Olá,

Visitante

Efeitos da Automassagem em Sintomas Psicossomáticos e Físicos

A participação crescente dos usuários nos grupos, assim como os seus relatos, atestam uma melhora significativa da função respiratória e dos órgãos em geral, da movimentação e da consciência corporal, da auto-estima, equilíbrio, segurança, de atenção, melhora da circulação sanguínea e linfática e de como fazer para manter-se saudável. Aliada a estes resultados está uma maior participação em outros programas de promoção e de prevenção, bem como uma diminuição na demanda por procedimentos de maior complexidade. Objetivos: Avaliar o efeito da Automassagem como atividade que reduz a intensidade da dor, maior nível de vitalidade e da capacidade de lidar melhor com os agravos à saúde. Descrição: Foi realizada a coleta de relatos de experiências com os praticantes de Automassagem em 11 Centro de Saúde em Ceilândia, uma Região Administrava do Distrito Federal, com foco em incômodo da dor, onde destacam-se as seguintes informações: Quanto ao maior incômodo da dor. Total = 822 casos. Quanto à faixa etária (em anos). Total = 786 casos. Quanto à intensidade da dor antes do início da prática com total = 781 casos. Quanto à intensidade da dor (03 meses após início da prática). Total = 762 casos. Foi perguntado para cada sujeito a intensidade de sua dor, onde responderam em um gráfico de 0 a 10 antes da prática de Automassagem e após 03 meses de prática de Automassagem, realizando a atividade – pelo menos – 3 vezes por semana. Resultados: Observou-se na sobreposição das duas curvas de intensidade de dor antes e depois de 03 meses depois de iniciada a Automassagem, que houve redução do índice de 10 a 8 de 18% para 5% de 8 a 6 de 32% para 16% quanto ao índice de 5 a 3 não houve diferença significativa com variação de 34% para 35% e um aumento muito significativo do índice de 2 a 0 de intensidade da dor de 16% para 44%. Conclui-se que a Automassagem pode reduzir a intensidade da dor de forma significativa, restituindo ao sujeito uma melhora na qualidade de vida, postural, promovendo o relaxamento das tensões musculares e a consciência corporal.

A prática da Automassagem, baseada nos princípios da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), vem mostrando-se como uma ferramenta de excelência para o empoderamento do indivíduo sobre a sua própria saúde e para o desenvolvimento de mobilização social. Foi iniciada como atividade educativa na rede pública do DF em 1990 e, atualmente, está implantada em 71 Centros de Saúde em Brasília. A aula prática da Automassagem realizada em grupos abertos, no SUS, para à comunidade e pode ser adaptada a todas as faixas etárias e condições de saúde. Esses exercícios são adaptáveis e habilitam o praticante a ser um agente ativo no gerenciamento da própria saúde

Principal

Valéria Cyríaco da Silva Frota

A prática foi aplicada em

Brasília

Distrito Federal

Centro-Oeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Valéria Cyríaco da Silva Frota

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Conselho Local de Saúde no Fortalecimento do Controle Social no Município de Crato-Ce
Ceará
Práticas
Implantação de Conselho Local de Saúde em Município de Pequeno Porte Através de Redes Sociais
Minas Gerais
Práticas
A Concretização do Controle Social Através de uma Associação de Usuários, Familiares e Amigos da Saúde Mental no Município de Silva Jardim – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Ouvidora da Saúde no Município de Lagoa da Prata – Um Espaço de Participação Efetiva, Controle Social, Mediação, Humanização e Fortalecimento da Rede.
Minas Gerais
Práticas
Ação Conjunta Entre a ouvidoria/Cms de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde Promove Trabalho Diferenciado À População de Primavera do Leste Realizando Experiencias Exitosas.
Mato Grosso
Práticas
Pesquisa de Satisfação Usuários Internados – Hospitais Federais do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
Práticas
Avaliação do Impacto da Divulgação dos Serviços e Ações da Secretaria Municipal de Saúde Como Ferramenta de Prestação de Contas, Consolidação da Imagem da Instituição e Incentivo a Participação Popula
Paraná
Práticas
Ouvidoria Ativa – (Re) Aprendendo a Escutar o Usuário
Paraná
Práticas
Agenda Participativa: Contribuição para o Fortalecimento do Planejamento em Saúde de Guaraí – To.
Tocantins
Práticas
Intersetorialidade: Concepção Ampliada de Saúde nas Ações do Conselho Local de Saúde das Gramas – Castro /Pr
Paraná