados relevantes para que as equipes realizem as ações de promoção e prevenção nos ambientes de trabalho.

Principal

Elianôra Gomes de Carvalho

elianoragomesdecarvalho@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Araguaína

Tocantins

Norte

Instituição

Rua 25 Dezembro, 263 S CENTRAL

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Elianôra Gomes de Carvalho

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Plano Municipal Emergencial de Combate e Controle do Mosquito Transmissor da Dengue.
Rondônia
Práticas
Equipe multidisciplinar e a puericultura: integralidade na atenção à saúde da criança
Acre
Práticas
Análise da qualidade da água fornecida nos abrigos públicos às vítimas da enchente do ano de 2012, município de Rio Branco, Acre
Acre
Práticas
Controle e monitoramento da qualidade da água consumida pela população município de Rio Branco (AC) oriunda dos sistemas de abastecimento de água
Acre
Práticas
O Enfrentamento Exitoso de uma Epidemia de Dengue na Cidade de Santos
São Paulo
Práticas
Ampliando a Cobertura do Exame Citopatológico – o Municipio de Girau do Ponciano na Luta Contra o Câncer de Colo de Útero
Alagoas
Práticas
O Matriciamento Como Processo de Trabalho do Nasf
Santa Catarina
Práticas
Perfil dos Idosos Vítimas de Violência no Município de Sobral – Ceará.
Ceará
Práticas
“Cuidar de Quem Cuida!”
Mato Grosso do Sul