Olá,

Visitante

Estratégias de Ampliação da Imunização em um Município de Pequeno Porte do Interior Paulista

Categoria não especificada

A Secretaria Municipal de Saúde focada em garantir prevenção a saúde de toda população, vem realizando um trabalho de conscientização e busca ativa para que a imunização seja feita em tempo oportuno e a eficácia seja maior. Durante a pandemia, com as fake News, esse trabalho se tornou mais difícil e necessário, pois é muito importante o trabalho do Ministério da Saúde em parceria com o Estado e Municípios. Atualmente vemos que o trabalho desenvolvido tem tido muito importância para garantir a cobertura vacinal.

Por ser um município pequeno (com cobertura SUS 100%), os profissionais responsáveis pela sala de vacina são os mesmos da Atenção Básica onde também desenvolvem outras atividades. O registro de vacinas de rotina é realizado no PEC (ESUS), as vacinas do COVID19 no sistema VACIVIDA e as demais campanhas (gripes, multivacinação) são registradas no SIPNI-NOVO. Quando ocorrem Eventos Adversos os mesmos são notificados no sistema ESUS -NOTIFICA, são atendidos pelos profissionais médicos da UBS e, em alguns casos, pela enfermeira responsável. Em tempos anteriores os eventos adversos da vacina do COVID19 eram realizados via sistema VACIVIDA EAPV. Em casos raros, também são comunicados ao Setor de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo (GVE-JALES). Infelizmente, vem ocorrendo recusas de vacinas, inclusive a da COVID19 devido a propagação de Fake News nos últimos anos, o que se mostra como um desafio crescente para o município. Uma vez que a nossa cobertura de imunobiológicos como a dupla adulto já vinha com uma cobertura baixa como demonstrado no painel do ImunizaSUS, reforça a necessidade de ampliarmos o diálogo e combate à fake News principalmente com a população adulta do nosso município.

A busca ativa realizada pelos ACS, a política intersetorial com a educação para a matricula das crianças na rede de ensino tem se mostrado estratégias fortes e eficazes para o município no que diz respeito ao calendário básico de crianças. Para os adultos, o município pensa em estabelecer estratégias de comunicação mais ativa, através do próprio ACS, bem como usando dispositivos de mídia como rede sociais, grupos de estudos, rádio local, para desmistificar e esclarecer as fake News a respeito da imunização e fortalecer as ações de imunização junto a população adulta e idosa do município.

Após a pandemia muitas crianças, idosos e a população em geral ficaram doentes e as fake News transmitidas pelas redes sociais potencializaram para que a cobertura vacinal não tivesse um bom resultado. O painel do imuniza SUS é uma ferramenta que permitiu visualizar o déficit do município e assim criar estratégias para que realizasse uma melhor cobertura vacinal. Permitiu também ponderar quais as ações do município estão dando certo e quais precisam melhorar, isso faz com que ganhamos tempo e realizamos um trabalho de excelência. Percebemos a fragilidade da população em acreditar nas fake News e assim o trabalho para desmistificar é o que promove maior consistência.

Principal

CARLA ADRIANA DO AMARAL

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
As PICS como ferramenta potencializadora no cuidado a saúde do trabalhador
Paraíba