Olá,

Visitante

Curso básico de capacitação em atendimento pré-hospitalar para profissionais da Rede Samu 192 dos municípios do Alto Solimões

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA:Capacitar e habilitar profissionais Técnicos de Enfermagem, Condutores de Veículo de Emergência Terrestre e Fluvial para o atendimento as urgências Pré-Hospitalares, potencializando capacidades para resposta as diversas demandas , considerando as especificidades da região.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS:Deslocamento de Equipe de Instrutores do SAMU Manaus, manequins e materiais diversos para diferentes municípios da região, para desenvolvimento de programa composto por aulas teóricas e estações práticas com problematização de situações e desenvolvimento de habilidades na área de urgência e emergência do atendimento pré-hospitalar- APH clínico, traumático, obstétrico, cirúrgico, pediátrico e em incidentes de múltiplas vítimas, potencializando capacidades para resposta as demandas diversas e especificidades da região.OBSERVAÇÕES/AVALIAÇÃO/MONITORAMENTO:Desenvolvimento de ocorrências simuladas, com acionamento do serviço através do sistema de comunicação local, avaliando tempo resposta e conduta utilizada no atendimento desenvolvido.

A capacitação se destina a promover a formação de recursos humanos de acordo com as políticas públicas voltadas a área da urgência, habilitando e certificando os profissionais que irão atuar no programa SAMU 192 dos municípios do Alto Solimões, em apoio a Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas e Secretarias Municipais de Saúde dos Municípios de Tabatinga, Benjamim Constant, Atalaia do Norte, São Paulo de Olivença, Santo Antonio do Içá, Amaturá, Tonantins, Fonte Boa e Jutaí, expandindo a rede SAMU 192.

Replicar a capacitação em caráter regular e periódico, para recertificação dos profissionais atuantes no APH, mantendo a atualização adequada ao desenvolvimento da assistência segura e efetiva frente a ocorrência de agravos, garantindo assim a manutenção da qualidade da assistência prestada e reduzindo a morbi-mortalidade advinda das urgências e emergências.Através do serviço de atendimento pré-hospitalar móvel de urgência, torna-se garantida a chegada precoce à vítima que sofreu algum agravo a sua saúde, prestando-lhe atendimento e/ou transporte adequado a um serviço de saúde integrado ao SUS. Entretanto ao se considerar as necessidades diagnosticadas na região e as ofertas existentes, torna-se necessário a profissionalização através da capacitação, habilitação e educação continuada dos trabalhadores do setor , garantido a qualidade da assistência prestada , através do exercício profissional seguro e eficaz, como uma estratégia de promoção a qualidade de vida da população da região do alto Solimões.

Principal

Lêda Lima Sobral

subgs@pmm.am.gov.br

A prática foi aplicada em

Manaus

Amazonas

Norte

Esta prática está vinculada a

Av. Mário Ipiranga Monteiro, 1695

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Lêda Lima Sobral

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

05 fev 2016

e atualizada em

29 maio 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Atuação do programa saúde na escola (PSE) no enfrentamento da dengue e outras arboviroses
Paraíba
Práticas
Ampliando leque da rede: fortalecimento dos vínculos entre equipes e escola.
Paraíba
Práticas
Relato de experiência: humanização na atenção ao usuário no pronto atendimento de Pilar (PB))
Paraíba
Práticas
Zoonoses e Vetores na Escola: Informação, Educação e Comunicação em Saúde como ferramenta de mudança.
Rio de Janeiro
Práticas
A Integração Ensino Serviço Comunidade em Volta Redonda/RJ: Em defesa da formação no SUS para o SUS
Rio de Janeiro
Práticas
Acôes de promoção e prevenção a saúde integradas, com outras vigilâncias, equipe multidisciplinar e APS para trabalhadores e trabalhadoras, realizadas no lde trabalho, das empresas privadas parceiras do municipio de João Câmara, RN
Rio Grande do Norte
Práticas
Pode ser lindo aprender no SUS: uma proposta para o acolhimento dos futuros trabalhadores da saúde
Rio de Janeiro
Práticas
Mas eu não consigo doutor – Grupos dialógicos para a APS – Juntos nós podemos
Rio de Janeiro