Olá,

Visitante

Facilitando o Acesso À Imunização e Promovendo À Saúde Através da Vacinação

Categoria não especificada

No Brasil, o Programa Nacional de Imunização conta com a fidedignidade e respeito da população e comunidade científica. Em visto disso, os fatores que influenciam no cumprimento do calendário nacional de vacinação podem ser diversos, porém as atividades em saúde desenvolvidas pela equipe de uma Estratégia Saúde da Família (ESF) são de fortalecer a captação das crianças, adolescentes e adultos, avaliando as que possuem atraso no esquema vacinal e conduzindo informações a todos os pais/responsáveis sobre a importância da imunização. Então, é perceptível que toda a equipe é um elemento crucial para o sucesso laboral frente à vacinação da população. Portanto, tomando como base os conhecimentos e os tantos benefícios que a vacinação traz à população e do quanto é importante oferecer conhecimentos as pessoas da nossa cidade. Além da convicção de que o trabalho em equipe que nos leva a contemplação plena de toda à população do município de Pequeri, Minas Gerais. Resolvemos desenvolver ações para que o nosso objetivo seja alcançado. Nós, da equipe da ESF do posto de saúde Genézio Rodrigues da Costa, acreditamos que um trabalho bem-feito não é somente aquele realizado dentro do local de saúde, mas como também nas casas, em locais públicos e em horários estendidos. Dessa forma, criamos ações como projeto de vivência, vacinação extramuro, busca ativa de ótima qualidade, horários estendidos no posto de saúde e em instituições da prefeitura, além de otimizar cada vez mais as campanhas de vacinação acontecidas em agosto.

A imunização qualifica-se como uma ação simples e básica na prevenção e controle de diversas doenças imunopreveníveis, sendo assim caracterizada como um dos pilares para promoção da saúde, inserida no contexto da atenção básica. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece gratuitamente na média de 19 vacinas, preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que contemplam crianças, adolescentes e adultos. Atualmente, mesmo o município de Pequeri apresentando uma cobertura vacinal de 100%, o enfrentamento de desafios é diário. Dentre esses problemas, podemos citar de início o questionamento e críticas diante de possíveis determinantes socioambientais, além da falta de informações de muitos usuários do SUS. Também podemos colocar em pauta a dificuldade de certa parcela da população chegar ao posto de saúde, seja por trabalhadores ou moradores da zona rural. Além disso, a falta de conscientização da equipe em torno do calendário vacinal e sua importância, dificultando atingir de forma adequada às instruções dos usuários. E não menos importante, mas também não podemos esquecer da carência de comunicação entre os profissionais da atenção básica, tanto dentro da equipe, quanto entre regiões. Logo, analisando algumas dificuldades que poderiam atrapalhar uma qualidade adequada da vacinação, foram instituídas ações dentro do nosso município para um melhor enfretamento dessas adversidades. São exemplos, busca ativa da enfermeira juntamente aos Agentes Comunitárias de Saúde; vacinação extramuro; campanha de vacinação em agosto com atrações para crianças; projetos de vivência; horário estendido do atendimento para saúde do trabalhador.

Para desenvolvimento dessas ações necessitamos de recursos financeiros e trabalho árduo da equipe da Secretaria de Saúde, com destaque da equipe da estratégia da saúde da família. Primeiramente, para que as ações sejam eficazes é necessário que a equipe tenha conhecimento do trabalho e seus objetivos, sendo assim essencial reuniões para detalhamentos da ação e cuidado. Além disso, esse momento de conversa é importante para trocas de experiências, informações e consequentemente reforçar o quão é significante o trabalho em equipe. Após definir atores, responsabilidades e calendários das tarefas a serem realizadas, se faz indispensável a transmissão das informações para toda a população. A propagação dos conhecimentos acerca das ações é feita por sala de espera com palestra e vídeos educativos, pela visita domiciliar tanto dos agentes de saúde, quanto da médica. Na Busca ativa, além de ajudar na compreensão dos feitos da equipe de saúde, é realizada a revisão dos cartões de vacinação pela enfermeira e os agentes de saúde duas vezes na semana, sendo nas terças-feiras na zona rural e às quintas-feiras na zona urbana. Podemos destacar também o projeto extramuro, onde é feito a vacinação externamente ao posto de saúde, como nas escolas, empresas privadas e públicas, zona rural e domiciliar. Além disto, o município conta com atendimentos estendidos no posto de saúde de forma semanal, tendo serviço médico e da enfermeira. E, quinzenalmente essas profissionais frequentam instituições da prefeitura, para conferição dos cartões, vacinação, testes rápidos e atendimentos. Por fim, na Campanha Nacional de Vacinação, além do oferecimento da vacina contra a poliomielite e conferição das cadernetas das crianças, ofertamos diversas recreações para incrementar a ação.

A Atenção Básica possibilita a resolução de grande parte das necessidades de saúde, mas o usuário é o nosso objetivo, e trazer esse cidadão para a unidade de saúde não é uma tarefa fácil, muito menos para receber as vacinas. Portanto, atualmente não apresentamos dados numéricos em relação ao impacto das ações, porém já foi observado que a população se encontra mais informada sobre as vacinas e seus benefícios, o que facilita a cada dia a contemplação plena da população e a humanização da saúde.

Principal

Ana Carolina Franco de Morais

Coautores

Ieda Ribeiro de Castro , Marcia Helena Pelison , Veronica da Cunha Bordonal

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
As PICS como ferramenta potencializadora no cuidado a saúde do trabalhador
Paraíba