Olá,

Visitante

Gestão Estratégica e Participativa no SUS: Relato de Experiência da Implantação dos Conselhos Distritais e Locais de Saúde em João Pessoa ? Pb.

O presente trabalho apresenta a experiência vivenciada no município de João Pessoa PB, dentro do processo de discussão, criação e desenvolvimento das atividades dos Conselhos Distritais de Saúde e, subsequentemente, dos Conselhos Locais de Saúde, objetivando compartilhar a experiência e o método participativo e descentralizado, utilizado para fomentar a discussão a respeito dos conselhos, de forma a incentivar a identificação dos usuários, trabalhadores e gestores com essa estratégia de gestão do SUS. A Política Nacional de Gestão Estratégica e Participativa no SUS (ParticipaSUS) começou a ser efetivamente abordada em João Pessoa no ano de 2009, por meio da criação do Grupo de Trabalho de Participação Popular (GT PPOP), que iniciou a disseminação do debate acerca da gestão estratégica e participativa, e apenas em 2011 o Núcleo de Apoio à Gestão Estratégica e Participativa (Nagep) foi criado como área técnica para trabalhar a temática. Desde 2009 foram realizados Seminários, espaços de formação, e Fóruns que culminaram com a criação dos Conselhos Distritais de Saúde (CDS). Após este importante passo, iniciou-se o processo de incentivo e oficialização aos Conselhos Locais de Saúde (CLS), processo no qual permanecemos trabalhando por meio da sensibilização de comunidades e trabalhadores à estratégia da gestão participativa. Concluímos percebendo a importância da efetivação da participação popular e do controle social no processo de construção e execução das ações de promoção à saúde na atenção básica, caracterizando-se como um diferencial na gestão da saúde.Palavras-chave: Participação Popular Conselhos de Saúde Gestão Estratégica.

GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NO SUS: relato de experiência da implantação dos Conselhos Distritais e Locais de Saúde em João Pessoa PB. A construção do Sistema Único de Saúde (SUS) sempre foi marcada pelos processos de participação popular, considerando o controle social como a principal chave para a efetivação dos seus princípios de universalidade, integralidade e equidade. Vislumbrando na saúde um espaço de ampliação da cidadania, o SUS garante legislação própria para este fim, por meio da Lei Federal n 8.142/90, que dispõe sobre a participação da comunidade da gestão do SUS, através dos Conselhos e Conferencias de Saúde, e da outras providências

Principal

Kelly Cabral Teles

A prática foi aplicada em

João Pessoa

Paraíba

Nordeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Kelly Cabral Teles

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Oficina de Culinária Afeto e Sabor
Paraíba
Práticas
Aproximando a Comunidade com a Gestão da Atenção Primária em Saúde
Rio de Janeiro
Práticas
Gestão Estratégica e Participativa no SUS: Implantando Novas Instâncias Deliberativas no Município Paulo Jacinto – Al
Alagoas
Práticas
Visita Domiciliar ao Usuário do SUS com Demanda Judicial
Ceará
Práticas
Importância da Conferência Municipal de Saúde para o Fortalecimento da Participação da Comunidade na Defesa do SUS.
Paraíba
Práticas
Participação Popular na Estratégia Saúde da Família em Petrópolis-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Roda de Conversa com As Famílias: Cuidando de Quem Cuida
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação de Colegiado Gestor nas Unidades de Saude da Família de Japeri-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Controle Social e Saúde do Trabalhador: a Experiência Regional do Conselho Gestor do Cerest- Pólo Duque de Caxias – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
A Experiência do 1º Curso de Capacitação para Conselheiros de Saúde e Membros das Comissões Intersetoriais de Saúde do Trabalhador (Cists) Sobre a Temática da Saúde do Trabalhador do Cerest- Pólo Duqu
Rio de Janeiro